Porcas inseminadas artificialmente: 11 cuidados especiais

É importante que criadores e veterinários atentem-se a algumas orientações para que a gestação de porcas inseminadas artificialmente seja um sucesso na criação

Porcas inseminadas artificialmente: 11 cuidados especiais   Artigos VetProfissional

Assim como acontece com as porcas prenhes por meio do processo natural, a gestação de porcas inseminadas artificialmente também merece muita atenção e cuidado para que o processo final seja um sucesso. Portanto, é importante que criadores e veterinários atentem-se às seguintes orientações:


1- Após a cobrição, até cinco dias de gestação, fornecer às fêmeas de 1,8 à 2 Kg de ração por dia. A ração deve ser fornecida em duas refeições, ou seja, pela manhã e à tarde.
2- A oferta de água deve ser à vontade, de boa qualidade e com temperatura inferior a 20°C (consumo diário de 18 a 20 litros).
3- As matrizes deverão ser alojadas em boxes nos primeiros 30 dias de gestação. Quando alojadas em baias coletivas, a área para leitoas deve ser de 2 m2 e porcas de 3 m2. Lembre que as instalações devem ser mantidas em boas condições de higiene e limpeza.
4- Evite os deslocamentos entre o 7o e o dia 18o dia de gestação.
5- O ambiente deve ser calmo e o estresse deve ser evitado. Movimente as fêmeas no mínimo quatro vezes por dia (duas por ocasião da alimentação) para estimular o consumo de água e a micção.
6- Durante toda a gestação, as matrizes necessitam de atenção especial quanto a temperatura ambiental. Temperaturas elevadas causam efeitos negativos, com perdas embrionárias mais evidentes, especialmente entre os dias 8-16 pós-cobrição.
7- Supervisione e anote os corrimentos vulvares, identifique animais com problema, anote os sinais de inquietação e controle a temperatura corporal, tratando com antitérmicos se for superior a 39,8°C. Observe e registre os abortos e retornos tardios.
8- Do 18o ao 24o dia, passe o cachaço em frente às porcas pela manhã e pela tarde, após os horários de arraçoamento para verificar retornos de cio.
9- Entre o 56o e o 85o dia de gestação, faça um ajuste na quantidade de ração (2 a 2,5 kg/dia/porca) objetivando a condição corporal da matriz. Dos 86 dias de gestação até a transferência para a maternidade, devem ser fornecidos até 3 kg diários de ração.
10- Forneça alimentação mais fibrosa na última semana de gestação e lave as fêmeas antes de levá-las para a maternidade.
11- Aplique as vacinas previstas para a fase de gestação e para a segunda semana pós-parto.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Suínos – Produção e Principais Doenças do VET Profissional, com a Prof.ª M.ª Mariana Costa Fausto, Doutora em Medicina Veterinária Preventiva – Saúde Animal e Programas Sanitários pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e Mestre em Medicina Veterinária também pela UFV. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações