O pet precisa de transfusão de sangue, e agora? Critérios para a seleção dos doadores

Algumas enfermidades debilitam muito os cães e gatos, ao ponto de eles necessitarem de transfusão sanguínea

Cão recendo sangue

Algumas enfermidades debilitam muito os cães e gatos, ao ponto de eles necessitarem de transfusão sanguínea. Essa técnica fortalece o organismo do animal anêmico, repõe o volume de sangue perdido em decorrência de ferimentos e hemorragias e, acima de tudo, fornece tempo para o médico veterinário analisar melhor o quadro de saúde do paciente emergencial, de modo a evitar diagnósticos precipitados.

Mas a transfusão não acontecerá se não houver animais doadores, sejam eles regulares, cujo material coletado será armazenado em bancos de sangue veterinários, ou eventuais, quando são levados às clínicas para uma doação específica. Em ambos os casos, só poderá ser aceito o sangue de cães e gatos que satisfazerem determinados critérios¹ físicos e laboratoriais, que são:


- Peso: Cães devem estar acima de 28 kg e felinos acima de 4,5 kg.

- Idade: Cães devem ter idade entre 1,5 e 7 anos e felinos 2 e 7 anos.

- Hematócrito: Cães devem ter maior que 40% e felinos maior que 35%.

- Sexo: Em ambas as espécies, podem doar tanto machos quanto fêmeas, desde que estejam em anestro.

- Vacinação: Em ambas as espécies, a vacinação, vermifugação e controle de ectoparasitas deve estar em dia.

- Exames laboratoriais e físicos: os resultados não devem ter alterações.

- Comportamento: Devem ser animais não agressivos e sem histórico de transfusões.

- O animal deve ser negativo para: Cães - Leishmaniose, babesiose, erlichiose, anaplasmose, brucelose e dirofilariose. Gatos - FIV, FeLV e micoplasmose.

- DEA: Em cães, devem ser 1.1, 1.2 e 7 negativos e, no caso dos felinos, é preciso determinar a tipagem sanguínea.


Infelizmente, potenciais doadores são perdidos todos os dias por falta de informação entre os tutores, que geralmente só tomam conhecimento da existência desse procedimento quando seus bichinhos são pacientes necessitados. Assim, é preciso que clínicas, hospitais e profissionais da área promovam campanhas educativas e feiras de doações, de modo a difundir as informações necessárias para aumentar a oferta de sangue e, assim, fazer com que mais vidas sejam salvas.

Aprenda mais sobre transfusão de sangue na disciplina Clínica Médica de Cães e Gatos disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

__________________________

¹ WARDROP, K.J. et al. Canine and feline blood donor screening for infectious disease. Journal of Veterinary Internal Medicine, v.19, n.1, p. 135-142, 2005.

Receba Mais Informações