Quais são os principais problemas dermatológicos em animais?

Além da sarna, problema dermatológico mais conhecido, os animais também apresentam outros que também são comuns

Quais são os principais problemas dermatológicos em animais?   Artigos VetProfissional


Todos os donos de animais sabem que, para que eles vivam bem, é preciso cuidar da sua saúde diariamente. Além da alimentação de qualidade, hidratação, vacinação correta e consultas regulares a um veterinário, é preciso estar atento a outros sinais que podem se manifestar, indicando possíveis problemas que, não tratados, podem prejudicar gravemente o animal.

Os professores do VetProfissional, afirmam que os sinais, por mínimos que sejam devem ser analisados por um veterinário, pois podem indicar, além de problemas externos, internos.

Frequentemente animais manifestam em sua pele diversos problemas. E é fundamental que, assim que identificado, o dono procure um dermatologista veterinário para que o cão possa ser examinado e diagnosticado. Os principais problemas dermatológicos apresentados por cães são:

1- Alergia


Muito comum em humanos, a alergia também pode aparecer em animais. As causas podem ser diversas e, muitas vezes, estarem presentes no local onde o animal vive. A Atopia é uma das mais comuns, que ocorre quando o animal tem contato com algum alérgeno, que podem ser ácaros, bolores, pólen, entre outros. A reação alérgica começa no sistema respiratório e pode se manifestar na pele também, causando coceiras. Também é comum que os animais apresentem alergia alimentar, que podem ser causadas por rações de qualidade inferior e com excesso de corante. Produtos de limpeza e aromatizantes também podem agravar reações alérgicas.

2- Dermatite Alérgica por Picada de Ectoparasitas (DAPE)


Causada por pulgas e carrapatos, por exemplo, essa dermatite ocorre quando, após a picada, a saliva do inseto entra em contato com o organismo do animal, introduzindo alguns alergênicos, causando coceira. Também podem aparecer falhas no pelo, vermelhidão, descamação na região das costas e, em alguns casos, otite ou infecções fúngicas e bacterianas.

3- Alopecia


A ausência de pelos em determinados locais do pelo do animal caracteriza a alopecia. Animais promovem uma troca de pelos que é natural. Mas, quando há queda fora do comum e presença de falhas, pode ser que o animal esteja com alopecia, que provoca distúrbios dermatológicos sistêmicos.

4- Esporotricose


Apesar de ser mais comum em gatos, a esporotricose também pode afetar cães. Os animais são contaminados por um fungo denominado Sporothrix schenckii, através de arranhões ou mordidas de animais contaminados ou pelo solo, espinhos e farpas também contaminados. Além da pele, atinge também os vasos linfáticos, podendo se transformar em sistêmica. Após a contaminação, surgem várias feridas na pele, que não cicatrizam e aumentam, podendo conter pus. Em um estágio mais avançado, por afetar o sistema respiratório e comprometer seriamente a saúde do animal, podendo contaminar até o próprio dono. Apensar de um tratamento mais cuidadoso, as chances de cura são altas, mesmo em estágios mais avançados.

5- Sarna


A doença dermatológica mais comum nos animais é a sarna. Apresenta-se de duas formas: escabiose, a mais comum e que é altamente transmissível, inclusive para humanos; demodiciose, que é transmitida de mãe para filho nas primeiras horas de vida. Esse segundo caso é mais grave e provoca lesões mais graves. Não possui cura, mas possui tratamento e controle. A sarna mais comum, a escabiose, provoca a queda de pelo, pele avermelhada, bolhas, escoriações e coceiras fortes. O tratamento deve ser adequado ao estágio em que a sarna se encontra e ao tipo contraído.

Aprenda mais sobre problemas dermatológicos em animais no Curso Clínica Médica de Cães e Gatos, disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

Fonte: VET Quality - vetquality.com.br
por Renato Rodrigues

Receba Mais Informações