Contenção de cães e gatos: por que usar?

A contenção tem como principal objetivo restringir, ao máximo, a atividade física do animal, visando propiciar a realização de avaliação do paciente ou executar procedimentos clínicos

Contenção de cães e gatos: por que usar?

A correta contenção de animais é importante, pois garante a integridade física do Médico Veterinário, bem como a preservação do paciente, evitando danos físicos aos animais durante as intervenções médicas.

Deve-se levar em conta que, ao retirarmos o animal de seu ambiente natural, sujeitamos o mesmo a certo nível de estresse. “Nessas situações, qualquer tipo de movimento brusco do Veterinário diante do paciente pode causar desconfortos e criar maior dificuldade para conter e realizar exames”, explica Kelly Cristine de Sousa Pontes, Médica Veterinária e Professora do VET Profissional, que é Mestre em Técnicas Cirúrgicas e Anestésicas Aplicadas aos Animais, Doutora em Cirurgias e Pós-doutora em Medicina, na área de Oftalmologia e Oncologia.

Antes de fazer a contenção, é preciso aproximar-se do animal e promover interações entre examinador e paciente a fim de que o cão ou o gato possam sentir-se mais confortáveis durante o exame.

O Médico Veterinário deve utilizar, sempre que possível, o menor número de recursos durante a contenção. Desse modo, o paciente se sentirá mais à vontade e permitirá a realização de exames da maneira mais natural possível.


Há dois tipos de contenção:

- Contenção física: na qual o Médico Veterinário faz uso de determinados materiais utilizando as próprias mãos.

- Contenção química: exercida por meio do uso de fármacos cujos níveis variam desde a tranquilização até a anestesia geral. Os níveis de administração da contenção química devem corresponder às necessidades avaliadas pelo Médico Veterinário.

A contenção tem como objetivo:

- Proteger o examinador, auxiliares e o animal.

- Facilitar o exame físico e a obtenção de informações para diagnóstico do paciente.

- Evitar fugas e acidentes, por exemplo, a ocorrência de fraturas.

- Permitir procedimentos diversos (administração de medicação injetável, curativos, cateterização, exames complementares etc.).


Aprenda mais sobre esse assunto na área Semiologia Veterinária do VET Profissional, com os professores: Prof.ª Dr.ª Kelly Cristine de Sousa Pontes, Pós-doutora em Medicina, na área de Oftalmologia e Oncologia, pela Leiden University – Holanda, Doutora em Cirúrgicas e Anestésicas Aplicadas aos Animais, pela Universidade Federal de Viçosa e Mestre em Técnicas Cirúrgicas e Anestésicas Aplicadas aos Animais, pela mesma instituição; Prof.ª Dr.ª Waleska de Melo, Doutora em Patologia Clínica Animal pela Universidade Federal de Viçosa e Mestre pela Universidade Federal de Viçosa; Prof.ª M.ª Ludmila Souza, Mestre em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa; Prof.ª Dr.ª Raffaella Bertoni, Pós-doutora na área de Biologia Molecular Equina pela University of Minnesota, Mestre em Clínica Veterinária pela University of Minnesota e PhD em Clínica Veterinária pela University of Minnesota; Prof. M.e Gustavo Carvalho Cobucci, Mestre em Clínica Médica e Cirúrgica de Cães e Gatos pela Universidade Federal de Viçosa. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações