Sr. Veterinário, saiba mais sobre a farmacologia veterinária

A farmacologia veterinária foi reconhecida como ciência no século XIX, iniciando-se assim os estudos através das separações das moléculas extraídas das plantas para a formação dos princípios ativos

Sr. Veterinário, saiba mais sobre a farmacologia veterinária   Artigos VetProfissional

A farmacologia veterinária, assim como toda a farmacologia, possui origem grega - Pharmakon (droga). "Ela foi reconhecida como ciência no fim do século XIX, iniciando-se assim os estudos através das separações das moléculas extraídas das plantas para a formação dos princípios ativos", explica Waleska de Melo Ferreira Dantas, Médica Veterinária e professora do VET Profissional, que é Doutora em Patologia Clínica Animal e Mestre em Medicina Veterinária.

Os fármacos veterinários podem possuir apresentações diversas, como:


- Sólidas: comprimidos, drágeas. Exemplo: Omeprazol, Previcox, Refos.
- Semissólidas: pomadas, pastas, géis, alguns cremes. Exemplo: Alantol, Gelo Pan.
- Líquidas: complexos vitamínicos, medicamentos para combate de pulgas e carrapatos, loções higiênicas para limpeza de ouvido, xampus. Exemplo: Glicopan Gold, Frontline Spray, Auritec.

A farmacologia compreende o estudo da interação de compostos químicos com os organismos vivos; estuda o fármaco e seus efeitos benéficos e desejáveis, mas, também, a sua potencial toxicidade.

Veja alguns conceitos básicos


- Droga: substância química que pode ser administrada a um organismo vivo. Produz efeitos benéficos e/ou maléficos.
- Medicamento: substância química que pode ser administrada a um organismo vivo. Produz efeitos benéficos.
- Fármaco: sinônimo para “droga” e “medicamento”.
- Remédio: substância química + substância física administrada a um organismo vivo.

A farmacocinética estuda o caminho percorrido pelos medicamentos no organismo animal. Este caminho se inicia com a absorção da droga, a depender da via de administração. As principais vias de administração de medicamentos em animais: enteral, parenteral, inalatória e tópica. Em grandes animais, as principais vias de administração de medicamentos são as parenterais: endovenosa, sonda nasoesofágica/nasogástrica e intramuscular (músculos do pescoço e da região glútea).

A farmacodinâmica, por sua vez, é o estudo do mecanismo de ação dos medicamentos dentro do organismo do animal.

Observação:


A junção de conhecimentos da farmacologia e da terapêutica torna-se a base da clínica médica e cirúrgica.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Farmacologia Veterinária Aplicada do VET Profissional, com a Prof.ª Dr.ª Waleska de Melo Ferreira Dantas, Doutora em Patologia Clínica Animal pela Universidade Federal de Viçosa e Mestre em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações