Ovos: além de gerar uma nova vida, é um alimento de grande valor nutricional

Na reprodução das aves, as fêmeas produzem os ovos que originarão novos indivíduos se receberem o material genético dos machos por meio da cópula

Ovos: além de gerar uma nova vida, é um alimento de grande valor nutricional

O ovo, além de gerar uma nova vida, é também um alimento de grande valor nutricional. “Isso porque, como não há ligação direta entre a mãe e o embrião, dentro do ovo está todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento do filhote”, explica Marcelo Dias da Silva, Médico Veterinário e professor do VET Profissional, que é Mestre em Agroquímica e Doutor em Zootecnia.

A fecundação do ovo só ocorre quando ele recebe material genético do macho, seja por meio da cópula ou por inseminação. Independente da interação sexual com o macho, as fêmeas sempre produzem ovos, do mesmo modo como a mulher, fêmea da espécie humana, produz seus óvulos independentemente de qualquer relação sexual.

Composição do ovo:

De acordo com análises bromatológicas, o ovo é composto por 73,67% de água, 12,50% de proteínas, 12,02% de gorduras e 1,81% de sais minerais. Possui ferro, fósforo, traços de outros minerais (inclusive zinco), vitaminas lipossolúveis (principalmente vitamina D, mas também A e E), e vitaminas do complexo B (principalmente B12).

Clara é o nome popular do albúmen, o qual é rico em proteínas, principalmente a albumina. Também possui uma importante enzima bactericida contra microrganismos Gram+ chamada lisozima.

A gema é mais nutritiva, apresentando bons níveis de luteína e zeaxantina, as quais são essenciais para a manutenção dos olhos e no nervo ótico. É rica em ácidos graxos importantes, como o linoleico e o oleico, e estudos recentes têm comprovado que, de acordo com a alimentação fornecida à poedeira, é possível alterar um pouco os teores desses nutrientes nos ovos, em especial o ômega 3, quando fornecido óleo de peixe, por exemplo, às aves.

Em relação ao colesterol, ele está presente no ovo porque é uma substância sem a qual a galinha não produz os hormônios necessários à reprodução, mas não chega a fazer do ovo um alimento maligno, principalmente se aliado a uma dieta equilibrada, sem excessos.

A casca do ovo é rica em cálcio, semipermeável e possui muitos microporos que permitem a entrada de ar para a oxigenação do embrião. No momento da postura, uma glândula próxima à cloaca reveste o ovo com uma espécie de muco protetor que evita a penetração de microrganismos através desses poros. Entretanto, esse muco é facilmente removido pela água, daí a importância de não se lavar os ovos para armazená-los, a não ser em algumas circunstâncias.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Aves Domésticas – Produção e Principais Doenças do VET Profissional, com o Prof. Dr. Marcelo Dias da Silva, Doutor em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa e Mestre em Agroquímica também pela Universidade Federal de Viçosa. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações