Mercado de pets exóticos cresce e pede por médicos veterinários especializados

Os pets não convencionais alimentam um mercado que se encontra em crescimento constante e que é composto por vários setores

Mercado de pets exóticos cresce e pede por médicos veterinários especializados   Artigos VetProfissional

Estudar sobre pets exóticos ou não convencionais é muito importante para o médico veterinário porque se trata de animais cada vez mais recorrentes nos consultórios. Pode-se conceituá-los como sendo todas as espécies que não são comuns nos domicílios, como algumas aves, répteis e mamíferos que não sejam cão e gato. São animais de estimação interessantes, pois podem se adaptar perfeitamente à presença humana, gostam de carinho e interagem com as pessoas, obviamente que de forma diferente das interações as quais as pessoas estão acostumadas.

“As espécies de pets exóticos mais comuns são as calopsitas, que já são bem difundidas aqui no Brasil, répteis como os testudines, lagartos e serpentes, e os pequenos mamíferos como coelhos e hamsters”, afirma Letícia Bergo Coelho Ferreira, Médica Veterinária e professora do VET Profissional, que é Mestra em Morfofisiologia dos Animais Domésticos e Selvagens.

Com o notório avanço da medicina veterinária, não é mais aceitável que as clínicas não cuidem da saúde desses pacientes simplesmente porque são diferentes, pois já existe conhecimento científico e técnico para tratá-los, tanto em relação à saúde quanto ao bem-estar. O fato de serem espécies não convencionais não implica que dispensem acompanhamento médico, mas sim que precisam de acompanhamento especializado, pois as pessoas ainda não estão familiarizadas com o manejo necessário e acabam, sem querer, cometendo erros que prejudicam muito a saúde desses animais.

Mercado de pets não convencionais


Os pets não convencionais alimentam um mercado que se encontra em crescimento constante e que é composto por vários setores. Alguns exemplos são os setores de produção de alimentos específicos, produção de recintos, objetos e acessórios para uso exclusivo desses pets e o setor de medicina, o qual envolve clínica, cirurgia, laboratórios e produção de medicamentos. Abaixo, observa-se os dados sobre o número de pets não convencionais no Brasil:

Número de pets não convencionais no Brasil   Artigos VetProfissional


A estimativa acima mostra o número total de animais de estimação e de ornamentação que vivem nos lares brasileiros, desconsiderando os animais de produção. Esses dados apresentam algo interessante para os médicos veterinários que trabalham com pets não convencionais: as aves estão em segundo lugar do ranking, com 39,8 milhões de animais, apresentando uma grande demanda de mercado. Somando-se, ainda, o número de répteis e pequenos mamíferos, que é de 2,3 milhões, essa demanda fica ainda mais relevante, pois são animais que consomem itens e serviços especializados.

Ao se analisar os criadouros de animais no Brasil, cujos dados não entraram na estimativa apresentada acima, as informações são ainda mais surpreendentes, pois o número de criadouros profissionais de aves, répteis e outros é bem superior ao número de canis e gatis, veja:

Criadouros de animais no Brasil   Artigos VetProfissional


Bom frisar ainda que o número de criadouros não profissionais de aves canoras, pequenos mamíferos e répteis também é bem expressivo. Então são muitos animais sendo criados no Brasil, mas poucos veterinários capacitados para prestar a assistência necessária.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Clínica e Manejo de Animais Silvestres e Pets Exóticos do VET Profissional, com a Prof.ª M.ª Letícia Bergo, Mestra em Morfofisiologia dos Animais Domésticos e Selvagens. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações