Exame coproparasitológico e análise macroscópica das fezes: quais características desejadas?

O exame de fezes é também chamado de exame coproparasitológico. Esse exame traz informações importantes sobre o trato gastrointestinal e bolo fecal

Exame coproparasitológico e análise macroscópica das fezes: quais características desejadas?

O exame coproparasitológico é aquele que obtém informações importantes sobre o trato gastrointestinal, a partir da análise das fezes do paciente. “A partir desse exame conseguimos detectar parasitas, hemorragias, corpos estranhos, dieta, bacteriologia, material glandular’’, explica Waleska de Melo, Médica Veterinária e professora do VET Profissional, que é Doutora em Patologia Clínica Animal.

Também conseguimos analisar o bolo fecal, observando sua formação, percurso, resíduos alimentares, descamação e material secretado pela parede intestinal.

A análise macroscópica das fezes é também chamada de avaliação física. Através da observação das características físicas da amostra de fezes podemos avaliar:

- Os tipos de diarreia.

- A presença de vermes adultos ou proglotes.

- A forma, coloração, odor, cheiro.

- Presença de muco.


Com relação à forma, a maioria das espécies apresenta um padrão sui generis para fezes normais.

Padrão sui generis de fezes de espécies domésticas.

Padrão sui generis de fezes de espécies domésticas.

 

A coloração das fezes de animais herbívoros apresenta-se mais esverdeada devido à presença da clorofila na alimentação.

Já a coloração das fezes de animais carnívoros e onívoros é amarronzada devido à presença do pigmento denominado estercobilina.

A coloração indica ou não a ocorrência de alterações no organismo:

- Cor avermelhada: hematoquezia.

- Cor escura: melena.

- Sem cor ou com cor muito clara: indica a ocorrência de obstrução biliar ou insuficiência pancreática exócrina.


O cheiro das fezes de animais domésticos sofre variação de acordo com a dieta de cada espécie:

- Animais herbívoros possuem odor não repugnante.

- Animais carnívoros e onívoros: o odor sofre variações de acordo com o teor proteico da dieta.

- Caso as fezes apresentem odores pútridos é sinal de infecção no trato gastrointestinal (TGI).

Com relação ao muco, trata-se de uma estrutura clara, filamentosa e de aspecto gelatinoso que recobre as fezes ou encontra-se a elas misturado.

O muco é fruto de processo inflamatório no trato gastrointestinal (TGI), especialmente no intestino grosso quando recobre as fezes ou no intestino delgado, quando se apresenta “emaranhado”.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Patologia Clínica Veterinária do VET Profissional, com a Prof.ª Dr.ª Waleska de Melo Ferreira Dantas, Doutora em Patologia Clínica Animal pela Universidade Federal de Viçosa e Mestre pela Universidade Federal de Viçosa. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações