Remoção do baço em cães

Mesmos após a remoção do baço, cães conseguem ter uma vida tranquila

Remoção de baço em cães    Artigos VetProfissional


Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora do VetProfissional, explica que todos os órgãos desempenham funções importantes nos animais, mas é possível que eles tenham uma vida tranquila mesmo após a remoção de algum órgão, como é o caso do baço.

O baço é um órgão que auxilia no bom funcionamento da linfa e do sistema imunológico de cães. Porém, por consequência de traumas ou condições médicas, como os tumores, esse órgão pode ser removido e o cão consegue se recuperar e ter uma vida tranquila. Essa intervenção cirúrgica recebe o nome de esplenectomia.

Além da função acima mencionada, esse órgão também atua no sistema sanguíneo e na filtração do sangue, auxiliando esses processos. Sua polpa vermelha trabalha na formação de glóbulos vermelhos e também na retenção e armazenamento de proteínas imunes, os antígenos. Ainda, auxilia no armazenamento de sangue.

Identificação


O baço é um órgão vermelho escuro e repleto de vasos sanguíneos. Seu formato é de tubo, longo e largo. Encontra-se na parte superior do abdômen, perto do estômago. A remoção pode ser recomendada caso o órgão esteja danificado ou doente, haja vista o prejuízo que pode causar aos órgãos próximos.

Causas


O que mais provoca a remoção do órgão em cães são os tumores. Algumas raças são mais dispostas a contrair o hemangiossarcoma, tumor no baço, como é o caso dos pastores alemães. Em cães com idade mais avançada, também pode ser desenvolver tumores esplenopatias.

Em raças grandes, também é possível que haja a torção do baço, quando ele se rompe devido a algum trauma, como atropelamento ou chute em seu abdômen. Nesse caso, ele precisa ser removido para evitar hemorragias internas.

Diagnóstico


Há uma série de exames que podem determinar se o baço deve ou não ser removido, como raios-x abdominais, ultrassons abdominais e biópsias. Em casos mais específicos, cirurgias exploratórias podem ser feitas para a avaliação do estado do órgão.

Tratamento


Em casos onde há rompimento do vaso e o cão é estável para a anestesia, remove-se o órgão. Após a remoção, o veterinário deverá avaliar o órgão e determinar a causa da doença. Caso seja um tumor maligno, o cão poderá passar por quimioterapia em um período após a intervenção cirúrgica.

O tumor de baço é uma das doenças que mais mata os cães porque é silencioso e pode provocar uma hemorragia interna abdominal quando rompido. Além de causar muita dor no animal, essa hemorragia é difícil de ser controlada. A forma de detectar o nódulo antes que ele se rompa é fazendo consultas preventivas e é por isso que visitas regulares ao veterinário são importantes para os animais.

Aprenda mais sobre a Remoção do Baço, na Disciplina Cirurgia de Cães e Gatos, disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

Fonte: Cães – cães.topartigos.com
Animal de Estimação – www.226248.com/dogs/
por Renato Rodrigues

Receba Mais Informações