Rufiões: como escolher e preparar esses animais?

Rufiões são machos não castrados, mas incapazes de fecundar as fêmeas. Eles são importantes para identificar fêmeas no cio para serem cobertas pelo reprodutor e também para que a fêmea retorne mais rápido ao estro

Rufiões: como escolher e preparar esse animal?

Rufiões são machos não castrados, mas incapazes de fecundar as fêmeas. Eles são importantes, não apenas para a identificação do cio, mas também para estimular as fêmeas a retornar de modo mais precoce ao estro. Esse retorno, gerado pela presença de rufiões, funciona para fêmeas paridas e também para novilhas primíparas, que estão adentrando à puberdade.

A escolha do animal é fundamental para o desempenho do rufião para estímulo e identificação dos estros”, explica Samuel Pereira Simonato, Médico Veterinário e Professor do VET Profissional, que é Mestre em Medicina Veterinária.

Os rufiões devem ser animais saudáveis, com boa condição corporal; com forte libido, efetivos na detecção do estro e com temperamento calmo, pois são animais frequentemente manuseados por funcionários da fazenda. Os animais escolhidos para rufiões devem ser de idade pós-púbere e ser de tamanho médio, sendo comum que animais maiores e mais pesados acabem por machucar as fêmeas do rebanho.

Outro ponto importante de ser considerado é a cor do animal. O rufião deve ser de cor diferente do restante do rebanho para facilitar a sua visualização a distância e torna mais efetiva a identificação de estros.

A preparação de rufiões deve ser feita antes da estação de monta, pois, em todas as técnicas apresentadas, é necessário que o rufião tenha um descanso sexual pós-operatório de 60 dias antes de ser incorporado ao plantel.

Há diversas técnicas para a confecção de rufiões, e todas possuem vantagens e desvantagens. Ao escolher a técnica mais adequada, o veterinário deve analisar as condições do plantel; os objetivos do programa de inseminação artificial; as condições de manejo da propriedade. Dentre as técnicas existentes para preparo do rufião, podemos destacar as seguintes:

- Deferentectomia ou vasectomia: consiste na remoção de um segmento do ducto deferente.

- Aderência do pênis: consiste na criação de uma aderência permanente entre a túnica albugínea peniana e a parede abdominal ventral do paciente.

- Transplante do Óstio Prepucial: procedimento em que o óstio e a mucosa do prepúcio são transplantados para a lateral do abdômen do animal.

- Neo-óstio Prepucial: consiste em criar uma nova abertura na pele da parede do abdômen, onde apenas a mucosa do prepúcio é suturada.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Cirurgia de Grandes Animais do VET Profissional, com o Prof. M. Samuel Pereira Simonato, Mestre em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

 

Receba Mais Informações