Médico veterinário: vamos lembrar como coletar o sangue pela veia jugular em cães?

A coleta de sangue, muitas vezes, deve ser realizada de forma rápida e precisa, por isso, o Médico veterinário deve praticar sempre o seu conhecimento, para ter habilidade e destreza nessa prática

Médico veterinário: vamos lembrar como coletar o sangue pela veia jugular em cães?

Antes de indicar a coleta de sangue, é necessário que o Médico veterinário faça um bom exame físico do paciente, pois aqueles com coagulopatias graves não devem ser submetidos ao procedimento.

É importante destacar que, na maioria dos casos, não há necessidade de sedação ou anestesia para realizar a coleta de sangue, visto que alguns fármacos podem alterar os parâmetros hematológicos do sangue coletado”, explica Gustavo Carvalho Cobucci, Médico Veterinário e Professor do VET Profissional, que é Mestre em Clínica Médica e Cirúrgica de Cães e Gatos.

A veia jugular passa pela região média do pescoço. O garrote é feito na entrada do tórax e a agulha para coleta de sangue venoso deve ser inserida na região média da jugular.


Posicionamento do paciente

- Animais de pequeno porte: podem ser mantidos sobre a mesa de atendimento em decúbito external, em decúbito lateral ou ainda no colo do proprietário.

- Animais de médio porte: podem ser mantidos sobre a mesa, em decúbito external, ou sentados. O braço do auxiliar deve envolver o corpo do animal, e a mão deve erguer a cabeça do paciente para cima, de modo que o nariz fique apontado para o teto.

- Animais de grande porte: podem ser contidos sentados ou deitados no chão.

O veterinário deve sentir a veia jugular antes de introduzir a agulha e, posteriormente, posicioná-la em ângulo de 20° a 30°, em paralelo com a pele. O bisel deve sempre estar voltado para cima.

Caso o sangue não entre na agulha ao puxar o êmbolo da seringa, apenas redirecione a agulha em direção à veia para que o sangue possa fluir através do bisel. Deve-se soltar o garrote antes de finalizar a coleta, pois o sangue deve voltar a fluir sem a pressão do garrote antes de retirarmos a agulha da veia jugular do paciente.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Clínica Médica de Cães e Gatos do VET Profissional, com o Prof. M.e Gustavo Carvalho Cobucci, Mestre em Clínica Médica e Cirúrgica de Cães e Gatos pela Universidade Federal de Viçosa e com o Prof. Dr. Rodrigo Horta, Mestre pela UFMG em Avaliação da Nocicepção, complicações pós-operatórias e impacto na qualidade de vida em técnicas de mastectomia na espécie canina. Doutorado sanduíche pela UFMG e na University of Cambridge, Inglaterra, em Propostas terapêuticas para o mastocitoma canino. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações