Aprenda a como realizar o exame físico externo para diagnosticar doenças em aves

Veterinário examinando galinha
 
 

Os médicos veterinários devem sempre orientar criadores de aves domésticas a nunca ignorarem nenhum sinal de doença observado em sua criação, por menor que ele seja. Em granjas, como o número de animais convivendo muito próximos é elevado, infecções se propagam rapidamente, o que pode ocasionar descarte de plantéis inteiros. Nesse contexto, ao contrário do que acontecia há algumas décadas, em que até mesmo grandes criatórios eram conduzidos com manejos amadores, não se pode mais negar a importância da atuação do veterinário na avicultura, pois apenas ele é capaz de estabelecer um diagnóstico preciso e recomendar o tratamento mais eficiente e viável.

Assim que acionado, o clínico pode optar por comparecer à granja ou orientar o granjeiro para que leve o animal doente até seu local de atendimento. Independente do caso, o primeiro procedimento que deverá ser realizado por ele é a anamnese, de modo a verificar não só as características das aves adoecidas, os sintomas apresentados e quando o problema foi observado, mas também as condições de criação, instalações, alimentação, vacinação, entre outros. É importante ter em mãos o histórico das avaliações anteriores e, ainda, anotar os dados atuais encontrados. Esse primeiro passo jamais deve ser ignorado, pois, muitas vezes, um ajuste no manejo já é o suficiente para solucionar o problema, o que economiza tempo e dinheiro.

Depois desse levantamento preliminar, deve-se partir para o exame físico da galinha enferma, realizando, antes de qualquer coisa, sua contenção. Para isso, depois de calçadas as luvas, basta cruzar delicadamente uma asa sobre a outra, imobilizando-as. Sem poder abri-las, a ave perde o equilíbrio e tende a ficar parada, o que facilita seu manuseio.

A examinação começa pela barbela e crista, que devem ter aspecto saudável, sem feridas, com coloração avermelhada e temperatura levemente quente, o que indica bom metabolismo. A cor das escamas das patas também precisa ser verificada, pois aves de postura, em sua fase produtiva, não devem apresentar tonalidade intensa nessa área, já que o seu organismo concentra o sangue para a produção dos ovos. Deve-se observar, ainda, a ocorrência de ectoparasitas sob as plumas.

Também é importante perceber se o animal apresenta sintomatologia nervosa ou problema de locomoção. Todavia, neste momento, o veterinário precisa contar com sua experiência profissional para saber distinguir cãibras e posturas desajeitadas ocasionadas pelo desconforto do transporte de sintomas de enfermidades.

Não são poucos os problemas que podem ser solucionados a partir dessa simples e rápida examinação externa, pois, caso alguma alteração seja encontrada, o pedido de exame mais específico é imediato.

Rápidos diagnósticos geram menos prejuízos, portanto médicos veterinários não trabalham apenas para curar animais, mas também para facilitar a vida laboriosa dos criadores.

Você se mantém atualizado o suficiente para oferecer a melhor serviço possível a seus clientes? Com o aplicativo VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, você obterá todos os conhecimentos necessários para obter êxito em sua profissão. Aprenda mais sobre anamnese, necropsia e diagnósticos de aves na disciplina Aves Domésticas – Produção e Principais Doenças, disponível no VetProfissional.

Receba Mais Informações