Qual a relação entre o médico veterinário e a IN 77?

O Médico Veterinário é o profissional responsável por fazer o acompanhamento mensal da parte econômica, zootécnica e agronômica do rebanho de leite e por orientar produtores e trabalhadores rurais

Qual a relação entre o médico veterinário e a IN 77?   Artigos VetProfissional

O Médico Veterinário é o profissional responsável por fazer o acompanhamento mensal da parte econômica, zootécnica e agronômica do rebanho de leite e por orientar produtores e trabalhadores rurais sobre como fazer o manejo e higienização adequada dos equipamentos para evitar o aumento da CCS e CBT, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VetProfissional.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil (MAPA) publicou, em novembro de 2018, a Instrução Normativa IN 77 com objetivo de melhorar a qualidade da pecuária de leite no país. A IN 77 faz parte de um conjunto de medidas adotadas para a cadeia produtiva do leite que também inclui as instruções normativas 76 e 78.

IN 77 - Regulamento técnico de identidade e qualidade de leite


Trata da produção do leite cru refrigerado, do leite pasteurizado e do leite pasteurizado tipo A. São definidos critérios para obtenção de leite de qualidade que seja considerado seguro para consumo. Esses critérios abrangem desde a organização da propriedade, instalações e equipamentos, até a formação e capacitação dos ordenhadores, além do controle sistemático de mastites, da brucelose e da tuberculose. O critério de qualidade da instrução normativa inclui o valor máximo para a contagem de bactérias totais (CBT) e de células somáticas (CCS) por mL de leite.

Por que é importante atender à IN 77?


- O manejo bem feito: o manejo simples e bem feito permite atingir os parâmetros de qualidade estabelecidos pela instrução normativa e reduzir custos na produção.
- Responsabilidade social: deve-se levar em consideração que o leite é um produto para consumo humano, por isso, a qualidade é fundamental. O produto deve ser livre de resíduos, tais como antibióticos e anti-inflamatórios.
- Animais saudáveis: avaliados geneticamente e com aptidão leiteira, aumentam a confiabilidade do leite fornecido à indústria.
- Legislação: o não cumprimento dos parâmetros estabelecidos pela instrução normativa pode resultar em multa, em impedimento ou interrupção do fornecimento de leite.

Para atingir as metas da normativa é necessário que o produtor rural faça alterações simples, mas importantes no manejo da produção leiteira. Essa não é uma tarefa difícil, nem mesmo onerosa e, tampouco, exige instalações ou maquinário sofisticado. Os cuidados se iniciam com a implantação da rotina pré-ordenha, como a higienização correta dos equipamentos para atender aos índices máximos de CCS e CBT. Também é necessário atentar para o manejo da ordenha propriamente dita e para os cuidados pós-ordenha, incluindo cuidados para com o tanque de resfriamento de leite.

A orientação e acompanhamento pelo médico veterinário dos processos de ordenha do leite até a entrega para a indústria de laticínios, facilita que pequenos produtores possam alcançar as metas de CBT e CCS estabelecidas pela IN 77.

Aprenda mais sobre a IN 77 na disciplina Como Implementar o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite para Atender à IN 77, disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

Receba Mais Informações