O que é o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite exigido pela IN 77?

O Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite está incluído no autocontrole realizado pelo laticínio. Sua elaboração, implantação e execução são de total responsabilidade do laticínio

O que é o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite exigido pela IN 77?   Artigos VetProfissional

O Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite presente na IN 77 faz parte da gestão de qualidade e está incluído no autocontrole realizado pelo laticínio, portanto, sua elaboração, implantação e execução são de total responsabilidade do laticínio. Dessa forma, cabe ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) e aos seus técnicos apenas acompanhar e fiscalizar a execução do Plano.

“O objetivo do Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite é aproximar produtores e indústria, visando maior desenvolvimento para o setor produtivo e segurança para o consumidor”, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VetProfissional.

Ele foi pensado como uma ferramenta de controle elaborado pelo laticínio ou pela cooperativa para auxiliar no desenvolvimento de seus fornecedores de leite. Esse plano é um dos capítulos do programa de autocontrole do laticínio ou cooperativa, e deve contemplar assistência técnica e gerencial, bem como a capacitação de seus fornecedores, com foco na gestão da propriedade e na implementação das boas práticas agropecuárias.

Desse modo, o plano deve cumprir cinco itens, a saber:


1. Diagnóstico da situação atual;
2. Objetivos do plano: o que, como e quando será feito;
3. Metas;
4. Indicadores de gerenciamento;
5. Cronograma de execução com os fornecedores a serem atendidos.

É importante entender que os objetivos, metas, indicadores e cronograma são definidos a partir dos dados de diagnóstico inicial em conjunto com as informações técnicas disponíveis, sendo o diagnóstico, bem elaborado, a base para que todo o processo seja bem sucedido. Esse diagnóstico mostrará o que o laticínio quer e qual política será adotada em relação aos seus fornecedores de leite. Assim, os objetivos do plano devem ser alinhados com a visão e missão do estabelecimento. A fiscalização cobrará do laticínio o que este estabelecer.

O plano de qualificação tem o objetivo maior de melhorar o desempenho da atividade leiteira como um todo, com implementação gradativa das boas práticas, por meio do desenvolvimento da capacidade gerencial dos produtores de leite. Um erro comum nos projetos existentes, e que acarreta o insucesso do plano, é trabalhar pontualmente, por exemplo, somente baixando as taxas de CCS e CBT. É sempre interessante realizar um trabalho integrado, mesmo que seja básico. É fundamental trabalhar com os fornecedores de forma integrada, mesmo com aqueles que apresentam índice baixo, uma vez que a estrutura da propriedade desses produtores é desorganizada, sem registros e informações zootécnicas. Normalmente, é necessário trabalhar as outras ações, como aumento da produtividade, implementação de índices zootécnicos, entre outros, em conjunto com a melhoria da qualidade do leite.

É preciso compreender também que a higiene é mais um processo relacionado ao leite dentro da propriedade. Logo, não se recomenda somente o trabalho com a caneca telada, pré e pós dipping para alcançar a melhoria da qualidade do leite. Ao elaborar um plano, é importante incluir um estudo de como trabalhar esses produtores. Para resolver um problema de manejo de forma integrada, as deficiências devem ser abordadas como um todo.

Aprenda mais sobre o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite, na disciplina Como Implementar o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite para Atender à IN 77, disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

Receba Mais Informações