Mastite: o que é e o que representa no sistema de produção de leite

A mastite é a inflamação do parênquima da glândula mamária. A maior parte das vezes, é causada por bactérias que atingem o interior de um ou mais quartos da mama bovina

Mastite: o que é e o que representa no sistema de produção de leite   VetProfissional

 

A mastite é a inflamação do parênquima da glândula mamária. A doença pode ter causas diversas, mas a maior parte das vezes, é causada por bactérias que atingem o interior de um ou mais quartos da mama bovina através dos ductos localizados nos tetos.

De acordo com Paolo Antônio Dutra Vivenza, Médico Veterinário e Professor do VET Profissional, que é Mestre e Doutor em Nutrição e Produção Animal, “Além das bactérias, outros microrganismos também podem causar a mastite, entre eles: leveduras, fungos, o vírus do Mycoplasma bovis, microrganismo que ocupa posição intermediária entre bactérias e vírus, e algas microscópicas do gênero Prototheca”. É preciso ressaltar que, sob o ponto de vista epidemiológico, a interação entre a resistência do animal, as condições do ambiente e a presença do agente patogênico favorece a ocorrência da mastite no rebanho.

A real importância da mastite no sistema de produção de leite está relacionada a três fatores:


• Trata-se da doença de maior impacto direto na diminuição da produção e qualidade do leite.
• Causa enormes perdas econômicas para a indústria leiteira.
• Inviabiliza a atividade dos produtores pecuaristas.

Por isso, é fundamental que o médico veterinário conheça as características da doença, bem como quais são as novidades que estudos e pesquisas já realizados sobre a mastite revelam.

A distribuição das perdas econômicas pode ser representada pela seguinte pirâmide:


Perdas econômicas relacionadas à mastite na pecuária brasileira   VetProfissional

Pirâmide de perdas econômicas representadas pela mastite.
Fonte: Santos e Fonseca (2007).

De acordo com a pirâmide, a redução da produção de leite corresponde a 70% das perdas econômicas relacionadas à mastite. O tratamento com antibióticos e o descarte do leite correspondem respectivamente, a 8% das perdas econômicas. Já a morte ou o descarte prematuro de animais do rebanho corresponde a 14%.

Algumas características do animal impactam diretamente na ocorrência da enfermidade, tais como:


• Imunidade.
• Fatores anatômicos.
• Estágio de lactação.
• Número de partos.
• Adequação nutricional.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Clínica Médica de Bovinos do VET Profissional, com o Prof. Dr. Paolo Antônio Vivenza, Mestre e Doutor em Nutrição e Produção Animal pela Escola de Veterinária da UFMG, e com o Prof. Dr. Pedro Henrique de Araújo Carvalho, Mestre em Zootecnia - Nutrição Animal pela mesma universidade, e Doutorando em Nutrição de Ruminantes também pela UFMG. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações