O fator Luz nas fases de cria e recria de galinhas poedeiras

Ao se trabalhar com cria e recria de aves, é preciso pensar em alguns pontos

O fator Luz nas fases de cria e recria de galinhas poedeiras  VetProfissional Artigos

Ao se trabalhar com cria e recria de aves, é preciso pensar em alguns pontos, explica Marcelo Dias, Professor do VetProfissional. São eles:
I- Até 9 semanas, as aves são refratárias hormonalmente à luz. Dessa forma, nos dois primeiros dias de chegada da pintainha, são necessárias 23-24 horas de luz para que elas se adaptem aos círculos de proteção e ao ambiente. A partir daí, utiliza-se luz natural até a 9a semana de vida.

II- De 10 a 16 semanas, a luz deve ser ajustada para evitar o estímulo precoce à primeira postura, o que atrapalharia o desenvolvimento das aves. O ideal é que coloquemos a intensidade e quantidade de luz correta de modo que, no caso de poedeiras, em torno da 18a semana de vida, elas estejam recebendo 15 horas de luz durante todo o período produtivo, garantindo uma adequada produção de ovos de tamanho adequado.

III- De acordo com o manual da linhagem, ajusta-se a quantidade de horas de luz da produção e, a partir daí, não pode haver mais alteração da quantidade fornecida. Por exemplo, se forem fornecidas 15 horas, é preciso manter 15 horas de luz até ao final da produção; se 17, deve-se manter 17, e assim por diante, enquanto o lote estiver produzindo.

Aprenda mais sobre o assunto na Disciplina - Manejo de Poedeiras - disponível no VetProfissional, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

Receba Mais Informações