Língua dos animais: vamos conhecer um pouco sobre esta estrutura?

A língua é um anexo da boca que preenche praticamente toda a cavidade oral. Dentre suas funções podemos destacar a deglutição e movimentação durante a mastigação e apreensão dos alimentos

Língua dos animais: vamos conhecer um pouco sobre esta estrutura?

Entre as funções da língua, estão a deglutição e movimentação durante a mastigação, apreensão dos alimentos - sobretudo nos bovinos, funções gustativas e táteis e até mesmo a troca térmica nos carnívoros, que não tem glândulas sudoríparas”, explica Marcelo Lopes de Santana, Médico Veterinário e Professor do VET Profissional, que é Mestre em Medicina Veterinária e Doutor em Morfologia Animal.

Fixada na mandíbula e relacionada com o osso hioide, a língua apresenta uma parte livre e uma parte fixa. A parte livre é o ápice da estrutura (região compreendida da ponta até o frênulo lingual), caracterizada por sua mobilidade e pelo fato do animal conseguir exteriorizá-la. Já o corpo e a raiz da língua não podem ser exteriorizados.

A língua é constituída de tecidos adiposos e tecidos linfoides e é coberta por uma mucosa que pode ser mais queratinizada ou não, dependendo do tipo de alimentação do animal.

A língua é recoberta por estruturas chamadas papilas. Essas papilas podem ser mecânicas, que agem protegendo mecanicamente a superfície da mesma, ou gustativas, que apresentam botões gustativos responsáveis pela captação dos vários sabores dos alimentos.


Papilas filiformes desenvolvidas na língua de bovino.

Papilas filiformes desenvolvidas na língua de bovino.

Uma estrutura importante presente na região da língua é a tonsila palatina, órgão linfoide que atua na defesa do organismo, desencadeando um processo inflamatório a qualquer ataque microbiológico que o animal sofra.

Os cães, por sua vez, apresentam na língua duas estruturas fundamentais para sua hidratação: o sulco lingual e a lissa. O sulco lingual nada mais é que a depressão encontrada bem ao centro da língua destes animais. Já a lissa é uma lâmina fibrosa que passa internamente na língua. A união das duas é responsável pela sustentação da língua dos cachorros, que formam uma concha com a mesma para pegarem a água e levarem até a boca.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Anatomia Veterinária: Anatomia Sistemática dos Animais Domésticos do VET Profissional, com o Prof. Dr. Marcelo Lopes de Santana, Doutor em Morfologia Animal pela Universidade Federal de Viçosa e Mestre em Medicina Veterinária também pela Universidade Federal de Viçosa. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações