Exodontia em pequenos animais: cuidados ao extrair dentes caninos

A exodontia é um procedimento cirúrgico frequente na prática odontológica de pequenos animais, em que se realiza a extração de um ou mais dentes devido a algum problema, como trauma ou doença oral

Exodontia em pequenos animais: cuidados ao extrair dentes caninos

Para a realização da exodondia são utilizados o osteótomo e o martelo para a retirada do osso alveolar. “Essa técnica precisa ser executada de forma cuidadosa devido à força empregada nos instrumentos bem próximos às áreas internas da boca”, explica Fernando Fernandes, professor do VET Profissional.


Exérese de cálculo dentário

A exérese de cálculo dentário deve ser feita em todos os dentes para evitar infecções.

A exérese de cálculo dentário inicia-se pela limpeza dos dentes, evitando assim o risco de contaminação antes, durante e após a cirurgia.

Após a realização da exérese dentária, é feito um enxágue bucal para retirada dos debris dos cálculos dentários.


Exondontia do dente canino

Para a realização da exodontia do dente canino (que possui uma raiz prolongada, muito próxima da região nasal do animal), utiliza-se inicialmente da técnica flap para melhor visualização da região apical do dente.

Para extração do dente canino são utilizados o osteótomo e o martelo, retirando assim o alveolar em camadas, seguindo a curvatura do dente.

Ao utilizar os instrumentais, deve-se tomar cuidado para que os mesmos não escapem e atinjam a gengiva e a mucosa.

Durante a extração dos dentes, é importante realizar movimentos de rotação de forma cuidadosa para não prejudicar o osso alveolar, os dentes mais próximos, a maxila, as áreas nasais e nem lesionar a estrutura óssea do animal.

Ao retirar mais ou menos 50% da quantidade de osso alveolar, deve-se verificar a mobilidade do dente com uma alavanca. Caso ainda esteja imóvel, o processo deve continuar, até romper o ligamento periodontal e possibilitar a extração dentária.

Realizada a exodontia do dente canino, avalia-se no local presença de pontas de ossos que poderiam causar lesões na gengiva ou na mucosa oral. Para a retirada dos pedaços existentes, deve ser usada uma pinça goiva.

O fechamento do local deve ser feito obedecendo sempre à anatomia oral do animal.


Aprenda mais sobre o assunto na disciplina – Odontologia de Cães e Gatos - disponível na Área VET Profissional, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

Receba Mais Informações