Resultados da busca para "curso producao de leite organica"

Doença de maior impacto no sistema de produção de leite? A Mastite!

A real importância da mastite no sistema de produção de leite está relacionada a três fatores: trata-se da doença de maior impacto direto na diminuição da produção e qualidade do leite; causa enormes perdas econômicas para a indústria leiteira; e inviabiliza a atividade dos produtores pecuaristas. Por isso, é fundamental que o médico veterinário conheça as características da doença, bem como quais são as novidades que estudos e pesquisas já realizados sobre a mastite revelam.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba o que é CBT e qual a sua importância na qualidade do leite

A Contagem Bacteriana Total (CBT) avalia a qualidade microbiológica do leite indicando os níveis de contaminação. “Seu resultado é reflexo direto da higiene do processo de obtenção e conservação do leite”, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional. As principais fontes de contaminação bacteriana do leite são:

Saiba mais

Sr. Veterinário, entenda melhor o reflexo da ejeção do leite bovino

Na natureza, o leite é liberado pela vaca quando o bezerro mama. Já nos rebanhos de gado leiteiro, as vacas devem ser treinadas e condicionadas para responder aos estímulos do ordenhador e do equipamento de ordenha, quando esta é feita sem a presença do bezerro posicionado ao pé do animal. As células mioepiteliais que compõem o alvéolo, por sua vez, encontram-se sujeitas ao controle hormonal. Quando são estimuladas, contraem e causam a ejeção do leite para a fora do alvéolo. Dessa forma, é possível fazer a extração por meio da ordenha mecânica.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba um pouco mais sobre a função das proteínas no organismo animal

De acordo com a Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional, “as proteínas desempenham importantes funções em nosso organismo, assim como no organismo animal”. Veja por exemplo a elastina, uma proteína de coloração amarela que forma fibras elásticas e está presente em diversos órgãos e ligamentos, entre eles: pulmão, trompa de Eustáquio, epiglote, laringe e artérias.

Saiba mais

Sistema free stall: conforto animal e melhor qualidade do leite

O conforto animal é fundamental para a qualidade final do leite. Por esse motivo, o produtor deve se preocupar com o bem-estar do gado e propiciar condições para que isso aconteça.

Saiba mais

Sr. Veterinário, você conhece as Instruções Normativas 76 e 77?

As Instruções Normativas 76 e 77 (IN 76 e IN 77) trazem modificações nas etapas das cadeias produtivas do leite, abrangendo desde a produção até os critérios finais de qualidade dos tipos de leite pasteurizados. Essas instruções foram publicadas no dia 30 de novembro de 2018 e estão em vigor.

Saiba mais

Clínica Médica de Bovinos: Nova Disciplina VET Profissional

A criação de bovinos para a produção de leite é uma opção extremamente promissora para os pecuaristas. O mercado do leite no Brasil encontra-se em expansão, mas é preciso oferecer um produto de qualidade para garantir o seu espaço. Uma doença que pode atacar esses animais é a mastite, que causa alterações físico-químicas na composição do leite, ocasionando grandes prejuízos aos produtores rurais.

Saiba mais

6 passos para uma ordenha correta e fim da mastite

O correto manejo de ordenha se constitui em um dos principais fatores de controle e prevenção da mastite. Uma boa ordenha é capaz de garantir um leite de qualidade e reduzir o volume de leite residual. Além disso, o manejo de ordenha reduz a possibilidade de contaminação dos tetos por meio da boa higiene das mãos dos ordenhadores. Deve-se utilizar toalhas de papel para a secagem e aplicação pré-dipping e pós-dipping para desinfecção dos tetos.

Saiba mais

Os laticínios, cooperativas e o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite

O objetivo do Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite é aproximar produtores e indústria, visando maior desenvolvimento para o setor produtivo e segurança para o consumidor. Esse plano faz parte da gestão de qualidade e está incluído no autocontrole realizado pelo laticínio ou pela cooperativa.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba sobre a passagem de substâncias pelo organismo animal

A passagem de substâncias no organismo ocorre de acordo com as necessidades fisiológicas do animal representadas pela demanda de cada uma das células e tecidos-alvo. “O transporte através da membrana plasmática pode se dar de forma passiva por difusão ou por transporte ativo”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Qual a relação entre o médico veterinário e a IN 77?

O Médico Veterinário é o profissional responsável por fazer o acompanhamento mensal da parte econômica, zootécnica e agronômica do rebanho de leite e por orientar produtores e trabalhadores rurais sobre como fazer o manejo e higienização adequada dos equipamentos para evitar o aumento da CCS e CBT.

Saiba mais

O que é o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite exigido pela IN 77?

O Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite presente na IN 77 faz parte da gestão de qualidade e está incluído no autocontrole realizado pelo laticínio, portanto, sua elaboração, implantação e execução são de total responsabilidade do laticínio. Dessa forma, cabe ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) e aos seus técnicos apenas acompanhar e fiscalizar a execução do Plano.

Saiba mais

Sr. Veterinário, responda: o que são parasitas?

Parasitas ou parasitos são organismos que vivem em associação com outros dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro, um processo conhecido por parasitismo, afirma Profa. Mariana Fausto, do VET Profissional.

Saiba mais

Produção de leite: qualidade na ordenha e prevenção da mastite

Há uma crescente modificação no controle de qualidade do leite e de seus derivados. Com a modernização da produção, todos os produtores se veem obrigados a produzir com os padrões mais altos de qualidade para sobreviverem no mercado. E, em uma rápida visita ao setor de produtos lácteos dos grandes supermercados, já é possível perceber a diferença.

Saiba mais

Quais os tipos de mastite?

Os produtores de leite sabem que a mastite é uma doença que merece atenção. Isso porque ela exerce influência direta na qualidade do seu produto principal: o leite. Além de prejudicá-lo, também produz prejuízos financeiros diretos, devido à necessidade de tratamento dos animais doentes.

Saiba mais

Veterinário: entenda a atuação dos hormônios no organismo animal

Para exemplificar como os hormônios atuam no organismo, vamos utilizar a ação de hormônios em dois órgãos que fazem parte do sistema digestivo, a saber: fígado e pâncreas. Esses são responsáveis por regular a taxa de glicose no sangue através da produção de glicogênio, insulina e glucagon.

Saiba mais

Homeostase em animais: você conhece esse mecanismo?

Vários são os mecanismos que promovem o funcionamento adequado do organismo dos seres vivos. Entre eles, destaca-se a homeostase, cuja função é manter de forma estática ou equilibrada as reações fisiológicas que acontecem dentro do organismo do animal.

Saiba mais

Como fazer a manutenção e regulagem do equipamento de ordenha?

Os sistemas de ordenha e resfriamento têm influência direta e definitiva sobre a qualidade do leite in natura, depois do dano provocado, não há mais como corrigi-lo.

Saiba mais

Os parâmetros de qualidade segundo a IN 77

Segundo a IN 77, por meio de um manejo simples, porém bem feito, é possível atingir os parâmetros de qualidade e, ainda, reduzir os custos de produção. No que diz respeito à responsabilidade social, a IN 77 reza que para um manejo bem feito, devemos levar em consideração que o leite é um produto para consumo humano, por isso, a qualidade é fundamental. O leite, portanto, deve ser livre de resíduos, tais como antibióticos, anti-inflamatórios.

Saiba mais

Veterinário, aprofunde seus conhecimentos as espécies de caprinos

Existem muitos preconceitos contra os caprinos e os produtos gerados por essa espécie animal, como o leite e a carne. “Trata-se de uma espécie de ruminante pouco indicada para o manejo a pasto em ambiente úmido, já que esta é uma espécie de animal com grande predisposição para verminose e pneumonia”, afirma Cristiane Leal dos Santos, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre o reflexo da ejeção do leiteira

Na natureza, o leite é liberado pela vaca quando o bezerro mama. Já nos rebanhos de gado leiteiro, as vacas devem ser treinadas e condicionadas para responder aos estímulos do ordenhador e do equipamento de ordenha, quando esta é feita sem a presença do bezerro posicionado ao pé do animal. “As células mioepiteliais que compõem o alvéolo encontram-se sujeitas ao controle hormonal. Quando são estimuladas, contraem e causam a ejeção do leite para a fora do alvéolo. Dessa forma, é possível fazer a extração por meio da ordenha mecânica”, explica Paolo Vivenza, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Como limpar ordenhadeiras mecânicas?

As etapas do protocolo de higienização devem ser cumpridas a dedo, principalmente quando se tratar de equipamentos que entram em contato com o leite no processo de ordenha, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional.

Saiba mais

Farmacocinética veterinária: como ocorre a absorção dos medicamentos?

“A farmacocinética estuda o caminho percorrido pelos medicamentos no organismo animal. Este caminho se inicia com a absorção da droga, a depender da via de administração”, explica Waleska de Melo, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Como a interação homem x animal pode contribuir para a qualidade do leite?

O trabalhador que tem contato direto com o animal possui grande relevância na produção. O bom trato com o gado é parte fundamental do conforto animal.

Saiba mais

Mastite: principal responsável pela baixa na atividade leiteira

Independente do tipo de sistema de produção de leite adotado pelo pecuarista, o objetivo de todo cuidado e esforço no tratamento e manejo do gado é alcançar o lucro. Porém, anualmente, a mastite é a principal responsável pelo impacto negativo na atividade leiteira. Dentre os principais prejuízos econômicos causados pela doença citam-se:

Saiba mais

Aleitamento artificial em potros: saiba quando indicar

O uso de aleitamento artificial na criação de potros ocorre quando éguas com baixo escore corporal apresentam pouca produção de leite, sendo necessário administrar uma complementação aos potros, afirma Fabiana Garcia Christovão, Doutora em Medicina Veterinária na área de Patologia Animal.

Saiba mais

Mastite: o que é e o que representa no sistema de produção de leite

A mastite é a inflamação do parênquima da glândula mamária. A doença pode ter causas diversas, mas a maior parte das vezes, é causada por bactérias que atingem o interior de um ou mais quartos da mama bovina através dos ductos localizados nos tetos. De acordo com Paolo Antônio Dutra Vivenza, Professor do VET Profissional, “Além das bactérias, outros microrganismos também podem causar a mastite, entre eles: leveduras, fungos, o vírus do Mycoplasma bovis, microrganismo que ocupa posição intermediária entre bactérias e vírus, e algas microscópicas do gênero Prototheca”. É preciso ressaltar que, sob o ponto de vista epidemiológico, a interação entre a resistência do animal, as condições do ambiente e a presença do agente patogênico favorece a ocorrência da mastite no rebanho.

Saiba mais

Sr. Veterinário, um pouco mais sobre a distribuição dos fluidos corporais

Os fluidos corporais localizam-se em dois compartimentos no organismo - dentro e fora da célula do animal, afirma afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional. Por isso, são denominados: líquidos intracelulares (LIC) e líquidos extracelulares (LEC). O líquido extracelular pode ser classificado de 3 formas:

Saiba mais

Estudando farmacodinâmica? Conheça seus conceitos básicos

Farmacodinâmica é o estudo das alterações bioquímicas ou fisiológicas causadas no organismo pelos fármacos. A resposta decorrente dessa ação é o efeito do medicamento. “Para entender a diferença entre absorção local e absorção sistêmica serão apresentados dois medicamentos utilizados na pele do animal para controle de pulga e carrapato e suas diferenças”

Saiba mais

Mosca do Chifre: um dos parasitas que mais causam prejuízo à pecuária

Um dos parasitas que mais causam prejuízo à pecuária de corte ou de leite é a mosca de chifre. Sua população aumenta rapidamente com o início do período de chuvas e causa grande irritação nos animais, que ficam inquietos, tentando espantá-las. “As moscas, geralmente, ficam na região da cernelha, próximo ao pescoço dos animais. Têm preferência por animais de pelagem preta, principalmente machos inteiros”, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional.

Saiba mais

Avaliação ginecológica em vacas: por que fazer?

A ultrassonografia em reprodução animal, tanto relacionada a bovinos de corte quanto de leite, possibilita uma avaliação ginecológica mais precisa, executando exames de fêmeas para protocolos de IATF (inseminação artificial em tempo fixo) e TETF (transferência de embriões em tempo fixo).

Saiba mais

O pet precisa de transfusão de sangue, e agora? Critérios para a seleção dos doadores

Algumas enfermidades debilitam muito os cães e gatos, ao ponto de eles necessitarem de transfusão sanguínea. Essa técnica fortalece o organismo do animal anêmico, repõe o volume de sangue perdido em decorrência de ferimentos e hemorragias e, acima de tudo, fornece tempo para o médico veterinário analisar melhor o quadro de saúde do paciente emergencial, de modo a evitar diagnósticos precipitados.

Saiba mais

Como fazer o manejo sanitário do rebanho?

O manejo sanitário é uma questão crucial para a produção orgânica. O produtor orgânico deve considerar a saúde do consumidor, de quem trabalha na produção, do animal, dos insumos, da propriedade e do meio ambiente, como um todo.

Saiba mais

Veterinário, entenda o que diz a IN 77 sobre a parasitose em gado leiteiro

Você, veterinário, está precisando entender o que reza a IN 77 sobre o controle de parasitose em gado leiteiro? Pois bem, vamos às devidas explicações: “para o controle de parasitoses no rebanho leiteiro a adoção de boas práticas no manejo sanitário é essencial, pois independente do tamanho do rebanho, a ocorrência de parasitas pode comprometer o desempenho da atividade”, afirma Prof. Leonardo Cotta Quintão

Saiba mais

Veterinário, tire dúvidas de seus clientes quanto à criação de caprinos

Os caprinos foram introduzidos no Brasil durante o período de colonização. Por causa do porte, eram facilmente transportados nos navios, e por causa da grande adaptabilidade a muitos ambientes, podiam ser criados nos territórios recém-colonizados, sem maiores problemas para subsistência. A primeira notícia de importação de animais, visando à produção de forma comercial, só aconteceu em 1910.

Saiba mais

Vai criar caprinos? Antes, peça orientação a um veterinário

Antes de iniciar a criação de caprinos, o produtor precisa definir o tipo de exploração que irá empreender: se irá trabalhar com leite, carne ou pele, ou uma combinação destes; e que mercados pretende atender. “Por isso o planejamento é tão importante e é justamente nesse momento que entram as orientações de um médico veterinário”, afirma Cristiane Leal dos Santos, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, um pouco mais sobre membrana plasmática

No organismo, a fisiologia de transporte de substâncias para dentro e para fora para das células é realizado de acordo com a necessidade celular visando à manutenção da homeostasia do organismo dos animais. A membrana plasmática, também conhecida como membrana celular, é a barreira responsável por separar o compartimento intracelular dos sinais exteriores da célula, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Veterinário: você sabe o que é Bioeletrogênese?

O meio intracelular é carregado negativamente devido a altas quantidades de proteínas existentes dentro das células. O meio extracelular é carregado positivamente devido à abundância de moléculas iônicas, principalmente eletrólitos, predominantes fora das células. Dessa forma, há diferença de potencial elétrico existente no interior e no exterior das células. De modo geral, as células apresentam potencial elétrico em torno de 90 miliwolts.

Saiba mais

Necrose celular: qual a diferença entre a necrose coagulativa e a necrose liquefativa?

“Uma célula que sofre agressão, ou degenera, ou se adapta para se tornar mais forte, ou morre. A morte celular, para a patologia refere-se à necrose celular”, explica João Paulo Machado, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Lançamento VET Profissional: Disciplina Suínos - Produção e Principais Doenças

A suinocultura é um dos nichos de mercado mais atraentes para se investir no Brasil graças às possibilidades de produtividade e rentabilidade. A atividade gera impacto na economia do país e apresenta índices de crescimento maiores a cada ano que passa. Porém, essa atividade pode sofrer enormes prejuízos devido a várias doenças que podem afetar os animais.

Saiba mais

Você sabe qual é a importância das pastagens?

A pastagem é a base da produção de carne e, se bem manejada, pode tornar a atividade mais rentável. Para a engorda e terminação em pasto, o bom manejo das pastagens é fator determinante para o êxito da atividade. Pastagens em processo de degradação levam a queda continua da produtividade e, consequentemente, da rentabilidade. Manejar bem é fundamental para que o desempenho animal seja compatível com as metas propostas de ganho de peso e produção por área.

Saiba mais

Conheça os tipos de correções em aprumos e previna lesões em bovinos

No casqueamento de animais adultos, a principal função da aparação é restaurar o formato correto do casco, prevenindo-se lesões.

Saiba mais

Você sabe quais são os métodos de manejo de pastagens mais usados?

Manejar bem a pastagem é o primeiro e mais importante passo para uma pecuária de corte eficiente, técnica e economicamente. Sendo assim, se a pastagem é o principal alimento dos animais em engorda, seu manejo correto será fundamental. Inicialmente, é importante destacar que a qualidade e a quantidade de forragem produzida nas pastagens são influenciadas por diversos fatores naturais como temperatura ambiente, além da umidade e fertilidade do solo.

Saiba mais

Bovinos devem ser casqueados? Por quê?

Os cascos têm por finalidade a sustentação e a locomoção dos bovinos, daí sua estrutura rígida e sua forma de crescimento. O casqueamento tem como principal objetivo prevenir doenças dos cascos em animais estabulados e mesmo mantidos em piquetes.

Saiba mais

Aprenda o passo a passo do casqueamento em bovinos

Antes de começar o casqueamento, avalie cuidadosamente todas as vacas para determinar quais necessitam de casqueamento. Comece com a unha de dentro do membro posterior. Usualmente, essa unha tem a forma normal. Usando como guia a unha de dentro, apare a unha de fora (membros posteriores), deixando-a do mesmo tamanho. Quando terminar, as superfícies de apoio deverão estar planas de dentro para fora e da frente para trás.

Saiba mais

O que é possível diagnosticar observando a pele animal?

A pele é o maior órgão do corpo, tanto em extensão quanto em volume. Ela reflete a saúde dos animais e constitui a principal barreira física, química e microbiana do organismo contra as contaminações do ambiente. Dentre as alterações possíveis de se observar na pele podemos mencionar: Problemas endócrinos; Problemas nutricionais;

Saiba mais

Vai criar tilápias? Conheça as três fases da produção

O piscicultor que desejar especializar-se na criação de tilápias, a fim de abastecer o mercado consumidor, deverá antes de mais nada atentar-se às três fases do processo de produção: alevinagem, recria e engorda. “Aprofundando os estudos sobre essas três fases, podemos perceber que a alevinagem é a que mais se diferencia em termos de estrutura, técnicas de produção e manejo e, por isso, necessita de conhecimentos e estrutura específica para ser realizada”,

Saiba mais

Planejamento da Produção na Pecuária de Corte. Como ajudar o produtor?

O planejamento dos sistemas de produção e, particularmente, de sistemas pastoris, baseia-se em informações como a projeção da dinâmica do rebanho, a identificação de épocas críticas para a sua nutrição e o estabelecimento de níveis esperados de produtividade da pastagem ao longo do ano. Essas informações permitem estabelecer épocas de provável escassez ou excesso de forragem e possibilitam prever intervenções de manejo para minimizar estresses nutricionais dos animais e condições inadequadas de utilização da pastagem.

Saiba mais

Veterinário: aprenda mais sobre o sistema endócrino de animais domésticos

Você conhece a fisiologia das principais glândulas endócrinas presentes no organismo de pequenos animais domésticos? Estudar o sistema endócrino dos animais domésticos objetiva compreender o que são os hormônios, como são produzidos, quais são suas funções e quais são os processos de regulação e síntese, ambos controlados pela hipófise, glândula localizada no cérebro dos animais.

Saiba mais

O hipotálamo e a produção de hormônios em animais

O hipotálamo é a região do cérebro formado por neurônios na qual ocorre a junção e controle do sistema nervoso e do sistema endócrino para a produção de hormônios que serão transmitidos à adeno-hipófise e à neuro-hipófise, afirma Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, entenda mais sobre as proteínas

Todas as proteínas são formadas a partir de um mesmo conjunto de 20 aminoácidos, também denominados de aminoácidos essenciais, ligados covalentemente em sequências lineares. As células são formadas por diversas proteínas. A estrutura das proteínas é formada por cadeias polipeptídicas que sempre são adicionadas a um grupo Amino e a um grupo Carboxílico. A formação dessa estrutura é comandada pelo DNA, de acordo com a necessidade de cada uma das células e do organismo animal.

Saiba mais

Sr. Veterinário: um pouco mais sobre homeostase e seus mecanismos

Homeostase ou homeostasia, especialmente nos seres vivos, é a propriedade de um sistema aberto em regular o seu ambiente interno, de modo a manter a condição estável de seus mecanismos. Em grego a palavra homeostase significa: Homeo – similar e Stasis - estático. Nesse sentido, a homeostase tenta manter de forma estática ou equilibrada das reações fisiológicas que acontecem dentro do organismo do animal

Saiba mais

A água na manutenção dos fluidos corporais dos animais

A manutenção do volume de água em relação aos demais fluidos presentes dentro e fora da célula ocorre através da osmose. Dessa forma, é possível manter o nível de água e de íons osmoticamente ativos equilibrado nos meios intra e extracelular. “O nível de água deve permanecer igual em todos os compartimentos nos organismos saudáveis, e não deve haver fluxo resultante de água, ou seja, não deve haver água a mais ou a menos nos compartimentos corporais”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

6 dicas de ouro para quem vai criar cabras

O criador antes de iniciar seu plantel para criação de cabras deverá planejar muito bem seu negócio, além de optar por um sistema de criação, escolhido mediante as características da sua região e da sua propriedade, explica Magna Coroa Lima, professora do VET Profissional. 1. Sistema de criação: os animais que irão compor seu plantel deverão ter sido pensados também, de acordo com o sistema de criação escolhido. As criações podem ser por hobby, turismo, para produção comercial de leite e, ou derivados e para corte.

Saiba mais

Sr. Veterinário, conheça o sistema independente de produção de frangos de corte

O Brasil é o segundo maior produtor de frango de corte e o maior exportador de carne de frango, mesmo sendo o mercado interno o maior consumidor dessa proteína produzida no país. “A avicultura de corte conta basicamente com três grandes sistemas de produção: sistemas independente, sistemas de integração e sistemas de cooperativa”, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, nesta aula um pouco mais sobre as células

As células possuem um ciclo de vida em que crescem, reproduzem e morrem. As que estão no período de crescimento passam por aumento quantitativo de moléculas e de material genético. A reprodução celular, por sua vez, corresponde à partição do núcleo e do citoplasma em duas células. “A reprodução celular é proporcional o aumento exponencial de células até a fase adulta do animal na qual o crescimento do organismo cessa”, explica Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VET Profissional.

Saiba mais

A tuberculose bovina e a forma comum de transmissão

A tuberculose bovina é uma doença que ocorre em praticamente todo o mundo, sendo a América do Sul um dos locais de maior incidência. No Brasil o problema é preocupante e se constitui em um grave problema de saúde pública. Os principais prejuízos causados pela tuberculose são a diminuição da produção de leite e de carne e a perda de animais que, dependendo do sistema de produção, pode ser disseminada rapidamente entre o rebanho, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, professor do VetProfissional. Por apresentar sinais comuns de várias enfermidades, a identificação dessa doença exige métodos complementares.

Saiba mais

Quanto maior o peso ao nascer, maior será o ganho diário do leitão!

Se você cria leitões e se pergunta todos os dias qual o peso ideal de um leitão ao nascimento e que quantidade de leite esse leitão deve mamar por dia para que cresça saudável, saiba que a resposta para sanar a sua dúvida é bem simples: “Quanto maior o peso ao nascer, maior será o ganho diário do leitão!”

Saiba mais

O uso da ultrassonografia aplicada à reprodução de bovinos

O uso da ultrassonografia aplicada à reprodução de bovinos visa o planejamento reprodutivo de fêmeas bovinas, tanto em gado de corte, quanto de leite. “Ela representa uma ferramenta importante para a eficiência reprodutiva e produtiva dentro do sistema de bovinocultura”, explica Prof. Carlos Augusto Gontijo Pellegrino, do VetProfissional.

Saiba mais

Bovinos e equinos: você conhece a fisiologia bucal desses animais?

O aparelho digestório, que é constituído por boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso e ânus, é responsável por garantir ao organismo o aproveitamento de todos os nutrientes presentes nos alimentos. “Esse aparelho se inicia pela boca, que é responsável pela apreensão e transformação física do alimento por meio do processo de mastigação, insalivação e deglutição”, explica a Dr.ª Waleska de Melo, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Necropsia em suíno: avaliação da carcaça

Na necropsia, todas as estruturas que compõem o organismo do animal são detalhadamente investigadas em busca de anormalidades que corroborem para elucidação do diagnóstico post mortem.

Saiba mais

Suinocultura: quais modelos de produção utilizados no Brasil?

Na criação intensiva de suínos em confinamento total, existe um controle total do animal e do ambiente, melhorando muito a eficiência da criação, com consequente aumento da produtividade, o que torna a criação de suínos mais agradável e lucrativa.

Saiba mais

Ultrassonografia para avaliação ginecológica de fêmeas bovinas: quais são as vantagens desse exame?

A ultrassonografia em reprodução animal, tanto relacionada a bovinos de corte quanto de leite, possibilita uma avaliação ginecológica mais precisa, executando exames de fêmeas para protocolos de IATF (inseminação artificial em tempo fixo) e TETF (transferência de embriões em tempo fixo).

Saiba mais

Os microrganismos são vilões ou mocinhos?

Os microrganismos constituem a maior massa de célula viva do planeta e têm grande importância médica, sendo utilizados para a produção de remédios e vacinas. Ainda existem aqueles que estão presentes naturalmente no organismo dos seres vivos, de forma benéfica, controlando a proliferação de bactérias patogênicas. No entanto, existem também microrganismos patogênicos responsáveis por importantes enfermidades que podem acometer todos os seres vivos, seja animal ou vegetal.

Saiba mais

Doença de maior impacto no sistema de produção de leite? A Mastite!

A real importância da mastite no sistema de produção de leite está relacionada a três fatores: trata-se da doença de maior impacto direto na diminuição da produção e qualidade do leite; causa enormes perdas econômicas para a indústria leiteira; e inviabiliza a atividade dos produtores pecuaristas. Por isso, é fundamental que o médico veterinário conheça as características da doença, bem como quais são as novidades que estudos e pesquisas já realizados sobre a mastite revelam.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba o que é CBT e qual a sua importância na qualidade do leite

A Contagem Bacteriana Total (CBT) avalia a qualidade microbiológica do leite indicando os níveis de contaminação. “Seu resultado é reflexo direto da higiene do processo de obtenção e conservação do leite”, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional. As principais fontes de contaminação bacteriana do leite são:

Saiba mais

Sr. Veterinário, entenda melhor o reflexo da ejeção do leite bovino

Na natureza, o leite é liberado pela vaca quando o bezerro mama. Já nos rebanhos de gado leiteiro, as vacas devem ser treinadas e condicionadas para responder aos estímulos do ordenhador e do equipamento de ordenha, quando esta é feita sem a presença do bezerro posicionado ao pé do animal. As células mioepiteliais que compõem o alvéolo, por sua vez, encontram-se sujeitas ao controle hormonal. Quando são estimuladas, contraem e causam a ejeção do leite para a fora do alvéolo. Dessa forma, é possível fazer a extração por meio da ordenha mecânica.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba um pouco mais sobre a função das proteínas no organismo animal

De acordo com a Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional, “as proteínas desempenham importantes funções em nosso organismo, assim como no organismo animal”. Veja por exemplo a elastina, uma proteína de coloração amarela que forma fibras elásticas e está presente em diversos órgãos e ligamentos, entre eles: pulmão, trompa de Eustáquio, epiglote, laringe e artérias.

Saiba mais

Sistema free stall: conforto animal e melhor qualidade do leite

O conforto animal é fundamental para a qualidade final do leite. Por esse motivo, o produtor deve se preocupar com o bem-estar do gado e propiciar condições para que isso aconteça.

Saiba mais

Sr. Veterinário, você conhece as Instruções Normativas 76 e 77?

As Instruções Normativas 76 e 77 (IN 76 e IN 77) trazem modificações nas etapas das cadeias produtivas do leite, abrangendo desde a produção até os critérios finais de qualidade dos tipos de leite pasteurizados. Essas instruções foram publicadas no dia 30 de novembro de 2018 e estão em vigor.

Saiba mais

Clínica Médica de Bovinos: Nova Disciplina VET Profissional

A criação de bovinos para a produção de leite é uma opção extremamente promissora para os pecuaristas. O mercado do leite no Brasil encontra-se em expansão, mas é preciso oferecer um produto de qualidade para garantir o seu espaço. Uma doença que pode atacar esses animais é a mastite, que causa alterações físico-químicas na composição do leite, ocasionando grandes prejuízos aos produtores rurais.

Saiba mais

6 passos para uma ordenha correta e fim da mastite

O correto manejo de ordenha se constitui em um dos principais fatores de controle e prevenção da mastite. Uma boa ordenha é capaz de garantir um leite de qualidade e reduzir o volume de leite residual. Além disso, o manejo de ordenha reduz a possibilidade de contaminação dos tetos por meio da boa higiene das mãos dos ordenhadores. Deve-se utilizar toalhas de papel para a secagem e aplicação pré-dipping e pós-dipping para desinfecção dos tetos.

Saiba mais

Os laticínios, cooperativas e o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite

O objetivo do Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite é aproximar produtores e indústria, visando maior desenvolvimento para o setor produtivo e segurança para o consumidor. Esse plano faz parte da gestão de qualidade e está incluído no autocontrole realizado pelo laticínio ou pela cooperativa.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba sobre a passagem de substâncias pelo organismo animal

A passagem de substâncias no organismo ocorre de acordo com as necessidades fisiológicas do animal representadas pela demanda de cada uma das células e tecidos-alvo. “O transporte através da membrana plasmática pode se dar de forma passiva por difusão ou por transporte ativo”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Qual a relação entre o médico veterinário e a IN 77?

O Médico Veterinário é o profissional responsável por fazer o acompanhamento mensal da parte econômica, zootécnica e agronômica do rebanho de leite e por orientar produtores e trabalhadores rurais sobre como fazer o manejo e higienização adequada dos equipamentos para evitar o aumento da CCS e CBT.

Saiba mais

O que é o Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite exigido pela IN 77?

O Plano de Qualificação de Fornecedores de Leite presente na IN 77 faz parte da gestão de qualidade e está incluído no autocontrole realizado pelo laticínio, portanto, sua elaboração, implantação e execução são de total responsabilidade do laticínio. Dessa forma, cabe ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) e aos seus técnicos apenas acompanhar e fiscalizar a execução do Plano.

Saiba mais

Sr. Veterinário, responda: o que são parasitas?

Parasitas ou parasitos são organismos que vivem em associação com outros dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro, um processo conhecido por parasitismo, afirma Profa. Mariana Fausto, do VET Profissional.

Saiba mais

Produção de leite: qualidade na ordenha e prevenção da mastite

Há uma crescente modificação no controle de qualidade do leite e de seus derivados. Com a modernização da produção, todos os produtores se veem obrigados a produzir com os padrões mais altos de qualidade para sobreviverem no mercado. E, em uma rápida visita ao setor de produtos lácteos dos grandes supermercados, já é possível perceber a diferença.

Saiba mais

Quais os tipos de mastite?

Os produtores de leite sabem que a mastite é uma doença que merece atenção. Isso porque ela exerce influência direta na qualidade do seu produto principal: o leite. Além de prejudicá-lo, também produz prejuízos financeiros diretos, devido à necessidade de tratamento dos animais doentes.

Saiba mais

Veterinário: entenda a atuação dos hormônios no organismo animal

Para exemplificar como os hormônios atuam no organismo, vamos utilizar a ação de hormônios em dois órgãos que fazem parte do sistema digestivo, a saber: fígado e pâncreas. Esses são responsáveis por regular a taxa de glicose no sangue através da produção de glicogênio, insulina e glucagon.

Saiba mais

Homeostase em animais: você conhece esse mecanismo?

Vários são os mecanismos que promovem o funcionamento adequado do organismo dos seres vivos. Entre eles, destaca-se a homeostase, cuja função é manter de forma estática ou equilibrada as reações fisiológicas que acontecem dentro do organismo do animal.

Saiba mais

Como fazer a manutenção e regulagem do equipamento de ordenha?

Os sistemas de ordenha e resfriamento têm influência direta e definitiva sobre a qualidade do leite in natura, depois do dano provocado, não há mais como corrigi-lo.

Saiba mais

Os parâmetros de qualidade segundo a IN 77

Segundo a IN 77, por meio de um manejo simples, porém bem feito, é possível atingir os parâmetros de qualidade e, ainda, reduzir os custos de produção. No que diz respeito à responsabilidade social, a IN 77 reza que para um manejo bem feito, devemos levar em consideração que o leite é um produto para consumo humano, por isso, a qualidade é fundamental. O leite, portanto, deve ser livre de resíduos, tais como antibióticos, anti-inflamatórios.

Saiba mais

Veterinário, aprofunde seus conhecimentos as espécies de caprinos

Existem muitos preconceitos contra os caprinos e os produtos gerados por essa espécie animal, como o leite e a carne. “Trata-se de uma espécie de ruminante pouco indicada para o manejo a pasto em ambiente úmido, já que esta é uma espécie de animal com grande predisposição para verminose e pneumonia”, afirma Cristiane Leal dos Santos, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre o reflexo da ejeção do leiteira

Na natureza, o leite é liberado pela vaca quando o bezerro mama. Já nos rebanhos de gado leiteiro, as vacas devem ser treinadas e condicionadas para responder aos estímulos do ordenhador e do equipamento de ordenha, quando esta é feita sem a presença do bezerro posicionado ao pé do animal. “As células mioepiteliais que compõem o alvéolo encontram-se sujeitas ao controle hormonal. Quando são estimuladas, contraem e causam a ejeção do leite para a fora do alvéolo. Dessa forma, é possível fazer a extração por meio da ordenha mecânica”, explica Paolo Vivenza, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Como limpar ordenhadeiras mecânicas?

As etapas do protocolo de higienização devem ser cumpridas a dedo, principalmente quando se tratar de equipamentos que entram em contato com o leite no processo de ordenha, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional.

Saiba mais

Farmacocinética veterinária: como ocorre a absorção dos medicamentos?

“A farmacocinética estuda o caminho percorrido pelos medicamentos no organismo animal. Este caminho se inicia com a absorção da droga, a depender da via de administração”, explica Waleska de Melo, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Como a interação homem x animal pode contribuir para a qualidade do leite?

O trabalhador que tem contato direto com o animal possui grande relevância na produção. O bom trato com o gado é parte fundamental do conforto animal.

Saiba mais

Mastite: principal responsável pela baixa na atividade leiteira

Independente do tipo de sistema de produção de leite adotado pelo pecuarista, o objetivo de todo cuidado e esforço no tratamento e manejo do gado é alcançar o lucro. Porém, anualmente, a mastite é a principal responsável pelo impacto negativo na atividade leiteira. Dentre os principais prejuízos econômicos causados pela doença citam-se:

Saiba mais

Aleitamento artificial em potros: saiba quando indicar

O uso de aleitamento artificial na criação de potros ocorre quando éguas com baixo escore corporal apresentam pouca produção de leite, sendo necessário administrar uma complementação aos potros, afirma Fabiana Garcia Christovão, Doutora em Medicina Veterinária na área de Patologia Animal.

Saiba mais

Mastite: o que é e o que representa no sistema de produção de leite

A mastite é a inflamação do parênquima da glândula mamária. A doença pode ter causas diversas, mas a maior parte das vezes, é causada por bactérias que atingem o interior de um ou mais quartos da mama bovina através dos ductos localizados nos tetos. De acordo com Paolo Antônio Dutra Vivenza, Professor do VET Profissional, “Além das bactérias, outros microrganismos também podem causar a mastite, entre eles: leveduras, fungos, o vírus do Mycoplasma bovis, microrganismo que ocupa posição intermediária entre bactérias e vírus, e algas microscópicas do gênero Prototheca”. É preciso ressaltar que, sob o ponto de vista epidemiológico, a interação entre a resistência do animal, as condições do ambiente e a presença do agente patogênico favorece a ocorrência da mastite no rebanho.

Saiba mais

Sr. Veterinário, um pouco mais sobre a distribuição dos fluidos corporais

Os fluidos corporais localizam-se em dois compartimentos no organismo - dentro e fora da célula do animal, afirma afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional. Por isso, são denominados: líquidos intracelulares (LIC) e líquidos extracelulares (LEC). O líquido extracelular pode ser classificado de 3 formas:

Saiba mais

Estudando farmacodinâmica? Conheça seus conceitos básicos

Farmacodinâmica é o estudo das alterações bioquímicas ou fisiológicas causadas no organismo pelos fármacos. A resposta decorrente dessa ação é o efeito do medicamento. “Para entender a diferença entre absorção local e absorção sistêmica serão apresentados dois medicamentos utilizados na pele do animal para controle de pulga e carrapato e suas diferenças”

Saiba mais

Mosca do Chifre: um dos parasitas que mais causam prejuízo à pecuária

Um dos parasitas que mais causam prejuízo à pecuária de corte ou de leite é a mosca de chifre. Sua população aumenta rapidamente com o início do período de chuvas e causa grande irritação nos animais, que ficam inquietos, tentando espantá-las. “As moscas, geralmente, ficam na região da cernelha, próximo ao pescoço dos animais. Têm preferência por animais de pelagem preta, principalmente machos inteiros”, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional.

Saiba mais

Avaliação ginecológica em vacas: por que fazer?

A ultrassonografia em reprodução animal, tanto relacionada a bovinos de corte quanto de leite, possibilita uma avaliação ginecológica mais precisa, executando exames de fêmeas para protocolos de IATF (inseminação artificial em tempo fixo) e TETF (transferência de embriões em tempo fixo).

Saiba mais

O pet precisa de transfusão de sangue, e agora? Critérios para a seleção dos doadores

Algumas enfermidades debilitam muito os cães e gatos, ao ponto de eles necessitarem de transfusão sanguínea. Essa técnica fortalece o organismo do animal anêmico, repõe o volume de sangue perdido em decorrência de ferimentos e hemorragias e, acima de tudo, fornece tempo para o médico veterinário analisar melhor o quadro de saúde do paciente emergencial, de modo a evitar diagnósticos precipitados.

Saiba mais

Como fazer o manejo sanitário do rebanho?

O manejo sanitário é uma questão crucial para a produção orgânica. O produtor orgânico deve considerar a saúde do consumidor, de quem trabalha na produção, do animal, dos insumos, da propriedade e do meio ambiente, como um todo.

Saiba mais

Veterinário, entenda o que diz a IN 77 sobre a parasitose em gado leiteiro

Você, veterinário, está precisando entender o que reza a IN 77 sobre o controle de parasitose em gado leiteiro? Pois bem, vamos às devidas explicações: “para o controle de parasitoses no rebanho leiteiro a adoção de boas práticas no manejo sanitário é essencial, pois independente do tamanho do rebanho, a ocorrência de parasitas pode comprometer o desempenho da atividade”, afirma Prof. Leonardo Cotta Quintão

Saiba mais

Veterinário, tire dúvidas de seus clientes quanto à criação de caprinos

Os caprinos foram introduzidos no Brasil durante o período de colonização. Por causa do porte, eram facilmente transportados nos navios, e por causa da grande adaptabilidade a muitos ambientes, podiam ser criados nos territórios recém-colonizados, sem maiores problemas para subsistência. A primeira notícia de importação de animais, visando à produção de forma comercial, só aconteceu em 1910.

Saiba mais

Vai criar caprinos? Antes, peça orientação a um veterinário

Antes de iniciar a criação de caprinos, o produtor precisa definir o tipo de exploração que irá empreender: se irá trabalhar com leite, carne ou pele, ou uma combinação destes; e que mercados pretende atender. “Por isso o planejamento é tão importante e é justamente nesse momento que entram as orientações de um médico veterinário”, afirma Cristiane Leal dos Santos, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, um pouco mais sobre membrana plasmática

No organismo, a fisiologia de transporte de substâncias para dentro e para fora para das células é realizado de acordo com a necessidade celular visando à manutenção da homeostasia do organismo dos animais. A membrana plasmática, também conhecida como membrana celular, é a barreira responsável por separar o compartimento intracelular dos sinais exteriores da célula, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Veterinário: você sabe o que é Bioeletrogênese?

O meio intracelular é carregado negativamente devido a altas quantidades de proteínas existentes dentro das células. O meio extracelular é carregado positivamente devido à abundância de moléculas iônicas, principalmente eletrólitos, predominantes fora das células. Dessa forma, há diferença de potencial elétrico existente no interior e no exterior das células. De modo geral, as células apresentam potencial elétrico em torno de 90 miliwolts.

Saiba mais

Necrose celular: qual a diferença entre a necrose coagulativa e a necrose liquefativa?

“Uma célula que sofre agressão, ou degenera, ou se adapta para se tornar mais forte, ou morre. A morte celular, para a patologia refere-se à necrose celular”, explica João Paulo Machado, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Lançamento VET Profissional: Disciplina Suínos - Produção e Principais Doenças

A suinocultura é um dos nichos de mercado mais atraentes para se investir no Brasil graças às possibilidades de produtividade e rentabilidade. A atividade gera impacto na economia do país e apresenta índices de crescimento maiores a cada ano que passa. Porém, essa atividade pode sofrer enormes prejuízos devido a várias doenças que podem afetar os animais.

Saiba mais

Você sabe qual é a importância das pastagens?

A pastagem é a base da produção de carne e, se bem manejada, pode tornar a atividade mais rentável. Para a engorda e terminação em pasto, o bom manejo das pastagens é fator determinante para o êxito da atividade. Pastagens em processo de degradação levam a queda continua da produtividade e, consequentemente, da rentabilidade. Manejar bem é fundamental para que o desempenho animal seja compatível com as metas propostas de ganho de peso e produção por área.

Saiba mais

Conheça os tipos de correções em aprumos e previna lesões em bovinos

No casqueamento de animais adultos, a principal função da aparação é restaurar o formato correto do casco, prevenindo-se lesões.

Saiba mais

Você sabe quais são os métodos de manejo de pastagens mais usados?

Manejar bem a pastagem é o primeiro e mais importante passo para uma pecuária de corte eficiente, técnica e economicamente. Sendo assim, se a pastagem é o principal alimento dos animais em engorda, seu manejo correto será fundamental. Inicialmente, é importante destacar que a qualidade e a quantidade de forragem produzida nas pastagens são influenciadas por diversos fatores naturais como temperatura ambiente, além da umidade e fertilidade do solo.

Saiba mais

Bovinos devem ser casqueados? Por quê?

Os cascos têm por finalidade a sustentação e a locomoção dos bovinos, daí sua estrutura rígida e sua forma de crescimento. O casqueamento tem como principal objetivo prevenir doenças dos cascos em animais estabulados e mesmo mantidos em piquetes.

Saiba mais

Aprenda o passo a passo do casqueamento em bovinos

Antes de começar o casqueamento, avalie cuidadosamente todas as vacas para determinar quais necessitam de casqueamento. Comece com a unha de dentro do membro posterior. Usualmente, essa unha tem a forma normal. Usando como guia a unha de dentro, apare a unha de fora (membros posteriores), deixando-a do mesmo tamanho. Quando terminar, as superfícies de apoio deverão estar planas de dentro para fora e da frente para trás.

Saiba mais

O que é possível diagnosticar observando a pele animal?

A pele é o maior órgão do corpo, tanto em extensão quanto em volume. Ela reflete a saúde dos animais e constitui a principal barreira física, química e microbiana do organismo contra as contaminações do ambiente. Dentre as alterações possíveis de se observar na pele podemos mencionar: Problemas endócrinos; Problemas nutricionais;

Saiba mais

Vai criar tilápias? Conheça as três fases da produção

O piscicultor que desejar especializar-se na criação de tilápias, a fim de abastecer o mercado consumidor, deverá antes de mais nada atentar-se às três fases do processo de produção: alevinagem, recria e engorda. “Aprofundando os estudos sobre essas três fases, podemos perceber que a alevinagem é a que mais se diferencia em termos de estrutura, técnicas de produção e manejo e, por isso, necessita de conhecimentos e estrutura específica para ser realizada”,

Saiba mais

Planejamento da Produção na Pecuária de Corte. Como ajudar o produtor?

O planejamento dos sistemas de produção e, particularmente, de sistemas pastoris, baseia-se em informações como a projeção da dinâmica do rebanho, a identificação de épocas críticas para a sua nutrição e o estabelecimento de níveis esperados de produtividade da pastagem ao longo do ano. Essas informações permitem estabelecer épocas de provável escassez ou excesso de forragem e possibilitam prever intervenções de manejo para minimizar estresses nutricionais dos animais e condições inadequadas de utilização da pastagem.

Saiba mais

Veterinário: aprenda mais sobre o sistema endócrino de animais domésticos

Você conhece a fisiologia das principais glândulas endócrinas presentes no organismo de pequenos animais domésticos? Estudar o sistema endócrino dos animais domésticos objetiva compreender o que são os hormônios, como são produzidos, quais são suas funções e quais são os processos de regulação e síntese, ambos controlados pela hipófise, glândula localizada no cérebro dos animais.

Saiba mais

O hipotálamo e a produção de hormônios em animais

O hipotálamo é a região do cérebro formado por neurônios na qual ocorre a junção e controle do sistema nervoso e do sistema endócrino para a produção de hormônios que serão transmitidos à adeno-hipófise e à neuro-hipófise, afirma Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, entenda mais sobre as proteínas

Todas as proteínas são formadas a partir de um mesmo conjunto de 20 aminoácidos, também denominados de aminoácidos essenciais, ligados covalentemente em sequências lineares. As células são formadas por diversas proteínas. A estrutura das proteínas é formada por cadeias polipeptídicas que sempre são adicionadas a um grupo Amino e a um grupo Carboxílico. A formação dessa estrutura é comandada pelo DNA, de acordo com a necessidade de cada uma das células e do organismo animal.

Saiba mais

Sr. Veterinário: um pouco mais sobre homeostase e seus mecanismos

Homeostase ou homeostasia, especialmente nos seres vivos, é a propriedade de um sistema aberto em regular o seu ambiente interno, de modo a manter a condição estável de seus mecanismos. Em grego a palavra homeostase significa: Homeo – similar e Stasis - estático. Nesse sentido, a homeostase tenta manter de forma estática ou equilibrada das reações fisiológicas que acontecem dentro do organismo do animal

Saiba mais

A água na manutenção dos fluidos corporais dos animais

A manutenção do volume de água em relação aos demais fluidos presentes dentro e fora da célula ocorre através da osmose. Dessa forma, é possível manter o nível de água e de íons osmoticamente ativos equilibrado nos meios intra e extracelular. “O nível de água deve permanecer igual em todos os compartimentos nos organismos saudáveis, e não deve haver fluxo resultante de água, ou seja, não deve haver água a mais ou a menos nos compartimentos corporais”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

6 dicas de ouro para quem vai criar cabras

O criador antes de iniciar seu plantel para criação de cabras deverá planejar muito bem seu negócio, além de optar por um sistema de criação, escolhido mediante as características da sua região e da sua propriedade, explica Magna Coroa Lima, professora do VET Profissional. 1. Sistema de criação: os animais que irão compor seu plantel deverão ter sido pensados também, de acordo com o sistema de criação escolhido. As criações podem ser por hobby, turismo, para produção comercial de leite e, ou derivados e para corte.

Saiba mais

Sr. Veterinário, conheça o sistema independente de produção de frangos de corte

O Brasil é o segundo maior produtor de frango de corte e o maior exportador de carne de frango, mesmo sendo o mercado interno o maior consumidor dessa proteína produzida no país. “A avicultura de corte conta basicamente com três grandes sistemas de produção: sistemas independente, sistemas de integração e sistemas de cooperativa”, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, nesta aula um pouco mais sobre as células

As células possuem um ciclo de vida em que crescem, reproduzem e morrem. As que estão no período de crescimento passam por aumento quantitativo de moléculas e de material genético. A reprodução celular, por sua vez, corresponde à partição do núcleo e do citoplasma em duas células. “A reprodução celular é proporcional o aumento exponencial de células até a fase adulta do animal na qual o crescimento do organismo cessa”, explica Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VET Profissional.

Saiba mais

A tuberculose bovina e a forma comum de transmissão

A tuberculose bovina é uma doença que ocorre em praticamente todo o mundo, sendo a América do Sul um dos locais de maior incidência. No Brasil o problema é preocupante e se constitui em um grave problema de saúde pública. Os principais prejuízos causados pela tuberculose são a diminuição da produção de leite e de carne e a perda de animais que, dependendo do sistema de produção, pode ser disseminada rapidamente entre o rebanho, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, professor do VetProfissional. Por apresentar sinais comuns de várias enfermidades, a identificação dessa doença exige métodos complementares.

Saiba mais

Quanto maior o peso ao nascer, maior será o ganho diário do leitão!

Se você cria leitões e se pergunta todos os dias qual o peso ideal de um leitão ao nascimento e que quantidade de leite esse leitão deve mamar por dia para que cresça saudável, saiba que a resposta para sanar a sua dúvida é bem simples: “Quanto maior o peso ao nascer, maior será o ganho diário do leitão!”

Saiba mais

O uso da ultrassonografia aplicada à reprodução de bovinos

O uso da ultrassonografia aplicada à reprodução de bovinos visa o planejamento reprodutivo de fêmeas bovinas, tanto em gado de corte, quanto de leite. “Ela representa uma ferramenta importante para a eficiência reprodutiva e produtiva dentro do sistema de bovinocultura”, explica Prof. Carlos Augusto Gontijo Pellegrino, do VetProfissional.

Saiba mais

Bovinos e equinos: você conhece a fisiologia bucal desses animais?

O aparelho digestório, que é constituído por boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso e ânus, é responsável por garantir ao organismo o aproveitamento de todos os nutrientes presentes nos alimentos. “Esse aparelho se inicia pela boca, que é responsável pela apreensão e transformação física do alimento por meio do processo de mastigação, insalivação e deglutição”, explica a Dr.ª Waleska de Melo, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Necropsia em suíno: avaliação da carcaça

Na necropsia, todas as estruturas que compõem o organismo do animal são detalhadamente investigadas em busca de anormalidades que corroborem para elucidação do diagnóstico post mortem.

Saiba mais

Suinocultura: quais modelos de produção utilizados no Brasil?

Na criação intensiva de suínos em confinamento total, existe um controle total do animal e do ambiente, melhorando muito a eficiência da criação, com consequente aumento da produtividade, o que torna a criação de suínos mais agradável e lucrativa.

Saiba mais

Ultrassonografia para avaliação ginecológica de fêmeas bovinas: quais são as vantagens desse exame?

A ultrassonografia em reprodução animal, tanto relacionada a bovinos de corte quanto de leite, possibilita uma avaliação ginecológica mais precisa, executando exames de fêmeas para protocolos de IATF (inseminação artificial em tempo fixo) e TETF (transferência de embriões em tempo fixo).

Saiba mais

Os microrganismos são vilões ou mocinhos?

Os microrganismos constituem a maior massa de célula viva do planeta e têm grande importância médica, sendo utilizados para a produção de remédios e vacinas. Ainda existem aqueles que estão presentes naturalmente no organismo dos seres vivos, de forma benéfica, controlando a proliferação de bactérias patogênicas. No entanto, existem também microrganismos patogênicos responsáveis por importantes enfermidades que podem acometer todos os seres vivos, seja animal ou vegetal.

Saiba mais

Receba Mais Informações