Interação medicamentosa na veterinária: entenda como ocorre esse evento

A interação medicamentosa é um evento clínico que pode ocorrer entre medicamento-medicamento, medicamento-alimento ou medicamento-drogas, caracterizando-se pela interferência na absorção, ação ou eliminação de outro medicamento

 

Interação medicamentosa na veterinária: entenda como ocorre esse evento

A interação medicamentosa é quando existe a necessidade da utilização de dois ou mais fármacos juntos dentro de um mesmo composto (medicamento) ou quando se precisa utilizar dois grupos de medicamentos diferentes ou ainda dois medicamentos de um mesmo grupo farmacológico”, explica Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VET Profissional, Mestre em Medicina Veterinária e Doutora em Patologia Clínica Animal.

A interação medicamentosa pode ter efeitos benéficos e maléficos. As formas de ocorrência são:

1. Sinergismo: efeito de dois medicamentos que ocorre na mesma direção.

- Sinergismo por adição → o efeito combinado de dois medicamentos é igual à soma dos efeitos isolados de cada um deles.

- Sinergismo por potenciação → o efeito combinado de dois medicamentos é maior do que a soma dos efeitos isolados; os medicamentos não utilizam o mesmo mecanismo de ação, a potencialização ocorre por interferência na absorção, biotransformação ou eliminação.


2. Antagonismo: interação de dois medicamentos que pode levar, também, à diminuição ou anulação completa dos efeitos de um deles.

- Antagonismo farmacológico competitivo → há competição pelo mesmo receptor → impede ou dificulta a formação do complexo agonista-receptor.

- Antagonista farmacológico não competitivo → o aumento do agonista não desfaz o bloqueio do antagonista. »O antagonista impede em algum ponto a cascata de eventos farmacológicos.

- Antagonismo farmacológico parcial reversível → dois medicamentos são agonistas, porém, com capacidades diferentes de desencadear efeitos farmacológicos, o agonista menos eficaz atua como antagonista.

- Antagonismo farmacológico irreversível → o antagonista se dissocia lentamente ou não dos receptores, mesmo aumentando a concentração do agonista, ele não chega ao efeito máximo.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Farmacologia Veterinária Aplicada do VET Profissional, com a Prof.ª Dr.ª Waleska de Melo Ferreira Dantas, Doutora em Patologia Clínica Animal pela Universidade Federal de Viçosa e Mestre em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações