Mastite: o que é e o que representa no sistema de produção de leite

A mastite é a inflamação do parênquima da glândula mamária. A maior parte das vezes, é causada por bactérias que atingem o interior de um ou mais quartos da mama bovina

Mastite: o que é e o que representa no sistema de produção de leite   VetProfissional

 


A mastite é a inflamação do parênquima da glândula mamária. A doença pode ter causas diversas, mas a maior parte das vezes, é causada por bactérias que atingem o interior de um ou mais quartos da mama bovina através dos ductos localizados nos tetos.

De acordo com Paolo Antônio Dutra Vivenza, Professor do VetProfissional, “Além das bactérias, outros microrganismos também podem causar a mastite, entre eles: leveduras, fungos, o vírus do Mycoplasma bovis, microrganismo que ocupa posição intermediária entre bactérias e vírus, e algas microscópicas do gênero Prototheca”. É preciso ressaltar que, sob o ponto de vista epidemiológico, a interação entre a resistência do animal, as condições do ambiente e a presença do agente patogênico favorece a ocorrência da mastite no rebanho.

A real importância da mastite no sistema de produção de leite está relacionada a três fatores:


• Trata-se da doença de maior impacto direto na diminuição da produção e qualidade do leite.
• Causa enormes perdas econômicas para a indústria leiteira.
• Inviabiliza a atividade dos produtores pecuaristas.

Por isso, é fundamental que o médico veterinário conheça as características da doença, bem como quais são as novidades que estudos e pesquisas já realizados sobre a mastite revelam.

A distribuição das perdas econômicas pode ser representada pela seguinte pirâmide:


Perdas econômicas relacionadas à mastite na pecuária brasileira   VetProfissional

Pirâmide de perdas econômicas representadas pela mastite.
Fonte: Santos e Fonseca (2007).

De acordo com a pirâmide, a redução da produção de leite corresponde a 70% das perdas econômicas relacionadas à mastite. O tratamento com antibióticos e o descarte do leite correspondem respectivamente, a 8% das perdas econômicas. Já a morte ou o descarte prematuro de animais do rebanho corresponde a 14%.

Algumas características do animal impactam diretamente na ocorrência da enfermidade, tais como:


• Imunidade.
• Fatores anatômicos.
• Estágio de lactação.
• Número de partos.
• Adequação nutricional.


Aprenda mais sobre Mastite, na disciplina Controle de Mastite e Melhoria da Qualidade do Leite disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

Receba Mais Informações