Farmacocinética veterinária: como ocorre a absorção dos medicamentos?

A farmacocinética estuda o caminho percorrido pelos medicamentos no organismo animal.

Farmacocinética veterinária: como ocorre a absorção dos medicamentos?

A farmacocinética estuda o caminho percorrido pelos medicamentos no organismo animal. Este caminho se inicia com a absorção da droga, a depender da via de administração”, explica Waleska de Melo, Médica Veterinária e Professora do VET Profissional, que é Mestre em Medicina Veterinária e Doutora em Patologia Clínica Animal.

A absorção consiste na passagem das moléculas presentes dentro do medicamento do meio externo (via de administração) para a corrente sanguínea do animal, implicando na passagem pelas membranas biológicas. Para exercer sua ação, tem que alcançar a biofase em concentrações adequadas.

Todo processo de absorção, independente da droga utilizada, começa de acordo com a via de administração.

Em grandes animais, as principais vias de administração de medicamentos são as parenterais: endovenosa, sonda nasoesofágica/nasogástrica e intramuscular (músculos do pescoço e da região glútea).

Enquanto que, as principais vias de administração utilizadas em cães e gatos são a oral, a parenteral (subcutânea, intradérmica, intramuscular, intravenosa), cutânea ou tópica (oftálmica, otológica, transdermal).

A velocidade de absorção varia de acordo com a via de administração, do peso molecular e da composição (geralmente, são ácidos ou bases fracas).

Na absorção ocorre a influência do pKa (valor numérico que representa uma dissociação de ácido de uma solução) da substância e do pH do fluido.

Nas barreiras tissulares corporais, haverá a entrada e a absorção das drogas no organismo do animal. Os tipos de barreiras são: pele (absorção local, dependendo da formulação e sistêmica até a derme); intestinal, hematoencefálica e placentária.

Os tipos de transporte utilizados através das membranas pelos medicamentos para alcançar seu local de ação são a difusão passiva, a difusão facilitada e o transporte vesicular.

O medicamento deve chegar à corrente sanguínea permanecendo no estado livre para que possa se ligar aos seus respectivos receptores e realizar sua ação.

A maioria dos medicamentos são lipofílicos, sendo metabolizados no fígado para ser excretado. Esta metabolização visa torná-los mais hidrofílicos para sua excreção na urina.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Farmacologia Veterinária Aplicada do VET Profissional, com a Prof.ª Dr.ª Waleska de Melo Ferreira Dantas, Doutora em Patologia Clínica Animal pela Universidade Federal de Viçosa e Mestre em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações