Cães: alergia e dermatite alérgica

É importante identificar qual a substância está provocando a reação alérgica para que o tratamento seja direcionado

Cães: alergia e dermatite alérgica   Artigos VetProfissional


Por andarem em quase todos os locais da casa e terem contato com diversas substâncias, os cães podem facilmente apresentar alergias e dermatite causada por reação alérgica. Essa doença na pele é muito comum e é resultado de uma reação alérgica quando o animal entra em contato com alguma substância alérgena.

Gustavo Carvalho Cobucci, Médico Veterinário, Mestre em Clínica Médica e Cirúrgica de Cães e Gatos e Rodrigo Horta, Médico Veterinário, Doutor em Propostas terapêuticas para o mastocitoma canino, professores do VET Profissional, explicam que, apesar de comuns, as alergias precisam de atenção e requerem tratamento eficaz, para que não evoluam para casos mais graves e que possam prejudicar seriamente os animais.

Assim como a alergia varia de pessoa para pessoa, em cães ela também sofrerá variação. Ela é decorrente do não reconhecimento da substância pelo corpo, o que desencadeia uma reação alérgica. Quanto maior for o contato com o alérgeno, maior será a reação. Em boa parte dos casos, ela se manifesta com coceiras, vermelhidão, bolhas vermelhas e falhas no pelo.

Causas


As causas mais comuns de alergias em cães são:

- Ingestão de leite e rações (que contenham grãos alérgenos para o animal);
- Picadas de pulgas e carrapatos;
- Ingestão de plantas;
- Pílulas hormonais, que são usadas para evitar o cio em cadelas;
- Produtos de limpeza, detergentes, sabão em pó;
- Tecidos como lã e poliéster;
- Vermes;
- Medicamentos.

Sintomas


Os principais sintomas, como mencionado acima, são:

- Coceira;
- Perda de pelos;
- Bolhas vermelhas na pele;
- Vermelhidão.

E outros:

- Lambidas em excesso no local;
- Secreção nos olhos;
- Ouvido com inflamação frequente;
- Machucados, crostas e inflamações.

Tratamento


Em primeiro lugar é preciso definir qual a substância causadora da alergia. O tratamento precisa ser específico para a substância alérgena. Também é preciso saber se o cão apresenta mesmo alergia ou sarna, dermatite por lambedura, ou outra doença. Você pode ir também tentando “decifrar” qual substância é a causadora, eliminando todas as possibilidades. Por exemplo: se você limpa o chão com determinado produto e o cachorro está com alergia, troque-o e observe.

Raças mais propensas


Embora todas as raças possam apresentar alergia, algumas estão mais propensas, como Beagle, Pastor Alemão, Poodle, Boxer, Lhasa Apso, Pug, Shih Tzu, Shar Pei, Dálmata, Buldogue Francês, Buldogue Inglês, Golden Retriever, Schnauzer.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Clínica Médica de Cães e Gatos do VET Profissional, com o Prof. M.e Gustavo Carvalho Cobucci, Mestre em Clínica Médica e Cirúrgica de Cães e Gatos pela Universidade Federal de Viçosa e com o Prof. Dr. Rodrigo Horta, Mestre pela UFMG em Avaliação da Nocicepção, complicações pós-operatórias e impacto na qualidade de vida em técnicas de mastectomia na espécie canina. Doutorado sanduíche pela UFMG e na University of Cambridge, Inglaterra, em Propostas terapêuticas para o mastocitoma canino. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Fonte: Tudo Sobre Cachorros por Halina Medina – tudosobrecachorros.com.br
por Renato Rodrigues

Receba Mais Informações