Cateter endovenoso? Conheça a função do Mandril e o Canhão

Mandril é o instrumento do cateter que penetra a pele do paciente e alcança o vaso, por isso, possui uma ponta com bisel. Ao perfurar a pele e acessar o vaso, o canhão, por sua vez, enche-se de sangue

Cateter endovenoso? Conheça a função do Mandril e o Canhão   Artigos VetProfissional

 

O mandril é o instrumento do cateter que penetra a pele do paciente e alcança o vaso, por isso, possui uma ponta com bisel. A ponta biselada, por sua vez, deve ser posicionada para cima no momento de penetrar a pele do animal para evitar que a ponta de silicone do tubo do cateter se dobre ao atravessar a veia do paciente.

Ao perfurar a pele e acessar o vaso, o canhão enche-se de sangue, demonstrando ao médico que realizou corretamente o procedimento. Após acessar a veia, remove-se o mandril, deixando o tubo de silicone por onde fluirá o líquido na veia do paciente.

Antes de inserir o cateter na pele, entretanto, é preciso fazer a assepsia do local utilizando álcool 70%. Em seguida, insira o cateter na veia jugular do paciente, posicionando o bisel para cima. Após a indicação de sangue no canhão, afrouxe o garrote, remova o mandril e deixe o tubo de silicone na veia do paciente.

Agora sim, a veia jugular do paciente encontra-se cateterizada e pronta para a aplicação de medicamentos.

Aprenda mais sobre  cateteres endovenosos no Aplicação de Medicamentos em Cães e Gatos, disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão. 

Receba Mais Informações