Exérese de cálculo dentário em cães: como realizar esse procedimento?

A exérese de cálculo dentário inicia-se pela limpeza dos dentes, evitando assim o risco de contaminação antes, durante e após a cirurgia

Exérese de cálculo dentário em cães: como realizar esse procedimento?

A presença de cálculo dentário é frequentemente observada nos dentes pré-molares e molares. Contudo, é menos incidente nos dentes incisivos e caninos, ou seja, nos dentes anteriores.

A preparação do paciente é o primeiro procedimento a ser realizado antes da cirurgia. “O animal deve ser encaminhado pelo anestesista para uma área específica onde são feitas a administração de medicação pré-anestésica, tricotomia e canulação da veia”, explicam Fernando Tadeu Tavares Fernandez e Leonardo Milagres Tassara de Pádua, Médicos Veterinários e Professores do VET Profissional.

Após a preparação, o animal deve ser encaminhado para o bloco cirúrgico onde receberá a indução anestésica e passará por procedimentos de intubação.

Limpeza odontológica

- Para iniciar a limpeza odontológica coloque uma gaze próxima à garganta do paciente para impedir a aspiração da água. A introdução da gaze é feita com o auxílio de uma pinça cirúrgica.

- Mantenha a boca do animal aberta durante a limpeza usando um abre-boca ou até mesmo uma tampa de agulha cortada na ponta para facilitar o trabalho. O abre-boca não deve permanecer por muito tempo na boca do paciente devido ao risco de comprometer a musculatura do maxilar, principalmente em gatos.

- A limpeza para extração dos cálculos é feita com técnica de ultrassom. A caneta ou sonda de ultrassom produz uma vibração capaz de quebrar o cálculo dentário.

- Não há a necessidade de fazer pressão com a caneta diretamente sobre os dentes do paciente. Muitas vezes, não é necessário nem mesmo encostar a caneta.

Inicie a limpeza pela parte vestibular do dente, isto é, a parte da arcada dentária que está virada para fora, do lado da bochecha.

Ao finalizar esse lado, continue a limpeza na arcada dentária inferior dos dentes, cuja bochecha está apoiada na cama. Essa sequência evita a necessidade de virar o paciente mais de uma vez na mesa se cirurgia.

Não permaneça com a sonda ou caneta de ultrassom muito tempo sobre o mesmo dente, pois a vibração do ultrassom produz calor que pode causar lesões na polpa dentária. É recomendável permanecer apenas por 10 segundos em cada dente para retornar depois quando necessário.

Após a remoção dos cálculos, retire o abre-boca e faça o enxágue com água. Seque o excesso de água do interior da boca do paciente utilizando uma compressa de gaze.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Casos Cirúrgicos do VET Profissional, com a Prof.a M.a Alessandra Sayegh, Mestre em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), com o Prof. M. Fernando Tadeu Tavares Fernandez, Mestre em Cirurgia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), com o Prof. Leonardo Milagres Tassara de Pádua, pós-graduado em Anestesiologia Veterinária, com a Prof.a Elisandra Lopes de Freitas, pós-graduada (Lato Sensu) em Clínica e Cirurgia de Cães e Gatos pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e com a Prof.a Natália Brioschi Andreão, Médica Veterinária pela Universidade de Vila Velha (UVV). O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações