Material da cama para pintinhos: você saberia escolher bem?

A escolha do material que servirá como cama do círculo de proteção é um ponto que merece atenção

Material da cama para pintinhos: você saberia escolher bem?   VetProfissional

Nas últimas décadas, pudemos observar nitidamente um salto no desenvolvimento da avicultura brasileira, consequência de intensas pesquisas nas áreas de sanidade, nutrição, melhoramento genético, entre outros. Esse avanço permitiu que muitas questões que antes não recebiam a devida importância por parte dos produtores passassem a ser encaradas com seriedade. O manejo dos pintinhos é um exemplo disso, pois deixou de ser considerado algo simples e, nos dias atuais, é reconhecido como um fator decisivo para se obter animais de alta produção.

Sobre esse manejo, a escolha do material que servirá como cama do círculo de proteção é um ponto que merece atenção, uma vez que aves com poucos dias de vida são muito sensíveis e o contato físico contínuo com uma cobertura em condições inadequadas pode ser extremamente prejudicial. As qualidades que uma cama deve apresentar são:


- Tamanho adequado das partículas, de modo que não seja picado grande demais, para que não machuque as aves que, nesse estágio, são muito pequenas, ou triturado demais, para não esfarelarem facilmente, abrindo clareiras no chão por onde os pintinhos entrarão em contato imediato com o piso ao ciscarem.

- Capacidade de evitar a oscilação de temperatura no interior da instalação, pois, até o 14º dia de vida, os pintinhos não possuem um sistema termorregulador desenvolvido. É preciso que a cama não esquente sob a campânula e não esfrie em contato com o piso gelado.

- Capacidade de absorver a umidade do piso e das excretas, bem como de liberar eficientemente essa umidade para o ar, de forma que fique o mais seca possível durante o maior tempo possível.

- Maciez moderada para amortecer o impacto dos pintinhos, mesmo em alta densidade.

- Preço acessível e boa disponibilidade.

Alguns dos materiais mais usados como cama aviária são aqueles provenientes da indústria da madeira, como a maravalha, cavacos e serragem. Podem ser facilmente obtidos em locais próximos a madeireiras, fábrica de móveis e campos de reflorestamento e são bastante eficientes na absorção de umidade. Contudo, antes de utilizá-los, os produtores devem verificar se a madeira foi tratada quimicamente, já que, em caso positivo, podem intoxicar os animais.

Outra ótima alternativa é o sabugo de milho triturado que, além de absorver bem a umidade, fornece bom amortecimento. As palhadas de diferentes culturas também podem compor as camas avícolas e o capim, para ser usado, deve ser secado anteriormente, pois contém muita água em sua composição.

Devem ser evitados materiais como o bagaço da cana-de-açúcar, em virtude do excesso de fermentação, e como a areia, que é muito abrasiva e pode causar lesões nas aves.

Aprenda mais sobre Cama para Pintinhos na disciplina Aves Domésticas – Produção e Principais Doenças disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

 

Receba Mais Informações