Saiba quais são os cuidados necessários no manejo da cabra prenha a fim de evitar o estresse e a ocorrência de abortos

É muito importante atentar para as práticas de manejo das cabras no período da gestação que dura em torno de 150 dias. Nesta fase, devido às modificações fisiológicas, as fêmeas apresentam baixa imunidade e estão extremamente suscetíveis à perda da cria

Saiba quais são os cuidados necessários no manejo da cabra prenha a fim de evitar o estresse e a ocorrência de abortos


O manejo correto do rebanho em cada etapa é fundamental para o bom desenvolvimento dos animais e o manejo das fêmeas gestantes requer atenção especial, uma vez que nesse período elas apresentam baixa imunidade e, por isso, grande possibilidade de perda da cria.

Fêmeas, com 100 dias de gestação, precisam ser separadas para que possam ter uma alimentação adequada em quantidade e qualidade. “Ao fazer a separação em piquete ou baia maternidade, não se deve misturar animais de lotes diferentes para evitar brigas, pois as cabras são animais dominantes”, explica a Dr.ª Magna Coroa Lima, Médica Veterinária e professora do VET Profissional, que é Doutora em Medicina Veterinária e Mestre em Zootecnia.

O pelo da cauda de cabras prenhes deve ser cortado para impedir o acúmulo de sujidades, facilitar a limpeza e o manejo dos animais no momento do parto. A tosquia também evita que a cabra adquira miíase na região da vulva.

Entre 45 e 60 dias, deve-se realizar a secagem do leite antes do parto nas cabras que estão em fase de lactação. É importante fazer a interrupção na lactação durante o período pré-parto em cabras leiteiras para evitar a mastite. O ideal é que a secagem seja feita de forma gradual. A duração do período em que uma cabra permanece sem produção láctea exerce notável influência sobre o rendimento obtido na lactação e subsequente, no crescimento do feto e no ganho nutricional da lactante.

Atente-se para as exigências nutricionais das cabras, sobretudo a partir de 100 dias de gestação, a partir dos quais o feto adquire maior desenvolvimento. Deve ser administrado sal mineral à vontade, mistura mineral e água à vontade aos animais em quantidade e qualidade.

É importante manter as fêmeas em boas condições de saúde. As baias devem ser limpas e higienizadas antes da introdução das cabras prenhes a elas destinadas.

Deve-se realizar a vacinação 30 dias antes do parto, contra as Clostridioses, principalmente o Tétano e a Enterotoxemia. Dessa forma, garante- se o fornecimento de anticorpos contra essas doenças também para os cabritos já que esses animais serão vacinados somente após os 2 meses de idade.

Deve-se, também, acompanhar o score corporal da cabra gestante que deve estar em torno de 3 a 3,5 no momento do parto. O score corporal é feito por meio da observação da região lombar e da região esternal onde se observa o acúmulo de musculatura e gordura.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Caprinocultura – Produção e Principais Doenças do VET Profissional, com a Prof.ª Dr.ª Magna Coroa Lima, Doutora em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa e Mestre em Zootecnia pela mesma instituição. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

 

 

Receba Mais Informações