O hipotálamo e a produção de hormônios em animais

O hipotálamo é a região do cérebro formado por neurônios na qual ocorre a junção e controle do sistema nervoso e do sistema endócrino para a produção de hormônios

O hipotálamo e a produção de hormônios em animais   Artigos VetProfissional

 

O hipotálamo é a região do cérebro formado por neurônios na qual ocorre a junção e controle do sistema nervoso e do sistema endócrino para a produção de hormônios que serão transmitidos à adeno-hipófise e à neuro-hipófise, afirma Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VetProfissional.

• Hormônios armazenados na adeno-hipófise: hormônio Folículo Estimulante (FSH), hormônio Tireoestimulante (TSH), hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), entre outros.

• Hormônios armazenados na neuro-hipófise: ocitocina e vasopressina (ADH).


O hipotálamo e a produção de hormônios      Artigos VetProfissional

• FSH – chega até os testículos para a produção de testosterona seguida à produção de espermatozoides. Ao alcançar o nível aceitável de testosterona ocorre o feedback negativo ou a retroalimentação negativa que alcança a adeno-hipófise fazendo com que o hipotálamo pare o envio de neurotransmissores e cesse a sintetização de FSH.

• TSH – segue para a tireoide para estimular a produção de T3 e de T4 que atuam no organismo como um todo regulando o metabolismo das células. Quando o nível desses hormônios voltar a circular normalmente, uma resposta inibidora irá até o hipotálamo para que cesse a sintetização de TSH.

• ACTH – estimula o córtex da glândula suprarrenal para produzir o cortisol, também responsável por regular o metabolismo de todas as células do organismo. A quantidade diária de cortisol liberada no organismo dos animais é também chamada de Ciclo Circadiano. A quantidade liberada varia de espécie para espécie.

• LH - No início de cada ciclo estral, a hipófise libera pequenas quantidades de FSH e LH (hormônio luteinizante) que provocam o crescimento e amadurecimento dos folículos ovarianos. O crescimento destes folículos induz ao aumento da produção de estrógeno que estimula a ovulação, fazendo com que os animais alcancem o estro. Após a ovulação, os elementos residuais do folículo rompido formam o corpo lúteo que secreta estrogênio e grandes quantidades de progesterona com o objetivo de manter a gestação.

Os hormônios produzidos pela neuro-hipófise são denominados neurotransmissores, são eles:


• Ocitocina – estimula ovários, útero e glândulas mamárias. No caso do útero gravídico, promove a contração da musculatura uterina no momento do parto. Assim que o último filhote nasce, o hipotálamo recebe o feedback para que o estímulo de contração produzido pela neuro-hipófi se cesse.

• ADH - também conhecida como hormônio antidiurético (ADH) ou vasopressina (VP), é um hormônio hipotalâmico com ação nas células renais, hepatócitos e células vasculares, produzindo antidiurese, aumentando a gliconeogênese e atuando como um importante vasoconstritor.

Aprenda mais sobre o hipotálamo, na disciplina Endocrinologia: Síntese e Regulação de Hormônios disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

Receba Mais Informações