Guias de Capacitação do Veterinários. Clique e baixe!

Resultados da busca para "complicacoes de pos anestesico"

Anestesia paravertebral proximal: vamos conhecer essa técnica de anestesia?

A técnica de anestesia paravertebral proximal é uma das técnicas mais utilizadas e mais eficientes para o acesso ao flanco dos bovinos, garantindo analgesia das seguintes estruturas: • Pele; • Subcutâneo; • Musculatura; • Peritônio.

Saiba mais

Anestesia inalatória em pequenos animais: quais são as vantagens e desvantagens?

Você sabe o que é a anestesia inalatória? A anestesia inalatória consiste em introduzir o agente anestésico por via respiratória por meio da vaporização, e a anestesia ocorre quando o medicamento é absorvido pelo pulmão, alcançando o sistema nervoso central através da corrente sanguínea.

Saiba mais

Anestesia geral: características, aplicação, vantagens e desvantagens

Anestesia geral injetável é a administração de fármacos anestésicos de forma injetável com o objetivo de alcançar os pilares da anestesiologia, tais quais: inconsciência, relaxamento muscular, analgesia e estabilidade autonômica. As características ideais de uma anestesia injetável são: ser solúvel em água; ser estável em solução aquosa; estar presente em concentrações adequadas;

Saiba mais

Anestesia epidural em animais: como proceder?

As anestesias espinhais são técnicas em que o agente anestésico é aplicado na coluna vertebral e são classificadas em epidural e subaracnóidea. A primeira consiste em administrar o anestésico no espaço epidural e a segunda é administrada no espaço subaracnóideo.

Saiba mais

Anestesia veterinária - pré e pós-cirurgia

A anestesia é um procedimento necessário em clínicas veterinárias. Não só para intervenções cirúrgicas, como também para alguns tratamentos simples, como a limpeza de dentes. Além de minimizar a dor, ela é fundamental também porque muitos animais não conseguem ficar quietos por muito tempo.

Saiba mais

Anestesia inalatória em pequenos animais: vantagens e desvantagens

Anestesia inalatória é a técnica de introdução de um agente anestésico por via respiratória através de vaporização. Após a absorção pelo pulmão, o agente alcança a corrente sanguínea e chega até o sistema nervoso central, local em que produz o efeito desejado. As principais vantagens da anestesia inalatória são:

Saiba mais

Anestesia geral injetável em animais: quais são as vantagens e desvantagens?

A Anestesia geral injetável é a administração de fármacos anestésicos de forma injetável com o objetivo de alcançar os pilares da Anestesiologia, a saber: • Inconsciência. • Relaxamento muscular. • Analgesia. • Estabilidade autonômica.

Saiba mais

Anestesia em cães

Em um conceito mais técnico, a anestesia é um fármaco que deve ser ministrado para eliminar ou aliviar a dor e outras sensações a animais, para que possam passar por procedimentos cirúrgicos, exames diagnósticos e outros procedimentos. Ela deve durar um tempo determinado e deve ser aplicada por um anestesiologista veterinário.

Saiba mais

Técnicas anestésicas locais em bovinos

A anestesia faz parte da rotina veterinária e é importante para os bovinos. Em termos técnicos, a anestesia consiste na aplicação de medicamentos para eliminar ou aliviar a dor em um local ou de forma generalizada, de modo que seja possível realizar procedimentos cirúrgicos. Cabe ao médico veterinário avaliar o animal e definir qual a melhor forma de aplicação em cada caso.

Saiba mais

Anestesia inalatória em cães e gatos: vantagens e desvantagens

A anestesia inalatória é a técnica de introdução de um agente anestésico por via respiratória através de vaporização. “Após a absorção pelo pulmão, o agente alcança a corrente sanguínea e chega até o sistema nervoso central, local em que produz o efeito desejado”, explica o Professor Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Anestesia local e regional em cães e gatos: por que usar?

“A língua ou palato de um animal, quando não examinadas, podem deixar patologias passarem despercebidas”, explica Fernando Fernandes, professor do VET Profissional. O exame oral detalhado, nesse caso, só é possível em um paciente anestesiado e, para isso, o indicado é a utilização da anestesia local e regional.

Saiba mais

Anestesias para animais

Para realizar a limpeza de dentes, castração, cirurgia ortopédica ou qualquer outro procedimento cirúrgico, os animais precisam de ser anestesiados. O anestésico será o responsável por garantir que o animal não sinta dor, além de deixa-lo inconsciente por todo o procedimento, evitando que ataquem o veterinário.

Saiba mais

Anestologia local em pequenos animais: entenda como funciona

Anestesia local ou loco-regional corresponde a um conjunto de técnicas anestésicas que, através da administração de fármacos, impedem ou bloqueiam a difusão do impulso nociceptivo de forma temporária em determinada região do corpo do paciente.

Saiba mais

Sr. Veterinário: conheça as vantagens e as desvantagens da TIVA

TIVA é a sigla para Total Intravenous Anesthesia (Anestesia Venosa Total em português – AVT). É uma técnica que se baseia na aplicação do anestésico geral injetável tanto para a indução da anestesia quanto para sua manutenção, explica Prof. Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Anestesia odontológica para cães e gatos: quais são os ramos de bloqueio?

O principal objetivo da anestesia é bloquear a transmissão nociceptiva, atuando nos canais de sódio e evitando o potencial de ação que leve a uma informação dolorosa ao sistema nervoso central.

Saiba mais

Classificação de risco anestésico (ASA) para animais: o que o veterinário deve saber?

A palavra ASA significa American Society of Anesthesiologists – Sociedade Americana de Anestesiologia. Em 1987, a associação introduziu, na prática clínica, uma classificação ou score do estado físico de pacientes submetidos à anestesia que, atualmente, é empregada em todo o mundo para caracterização de risco.

Saiba mais

Sr. Veterinário, aprenda como fazer na prática a TIVA

O animal será pré-medicado com 0,5 ml/kg de diazepan intravenoso e, em seguida, será feita a indução da anestesia de 2 em 2 ml/kg de propofol até atingir o efeito esperado. Como a paciente pesa 2,65 kg, a regulagem da bomba de infusão deve seguir a adaptação desse valor.

Saiba mais

Anestesia loco-regional para descorna bovina: como realizar este procedimento?

A descorna é a remoção cirúrgica do processo cornual em bovinos já adultos. A presença do processo cornual é uma característica que diferencia bovinos de equinos. Todas as vezes que se deseja remover o processo, é necessário fazer o bloqueio do ramo cornual que faz parte do nervo zigomático temporal.

Saiba mais

Precisa anestesiar equinos? Saiba como!

Se você precisa anestesiar um equino para uma cirurgia, saiba que o primeiro passo é realizar uma rápida avaliação física do animal, a fim de mensurar o peso, a frequência cardíaca e respiratória, o TPC e a coloração da mucosa. Essa avaliação deve ser realizada antes de qualquer anestesia, seja a campo ou em ambiente hospitalar.

Saiba mais

Ajudando na recuperação pós-operatória do seu cão

Seja por acidente ou por motivo de saúde, quando um cão passa por uma intervenção cirúrgica, além de todo o amor e carinho do seu dono, ele precisará de alguns cuidados especiais para se recuperar tranquilamente. Os cuidados podem variar de acordo com as condições em que o animal se encontra ou de acordo com a complexidade da intervenção.

Saiba mais

Hidratação do animal durante a cirurgia: qual a importância desse procedimento?

A hidratação do paciente durante a realização da cirurgia é de extrema importância, uma vez que durante os procedimentos há perdas de líquido e de sangue. Essa hidratação é feita por meio de diferentes tipos de soros, os quais, assim como os medicamentos, devem ter sua dosagem corretamente calculada.

Saiba mais

Anestesia paravertebral proximal: vamos conhecer essa técnica de anestesia?

A técnica de anestesia paravertebral proximal é uma das técnicas mais utilizadas e mais eficientes para o acesso ao flanco dos bovinos, garantindo analgesia das seguintes estruturas: • Pele; • Subcutâneo; • Musculatura; • Peritônio.

Saiba mais

Anestesia inalatória em pequenos animais: quais são as vantagens e desvantagens?

Você sabe o que é a anestesia inalatória? A anestesia inalatória consiste em introduzir o agente anestésico por via respiratória por meio da vaporização, e a anestesia ocorre quando o medicamento é absorvido pelo pulmão, alcançando o sistema nervoso central através da corrente sanguínea.

Saiba mais

Anestesia geral: características, aplicação, vantagens e desvantagens

Anestesia geral injetável é a administração de fármacos anestésicos de forma injetável com o objetivo de alcançar os pilares da anestesiologia, tais quais: inconsciência, relaxamento muscular, analgesia e estabilidade autonômica. As características ideais de uma anestesia injetável são: ser solúvel em água; ser estável em solução aquosa; estar presente em concentrações adequadas;

Saiba mais

Anestesia epidural em animais: como proceder?

As anestesias espinhais são técnicas em que o agente anestésico é aplicado na coluna vertebral e são classificadas em epidural e subaracnóidea. A primeira consiste em administrar o anestésico no espaço epidural e a segunda é administrada no espaço subaracnóideo.

Saiba mais

Anestesia veterinária - pré e pós-cirurgia

A anestesia é um procedimento necessário em clínicas veterinárias. Não só para intervenções cirúrgicas, como também para alguns tratamentos simples, como a limpeza de dentes. Além de minimizar a dor, ela é fundamental também porque muitos animais não conseguem ficar quietos por muito tempo.

Saiba mais

Anestesia inalatória em pequenos animais: vantagens e desvantagens

Anestesia inalatória é a técnica de introdução de um agente anestésico por via respiratória através de vaporização. Após a absorção pelo pulmão, o agente alcança a corrente sanguínea e chega até o sistema nervoso central, local em que produz o efeito desejado. As principais vantagens da anestesia inalatória são:

Saiba mais

Anestesia geral injetável em animais: quais são as vantagens e desvantagens?

A Anestesia geral injetável é a administração de fármacos anestésicos de forma injetável com o objetivo de alcançar os pilares da Anestesiologia, a saber: • Inconsciência. • Relaxamento muscular. • Analgesia. • Estabilidade autonômica.

Saiba mais

Anestesia em cães

Em um conceito mais técnico, a anestesia é um fármaco que deve ser ministrado para eliminar ou aliviar a dor e outras sensações a animais, para que possam passar por procedimentos cirúrgicos, exames diagnósticos e outros procedimentos. Ela deve durar um tempo determinado e deve ser aplicada por um anestesiologista veterinário.

Saiba mais

Técnicas anestésicas locais em bovinos

A anestesia faz parte da rotina veterinária e é importante para os bovinos. Em termos técnicos, a anestesia consiste na aplicação de medicamentos para eliminar ou aliviar a dor em um local ou de forma generalizada, de modo que seja possível realizar procedimentos cirúrgicos. Cabe ao médico veterinário avaliar o animal e definir qual a melhor forma de aplicação em cada caso.

Saiba mais

Anestesia inalatória em cães e gatos: vantagens e desvantagens

A anestesia inalatória é a técnica de introdução de um agente anestésico por via respiratória através de vaporização. “Após a absorção pelo pulmão, o agente alcança a corrente sanguínea e chega até o sistema nervoso central, local em que produz o efeito desejado”, explica o Professor Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Anestesia local e regional em cães e gatos: por que usar?

“A língua ou palato de um animal, quando não examinadas, podem deixar patologias passarem despercebidas”, explica Fernando Fernandes, professor do VET Profissional. O exame oral detalhado, nesse caso, só é possível em um paciente anestesiado e, para isso, o indicado é a utilização da anestesia local e regional.

Saiba mais

Anestesias para animais

Para realizar a limpeza de dentes, castração, cirurgia ortopédica ou qualquer outro procedimento cirúrgico, os animais precisam de ser anestesiados. O anestésico será o responsável por garantir que o animal não sinta dor, além de deixa-lo inconsciente por todo o procedimento, evitando que ataquem o veterinário.

Saiba mais

Anestologia local em pequenos animais: entenda como funciona

Anestesia local ou loco-regional corresponde a um conjunto de técnicas anestésicas que, através da administração de fármacos, impedem ou bloqueiam a difusão do impulso nociceptivo de forma temporária em determinada região do corpo do paciente.

Saiba mais

Sr. Veterinário: conheça as vantagens e as desvantagens da TIVA

TIVA é a sigla para Total Intravenous Anesthesia (Anestesia Venosa Total em português – AVT). É uma técnica que se baseia na aplicação do anestésico geral injetável tanto para a indução da anestesia quanto para sua manutenção, explica Prof. Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Anestesia odontológica para cães e gatos: quais são os ramos de bloqueio?

O principal objetivo da anestesia é bloquear a transmissão nociceptiva, atuando nos canais de sódio e evitando o potencial de ação que leve a uma informação dolorosa ao sistema nervoso central.

Saiba mais

Classificação de risco anestésico (ASA) para animais: o que o veterinário deve saber?

A palavra ASA significa American Society of Anesthesiologists – Sociedade Americana de Anestesiologia. Em 1987, a associação introduziu, na prática clínica, uma classificação ou score do estado físico de pacientes submetidos à anestesia que, atualmente, é empregada em todo o mundo para caracterização de risco.

Saiba mais

Sr. Veterinário, aprenda como fazer na prática a TIVA

O animal será pré-medicado com 0,5 ml/kg de diazepan intravenoso e, em seguida, será feita a indução da anestesia de 2 em 2 ml/kg de propofol até atingir o efeito esperado. Como a paciente pesa 2,65 kg, a regulagem da bomba de infusão deve seguir a adaptação desse valor.

Saiba mais

Anestesia loco-regional para descorna bovina: como realizar este procedimento?

A descorna é a remoção cirúrgica do processo cornual em bovinos já adultos. A presença do processo cornual é uma característica que diferencia bovinos de equinos. Todas as vezes que se deseja remover o processo, é necessário fazer o bloqueio do ramo cornual que faz parte do nervo zigomático temporal.

Saiba mais

Precisa anestesiar equinos? Saiba como!

Se você precisa anestesiar um equino para uma cirurgia, saiba que o primeiro passo é realizar uma rápida avaliação física do animal, a fim de mensurar o peso, a frequência cardíaca e respiratória, o TPC e a coloração da mucosa. Essa avaliação deve ser realizada antes de qualquer anestesia, seja a campo ou em ambiente hospitalar.

Saiba mais

Ajudando na recuperação pós-operatória do seu cão

Seja por acidente ou por motivo de saúde, quando um cão passa por uma intervenção cirúrgica, além de todo o amor e carinho do seu dono, ele precisará de alguns cuidados especiais para se recuperar tranquilamente. Os cuidados podem variar de acordo com as condições em que o animal se encontra ou de acordo com a complexidade da intervenção.

Saiba mais

Hidratação do animal durante a cirurgia: qual a importância desse procedimento?

A hidratação do paciente durante a realização da cirurgia é de extrema importância, uma vez que durante os procedimentos há perdas de líquido e de sangue. Essa hidratação é feita por meio de diferentes tipos de soros, os quais, assim como os medicamentos, devem ter sua dosagem corretamente calculada.

Saiba mais

Receba Mais Informações