Resultados da busca para "semiologia veter"

Quer se tornar um assinante do VET Profissional? Aposte nos cartões digitais!

O VET Profissional oferece ao Médico Veterinário a oportunidade de rever e aprimorar, por meio de Aulas Práticas e Cursos de Aperfeiçoamento, conceitos e técnicas para aplicar em seu dia a dia, transformando-se em um profissional diferenciado. O VET Profissional é essencial, também, para o Estudante de Veterinária, pois proporciona um aprendizado ágil e dinâmico, além, é claro, de servir como complemento para as aulas práticas abordadas nas disciplinas do seu curso. Contudo, para ter acesso ao conteúdo das aulas e cursos, é preciso efetuar sua assinatura anual, por meio de um cartão de crédito.

Saiba mais

Conheça a nova disciplina VET Profissional: Clínica Médica de Cães e Gatos

O VET Profissional acaba de ganhar mais uma disciplina: Clínica Médica de Cães e Gatos. Para os médicos veterinários, a clínica médica é uma prática importante, pois trata do diagnóstico e tratamento de doenças, atuando, também, na área de saúde pública, ao combater zoonoses, promovendo a interação entre o profissional veterinário e a sociedade. Independente da especialidade do médico veterinário, essas práticas fazem parte de sua rotina.

Saiba mais

Lançamento VET Profissional: Disciplina Suínos - Produção e Principais Doenças

A suinocultura é um dos nichos de mercado mais atraentes para se investir no Brasil graças às possibilidades de produtividade e rentabilidade. A atividade gera impacto na economia do país e apresenta índices de crescimento maiores a cada ano que passa. Porém, essa atividade pode sofrer enormes prejuízos devido a várias doenças que podem afetar os animais.

Saiba mais

VET Profissional: dicas para vestir os equipamentos cirúrgicos

Para a preparação de cirurgias em cães e gato, é imprescindível estar atento a vários procedimentos, que serão fundamentais para garantir que não haja qualquer tipo de contaminação ao animal por parte do veterinário. Após reunir a equipe, dentre outros procedimentos, é necessário vestir alguns equipamentos cirúrgicos.

Saiba mais

Clínica Médica de Bovinos: Nova Disciplina VET Profissional

A criação de bovinos para a produção de leite é uma opção extremamente promissora para os pecuaristas. O mercado do leite no Brasil encontra-se em expansão, mas é preciso oferecer um produto de qualidade para garantir o seu espaço. Uma doença que pode atacar esses animais é a mastite, que causa alterações físico-químicas na composição do leite, ocasionando grandes prejuízos aos produtores rurais.

Saiba mais

Veterinário profissional: O que é a mucocele?

A doutora em cirurgia veterinária e professora da Disciplina Cirurgia de Cães e Gatos, do VET Profissional, Kelly Cristine de Sousa Pontes, ressalta que, no cuidado com cães e gatos é necessário estar atento aos problemas que eles apresentam, para, então encaminhá-los ao veterinário.

Saiba mais

O que é a torção gástrica em cães?

O professor da Disciplina do VET Profissional Clínica Médica de Cães e Gatos, Gustavo Carvalho Cobucci, explica que um bom veterinário deve conhecer a fundo todos os problemas que os animais podem apresentar, para conseguir diagnosticar e curá-los da forma mais rápida e eficiente possível.

Saiba mais

Cirurgia no sistema urinário de animais: a uretrostomia

Kelly Cristina Sousa Pontes, professora do VET Profissional, anuncia que a cirurgia no sistema urinário de pequenos animais apresenta técnicas e mecanismos únicos com os quais os médicos veterinários precisam estar familiarizados, para alcançarem o sucesso na realização dos procedimentos.

Saiba mais

Anestesias para animais

Para realizar a limpeza de dentes, castração, cirurgia ortopédica ou qualquer outro procedimento cirúrgico, os animais precisam de ser anestesiados. O anestésico será o responsável por garantir que o animal não sinta dor, além de deixa-lo inconsciente por todo o procedimento, evitando que ataquem o veterinário.

Saiba mais

Preparo do campo operatório veterinário: a assepsia cirúrgica

Para preparar o campo operatório para a realização de cirurgias veterinárias, é fundamental manter a assepsia do local onde o animal será operado. Isso porque os instrumentos e outros itens usados na cirurgia podem estar contaminados e comprometer ainda mais a saúde do animal.

Saiba mais

Cirurgia veterinária: a sutura

Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora da Aula 04 – Sutura, da Disciplina Cirurgia de Cães e Gatos, do VET Profissional, afirma que para a realizar a sutura de animais, é preciso conhecer as técnicas necessárias para esse procedimento, bem como os fios utilizados e outras informações essenciais para o sucesso do procedimento.

Saiba mais

Tire suas dúvidas sobre a castração de cães e gatos!

A castração de cães e gatos ainda é tida como um tabu na nossa sociedade. Muitos donos desses animais de estimação acabam por não realizar o procedimento devido ao que, erroneamente, escutam falar sobre essa cirurgia. Esse procedimento é seguro? O animal sofre? Devo castrar a fêmea antes ou depois do primeiro cio? Esses e outros são alguns dos questionamentos mais comuns.

Saiba mais

O câncer de mama também atinge os pets? Sim!

A saúde dos nossos pets é algo com o que devemos nos preocupar. A castração, tida como um procedimento que gera muitas dúvidas, é importante na prevenção de alguns problemas, como a piometra e o câncer de mama em fêmeas. Mas, afinal, os pets também sofrem com câncer de mama? A resposta é sim!

Saiba mais

Remoção do baço em cães

Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora da Disciplina VET Profissional Cirurgia de Cães e Gatos, explica que todos os órgãos desempenham funções importantes nos animais, mas é possível que eles tenham uma vida tranquila mesmo após a remoção de algum órgão, como é o caso do baço.

Saiba mais

Anestesia veterinária - pré e pós-cirurgia

A anestesia é um procedimento necessário em clínicas veterinárias. Não só para intervenções cirúrgicas, como também para alguns tratamentos simples, como a limpeza de dentes. Além de minimizar a dor, ela é fundamental também porque muitos animais não conseguem ficar quietos por muito tempo.

Saiba mais

Anestesia em cães

Em um conceito mais técnico, a anestesia é um fármaco que deve ser ministrado para eliminar ou aliviar a dor e outras sensações a animais, para que possam passar por procedimentos cirúrgicos, exames diagnósticos e outros procedimentos. Ela deve durar um tempo determinado e deve ser aplicada por um anestesiologista veterinário.

Saiba mais

Técnicas anestésicas locais em bovinos

A anestesia faz parte da rotina veterinária e é importante para os bovinos. Em termos técnicos, a anestesia consiste na aplicação de medicamentos para eliminar ou aliviar a dor em um local ou de forma generalizada, de modo que seja possível realizar procedimentos cirúrgicos. Cabe ao médico veterinário avaliar o animal e definir qual a melhor forma de aplicação em cada caso.

Saiba mais

Eutanásia em animais

A eutanásia consiste em proporcionar morte ao animal de forma que ele não sinta dor, para aliviar sofrimentos decorrentes de doenças incuráveis ou, no caso de animais que são abatidos, para a comercialização de sua carne. É realizada através de técnicas já conhecidas, por médicos veterinários, no caso de animais domésticos, ou por pessoas capacitadas.

Saiba mais

Produção de leite: qualidade na ordenha e prevenção da mastite

Há uma crescente modificação no controle de qualidade do leite e de seus derivados. Com a modernização da produção, todos os produtores se veem obrigados a produzir com os padrões mais altos de qualidade para sobreviverem no mercado. E, em uma rápida visita ao setor de produtos lácteos dos grandes supermercados, já é possível perceber a diferença.

Saiba mais

Quais são os principais problemas dermatológicos em animais?

Todos os donos de animais sabem que, para que eles vivam bem, é preciso cuidar da sua saúde diariamente. Além da alimentação de qualidade, hidratação, vacinação correta e consultas regulares a um veterinário, é preciso estar atento a outros sinais que podem se manifestar, indicando possíveis problemas que, não tratados, podem prejudicar gravemente o animal.

Saiba mais

As principais doenças dos suínos

Mariana Costa Fausto, professora do VET Profissional, contextualiza que a suinocultura é um dos nichos de mercado mais atraentes para se investir no Brasil graças às possibilidades de produtividade e rentabilidade. Os números da atividade no país são animadores e têm levado cada vez mais criadores a entrar no ramo.

Saiba mais

FeLV: A doença infecciosa felina que mais mata no Brasil

FeLV é a sigla para Leucemia Viral Felina (do inglês “Feline Leukemia Virus”), doença infectocontagiosa não zoonótica mais relacionada à doença clínica e à mortalidade de felinos no Brasil. Seu nome popularmente é acompanhado pela sigla de outra infecção, a FIV, mas é importante que o médico veterinário esclareça aos tutores que não existe a doença “FIV/FeLV” (embora o animal possa ser diagnosticado com as duas), pois são patologias diferentes, com sinais clínicos distintos.

Saiba mais

Manejo do botijão criogênico: cuidados simples para inseminações bem-sucedidas

A inseminação artificial é a técnica reprodutiva mais utilizada nas criações equinas atualmente, pois controlar a qualidade do sêmen e a sanidade das éguas é essencial para a obtenção de animais geneticamente superiores. Embora haja muitos aspectos que colaboram para o bom resultado da inseminação, existe um que nem sempre recebe a seriedade merecida: o manejo do botijão criogênico. Manuseá-lo incorretamente ou mantê-lo em condições inadequadas pode inviabilizar as doses de sêmen, gerando perda de tempo e, principalmente, de dinheiro.

Saiba mais

Exame ginecológico em éguas: importância, etapas e quando fazer

Apesar de a fertilização e gestação serem o núcleo do processo de reprodução animal, os criadores, baseados em inúmeras pesquisas científicas, entenderam que a obtenção de animais de alto desempenho genético só seria possível mediante valorização de todas as etapas que compõem o manejo reprodutivo. Em relação à criação de equinos, uma dessas etapas que se mostra fundamental é o exame ginecológico completo da égua antes da estação reprodutiva.

Saiba mais

Diagnóstico gestacional em éguas: como realizar essa etapa do manejo reprodutivo?

Alguns dias após submeter a égua à inseminação artificial ou cobertura pelo garanhão, entra em vigor uma etapa do manejo reprodutivo fundamental não só para a saúde do animal e do feto, quanto para os negócios: o diagnóstico de gestação.

Saiba mais

Aprenda a como realizar o exame físico externo para diagnosticar doenças em aves

Os médicos veterinários devem sempre orientar criadores de aves domésticas a nunca ignorarem nenhum sinal de doença observado em sua criação, por menor que ele seja. Em granjas, como o número de animais convivendo muito próximos é elevado, infecções se propagam rapidamente, o que pode ocasionar descarte de plantéis inteiros.

Saiba mais

Descorna: indicações e técnicas

Muito comum nas criações de bovinos, ovinos e caprinos, a descorna é uma prática que consiste em eliminar os cornos (chifres) dos animais, extraindo-os ou impedindo seu crescimento. Quando realizada em filhotes, também é chamada de mochação.

Saiba mais

Conheça as características que o macho deve apresentar para ser um rufião

Identificar o cio das fêmeas é uma etapa decisiva para que a inseminação artificial seja bem-sucedida, pois de nada adiantam as técnicas reprodutivas mais modernas se estas não explorarem com precisão o momento em que os animais estão aptos à fecundação. Essa identificação é mais acurada mediante o método da rufiagem, pois como muitas fêmeas apresentam estro curto ou fraco, contar apenas com um funcionário para observar e anotar os sinais de cio pode não ser eficiente. Assim, ao aceitar a monta do rufião, sabe-se que elas estão no momento oportuno para serem inseminadas.

Saiba mais

Aprenda o funcionamento do pastoreio de lotação rotacionada para terminação em pasto

Esse método baseia-se no ajuste da taxa de lotação e na divisão da pastagem em um número variável de piquetes onde os animais permanecem por períodos que podem variar ao longo do ano. Para a implementação do pastoreio de lotação rotacionada, passa a ser de grande importância o conhecimento de variáveis como:

Saiba mais

Veterinário, conheça as subdivisões da Anatomia Animal

A anatomia é um ramo da biologia que estuda as formas e estruturas que compõem o corpo do animal e as correlaciona com as funções do corpo do mesmo. Inicialmente, a anatomia era simplesmente descritiva, utilizando bisturis e pinças, fazendo a separação das estruturas e sua descrição. Com o desenvolvimento da ciência anatômica, surgiu a necessidade de subdividi-la. Uma delas, dentre as várias divisões da anatomia animal, é a anatomia macroscópica, que é a anatomia em si, a descrição das estruturas a olho nu.

Saiba mais

Precisando examinar boca de gatos? Saiba como

O exame físico de inspeção e palpação da boca de cães e gatos além de ser relativamente simples, permite que o médico observe uma série de alterações que possam acometer a cavidade oral desses animais domésticos. “Ao iniciar a inspeção e palpação da boca de felinos, o Veterinário deve conter previamente o animal para que o exame seja feito de forma rápida, precisa e eficiente, minimizando o estresse para o animal e os riscos para o examinador”, afirma Dra. Waleska de Melo Ferreira Dantas

Saiba mais

Exame dermatológico em gatos? Prepare-se com as dicas abaixo!

O exame dermatológico em gatos é, geralmente, um exame difícil de o médico veterinário realizar. “Gatos não gostam da inspeção, pois incomoda bastante o animal”, afirma Prof.ª Dr.ª Waleska de Melo Ferreira Dantas, Doutora em Patologia Clínica Animal pela Universidade Federal de Viçosa - UFV.

Saiba mais

Veterinário: ajude seu cliente na escolha do tipo de granja de frango

Precisando ajudar seu cliente na escolha certa do tipo de granja de frango? Seus esclarecimentos, então, devem começar pelos três tipos de sistema de podução: produção de matrizes, granjas de poedeiras e granjas de frango de corte. "Juntos, vocês poderão caminhar na direção certa, de acordo com os recursos para a implantação do empreendimento e de acordo com as necessidades de produção local", afirma Marcelo Dias da Silva, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Veterinário, aprofunde seus conhecimentos as espécies de caprinos

Existem muitos preconceitos contra os caprinos e os produtos gerados por essa espécie animal, como o leite e a carne. “Trata-se de uma espécie de ruminante pouco indicada para o manejo a pasto em ambiente úmido, já que esta é uma espécie de animal com grande predisposição para verminose e pneumonia”, afirma Cristiane Leal dos Santos, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Vai criar caprinos? Antes, peça orientação a um veterinário

Antes de iniciar a criação de caprinos, o produtor precisa definir o tipo de exploração que irá empreender: se irá trabalhar com leite, carne ou pele, ou uma combinação destes; e que mercados pretende atender. “Por isso o planejamento é tão importante e é justamente nesse momento que entram as orientações de um médico veterinário”, afirma Cristiane Leal dos Santos, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Aferir temperatura de cavalos é simples. Saiba como

De acordo com Ludmila Souza Fernandes, Profª. Do VET Profissional, a avaliação da temperatura corporal de cavalos pode ser feita por: Palpação externa (dorso da mão do examinador deve tocar a narina do animal, a região abdominal e extremidades do animal); Termômetros; e Aferição da temperatura retal (lubrificação e assepsia).

Saiba mais

Mastite: o que é e o que representa no sistema de produção de leite

A mastite é a inflamação do parênquima da glândula mamária. A doença pode ter causas diversas, mas a maior parte das vezes, é causada por bactérias que atingem o interior de um ou mais quartos da mama bovina através dos ductos localizados nos tetos. De acordo com Paolo Antônio Dutra Vivenza, Professor do VET Profissional, “Além das bactérias, outros microrganismos também podem causar a mastite, entre eles: leveduras, fungos, o vírus do Mycoplasma bovis, microrganismo que ocupa posição intermediária entre bactérias e vírus, e algas microscópicas do gênero Prototheca”. É preciso ressaltar que, sob o ponto de vista epidemiológico, a interação entre a resistência do animal, as condições do ambiente e a presença do agente patogênico favorece a ocorrência da mastite no rebanho.

Saiba mais

Úbere abaixo da linha do jarrete é fator para a ocorrência de mastite

O posicionamento ideal de sustentação do úbere deve ser acima da linha do jarrete. Quando o úbere encontra-se abaixo da linha do jarrete fica evidente a frouxidão do sistema de suporte do úbere, especificamente, do ligamento lateral e da inserção anterior. “A ocorrência desse estado é devido ao número de lactações e à idade do animal”, afirma Paolo Antônio Dutra Vivenza, professor do VET Profissional. Observe, na imagem, o posicionamento do úbere abaixo da linha do jarrete.

Saiba mais

Medula espinhal: ponto-chave na fisioterapia veterinária

A medula espinhal é de suma importância na fisioterapia veterinária, pois os traumas e doenças medulares são causas frequentes de proprietários buscarem a ajuda de um fisiatra. “Os comandos principais de movimentos do animal que passam por toda a medula espinhal são chamados neurônios motores”, afirma Ana Carolina Silva Faria, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre a fisioterapia animal

Segundo Ana Carolina Silva Faria, Professora do VET Profissional, na fisioterapia, são candidatos à reabilitação animais com problemas ortopédicos, neurológicos e corpóreos. Observe, na imagem abaixo, um resumo acerca das alterações observadas no quadro clínico, após avaliação dos candidatos:

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre doenças respiratórias em granjas de frangos

A questão respiratória é um dos pontos que mais preocupa a sanidade avícola, seja na criação de pequenos produtores, seja da avicultura industrial. “O microambiente em que vivem as aves e as condições do galpão, com frequência, favorecem a ocorrência de problemas respiratórios e a proliferação de enfermidades bacterianas”, afirma Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

O hipotálamo e a produção de hormônios em animais

O hipotálamo é a região do cérebro formado por neurônios na qual ocorre a junção e controle do sistema nervoso e do sistema endócrino para a produção de hormônios que serão transmitidos à adeno-hipófise e à neuro-hipófise, afirma Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, um pouco mais sobre membrana plasmática

No organismo, a fisiologia de transporte de substâncias para dentro e para fora para das células é realizado de acordo com a necessidade celular visando à manutenção da homeostasia do organismo dos animais. A membrana plasmática, também conhecida como membrana celular, é a barreira responsável por separar o compartimento intracelular dos sinais exteriores da célula, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba sobre a passagem de substâncias pelo organismo animal

A passagem de substâncias no organismo ocorre de acordo com as necessidades fisiológicas do animal representadas pela demanda de cada uma das células e tecidos-alvo. “O transporte através da membrana plasmática pode se dar de forma passiva por difusão ou por transporte ativo”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba um pouco mais sobre a função das proteínas no organismo animal

De acordo com a Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional, “as proteínas desempenham importantes funções em nosso organismo, assim como no organismo animal”. Veja por exemplo a elastina, uma proteína de coloração amarela que forma fibras elásticas e está presente em diversos órgãos e ligamentos, entre eles: pulmão, trompa de Eustáquio, epiglote, laringe e artérias.

Saiba mais

Sr. Veterinário, entenda um pouco mais sobre replicação do DNA

É na interfase que ocorre a replicação do DNA das células no período de 5 a 10 horas antes da mitose. Nesse período ocorrem múltiplas reações enzimáticas com a participação de duas enzimas principais: DNA-polimerase e DNA-ligase, afirma a Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, um pouco mais sobre a distribuição dos fluidos corporais

Os fluidos corporais localizam-se em dois compartimentos no organismo - dentro e fora da célula do animal, afirma afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional. Por isso, são denominados: líquidos intracelulares (LIC) e líquidos extracelulares (LEC). O líquido extracelular pode ser classificado de 3 formas:

Saiba mais

A água na manutenção dos fluidos corporais dos animais

A manutenção do volume de água em relação aos demais fluidos presentes dentro e fora da célula ocorre através da osmose. Dessa forma, é possível manter o nível de água e de íons osmoticamente ativos equilibrado nos meios intra e extracelular. “O nível de água deve permanecer igual em todos os compartimentos nos organismos saudáveis, e não deve haver fluxo resultante de água, ou seja, não deve haver água a mais ou a menos nos compartimentos corporais”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

A importância da anamnese para o trabalho com animais

Segundo Ana Carolina Silva Faria, professora do VET Profissional, “A anamnese deve ser um exame detalhado, capaz de fornecer o perfil do animal, o perfil do ambiente em que ele vive e o perfil do proprietário”. A ficha de anamnese do paciente deve ser preenchida minunciosamente e conter os seguintes dados

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre a atuação dos hormônios na membrana celular

Os hormônios necessitam de receptores para atravessar a membrana celular. “Os receptores posicionados na membrana celular se conectam especificamente a hormônios hidrossolúveis: proteicos/peptídicos e hormônios derivados de aminoácidos”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, responda: qual a finalidade do citoesqueleto?

O citoesqueleto mantém as estruturas que fazem parte da célula de forma ordenada e organizada. O citoesqueleto é formado por uma rede de filamentos dispostos dentro da célula. “Esses filamentos fazem com que cada organela permaneça no seu devido lugar, exercendo a sua função de modo adequado”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, você já conhece o Citosol!

O citosol é o fluido livre, gelatinoso, presente na célula. É formado por água, além de eletrólitos, proteínas e carboidratos. "Trata-se de um fluido claro, transparente que tem como função realizar a movimentação de todas as organelas presentes no citoplasma", afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Criação de frangos de corte: dicas para a densidade e cama

A densidade da cama para a criação de frangos de corte diz respeito à quantidade de aves por área de galpão. Densidades menores representam maior conforto e bem-estar para a ave, enquanto que altas densidades representam mais lucro por área. “A cama é um item importante na avicultura, pois seu descuido pode gerar sérios problemas sanitários ao lote”, explica Marcelo Dias, professor do VET Profissional. Dessa forma, a cama precisa ter aspecto seco, sem emplastramentos, e necessita de revolvimentos periódicos.

Saiba mais

Sr. Veterinário: aprenda um pouco mais sobre a sanidade aviária

Os problemas respiratórios em aves levaram algumas empresas a dividir a sanidade aviária em 4 áreas devido à importância que médicos veterinários e produtores devem ter em relação a esses pontos. São elas: proteção entérica, sanidade reprodutiva, sanidade respiratória, sanidade cutânea. “Quando pensamos na moderna linhagem de frangos de corte, dentre os quais a seleção é feita de acordo com aspectos fisiológicos, observamos animais que apresentam rápido crescimento de carcaça com grande volume de deposição muscular”, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre o reflexo da ejeção do leiteira

Na natureza, o leite é liberado pela vaca quando o bezerro mama. Já nos rebanhos de gado leiteiro, as vacas devem ser treinadas e condicionadas para responder aos estímulos do ordenhador e do equipamento de ordenha, quando esta é feita sem a presença do bezerro posicionado ao pé do animal. “As células mioepiteliais que compõem o alvéolo encontram-se sujeitas ao controle hormonal. Quando são estimuladas, contraem e causam a ejeção do leite para a fora do alvéolo. Dessa forma, é possível fazer a extração por meio da ordenha mecânica”, explica Paolo Vivenza, professor do VET Profissional.

Saiba mais

6 dicas de ouro para quem vai criar cabras

O criador antes de iniciar seu plantel para criação de cabras deverá planejar muito bem seu negócio, além de optar por um sistema de criação, escolhido mediante as características da sua região e da sua propriedade, explica Magna Coroa Lima, professora do VET Profissional. 1. Sistema de criação: os animais que irão compor seu plantel deverão ter sido pensados também, de acordo com o sistema de criação escolhido. As criações podem ser por hobby, turismo, para produção comercial de leite e, ou derivados e para corte.

Saiba mais

Como limpar ordenhadeiras mecânicas?

As etapas do protocolo de higienização devem ser cumpridas a dedo, principalmente quando se tratar de equipamentos que entram em contato com o leite no processo de ordenha, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional.

Saiba mais

Estudando farmacocinética? Saiba mais sobre a absorção em aninais

A absorção consiste na passagem das moléculas presentes dentro do medicamento do meio externo (via de administração) para a corrente sanguínea do animal, implicando na passagem pelas membranas biológicas. “Para exercer sua ação, tem que alcançar a biofase em concentrações adequadas”, explica Profa. Waleska Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: entenda um pouco mais sobre as interações medicamentosas

A interação medicamentosa é um evento clínico que pode ocorrer entre medicamento-medicamento, medicamento-alimento ou medicamento-drogas, caracterizando-se pela interferência na absorção, ação ou eliminação de outro medicamento, explica Profa. Waleska Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, aprenda um pouco mais sobre as estruturas internas do olho

A coroide, juntamente com o corpo ciliar e a íris, compõem a camada vascular. As arteríolas e as vênulas são os vasos sanguíneos. O vítreo é o composto gelatinoso, explica Kelly Pontes, professora do VET Profissional. Veja, a seguir, com mais detalhes, algumas estruturas internas. a) Íris e corpo ciliar • O corpo ciliar é um músculo cuja função é promover a acomodação visual. Ao contrair e relaxar o músculo ciliar, a lente se move para frente e para trás.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre a farmacologia veterinária

A farmacologia veterinária, assim como toda a farmacologia, possui origem grega - Pharmakon (droga). "Ela foi reconhecida como ciência no fim do século XIX, iniciando-se assim os estudos através das separações das moléculas extraídas das plantas para a formação dos princípios ativos", explica Profa. Waleska Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Fisiologia das células ajuda a identificar quadros clínicos patológicos nos animais

A compreensão acerca da fisiologia das células nos ajuda a identificar quadros clínicos patológicos nos animais. “Na célula animal há o citoplasma e na célula vegetal essa estrutura é denominada de protoplasma”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional. Ambos apresentam estruturas importantes para a sobrevivência ou multiplicação das células.

Saiba mais

Sr. Veterinário, conheça o sistema independente de produção de frangos de corte

O Brasil é o segundo maior produtor de frango de corte e o maior exportador de carne de frango, mesmo sendo o mercado interno o maior consumidor dessa proteína produzida no país. “A avicultura de corte conta basicamente com três grandes sistemas de produção: sistemas independente, sistemas de integração e sistemas de cooperativa”, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Micoplasmose em aves causa grandes perdas econômicas e subclínicas

A micoplasmose causa grandes perdas econômicas, além de perdas subclínicas, pois seu controle é difícil de ser realizado nas granjas, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional. Trata-se de uma doença que se tornou alvo do Programa Nacional de Sanidade Avícola – PNSA, por meio da Instrução Normativa SDA nº 44 de 23 de agosto de 2001, que aprovou uma série de normas técnicas para controle e certificação de núcleos e estabelecimentos avícolas em relação à micoplasmose aviária. São elas:

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba o que é CBT e qual a sua importância na qualidade do leite

A Contagem Bacteriana Total (CBT) avalia a qualidade microbiológica do leite indicando os níveis de contaminação. “Seu resultado é reflexo direto da higiene do processo de obtenção e conservação do leite”, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional. As principais fontes de contaminação bacteriana do leite são:

Saiba mais

Anatomia dos tetos mamários de vacas leiteiras

A forma e posição dos tetos de uma vaca influenciam na facilidade da ordenha. “A superfície dos tetos apresenta uma pele fina e a parede dos tetos é formada por diversas fibras musculares lisas pelas quais circula extenso volume de sangue”, explica Paolo Vivenza, professor do VET Profissional. Observe, na imagem, as estruturas que compõem a anatomia dos tetos:

Saiba mais

Córnea, esclera e limbo: o que saber sobre isso?

Córnea e esclera formam a camada fibrosa do olho. O que torna a córnea transparente e a esclera branca são os tipos de colágenos atuantes, as disposições de suas fibras e as vascularizações. O limbo é a transição entre a córnea e a esclera. “Nesta região são encontradas inúmeras células-tronco que se multiplicam em ceratócitos que caminham no sentido da córnea, levando as células que se renovarão”, explica Kelly Pontes, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Mosca do Chifre: um dos parasitas que mais causam prejuízo à pecuária

Um dos parasitas que mais causam prejuízo à pecuária de corte ou de leite é a mosca de chifre. Sua população aumenta rapidamente com o início do período de chuvas e causa grande irritação nos animais, que ficam inquietos, tentando espantá-las. “As moscas, geralmente, ficam na região da cernelha, próximo ao pescoço dos animais. Têm preferência por animais de pelagem preta, principalmente machos inteiros”, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional.

Saiba mais

Jardim filtrante: para que serve e como construir?

O jardim filtrante tem como finalidade dar destino as águas cinzas, isto é, águas que saem do chuveiro, do tanque e da máquina de lavar. Para construir esse jardim, é preciso colocar uma caixa para reter resíduos sólidos e uma caixa para reter gordura. “A primeira é ligada à entrada de água de toda casa, por uma tubulação, exceto do vaso sanitário. Também através de tubulação, o jardim é ligado à segunda caixa”, explica Marcelo Dias, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Quando optar pela compostagem nas propriedades rurais?

A compostagem é um processo controlado por decomposição microbiana, utilizado, assim como a fossa séptica, para purificar os dejetos produzidos nas propriedades rurais, no entanto, é a opção mais indicada para materiais de menor umidade, explica Prof. Marcelo Dias da Silva, do VET Profissional. O processo de compostagem ocorre da seguinte forma: - Inicialmente, formam-se leiras com o produto que passará pela compostagem. Esse material deverá fica sob temperatura de 25 C°.

Saiba mais

Saneamento básico: de quem é essa responsabilidade?

No Brasil, a falta de saneamento básico afeta mais as áreas mais pobres, agravando quadros epidemiológicos e de doenças infecciosas, sendo as crianças as maiores vítimas desse problema. “O saneamento básico é de responsabilidade do Estado e deve ficar sob sua supervisão, pois, tem como objeto a promoção da saúde e necessita de alto investimento”, explica o Prof. Dr. Marcelo Dias da Silva, do VET Profissional. Nesse caso, o ponto chave não pode ser o lucro.

Saiba mais

O que saber sobre a captação de água no meio rural?

Geralmente na zona rural não há água disponível pela rede pública. Diante disso, a questão da fonte dentro na propriedade para fornecimento de água é muito importante, explica Prof. Marcelo Dias da Silva, do VET Profissional. Na escolha do manancial, deve-se analisar as opções e características de cada tipo: • Se fornecerá água em quantidade suficiente, mesmo em período de escassez; • Lago e represas: fornecimento durante a seca; rios: suscetível a contaminações, se passa por alguma cidade e se recebe dejetos de indústrias.

Saiba mais

Pulorose, doença de alta mortalidade em granjas de aves jovens

A pulorose é uma doença causada pela Salmonella pullorum, um bacilo imóvel sem flagelo. Afeta exclusivamente aves, principalmente as jovens, desencadeando a chamada diarreia branca bacilar. “É uma doença de alta mortalidade, que chega a afetar 90% do plantel quando acontece”, explica Prof. Marcelo Dias, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: saiba mais sobre a bactéria Salmonelose

Segundo Prof. Marcelo Dias, do VET Profissional, “o gênero Salmonella é composto por inúmeras espécies, havendo grupos que causam grandes problemas sanitários na avicultura e outros que causam importantes doenças nos seres humanos”. Existem três grandes grupos de doenças associadas à salmonela, sendo duas delas de grande prejuízo para a avicultura: - Tifo, causada por Salmonella gallinarum. - Pulorose, causada por Salmonella pullorum. - Paratifo, causada por Salmonella spp. (as principais são Salmonella enteritidis e Salmonella typhimurium).

Saiba mais

Sr. Veterinário, responda: o que são parasitas?

Parasitas ou parasitos são organismos que vivem em associação com outros dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro, um processo conhecido por parasitismo, afirma Profa. Mariana Fausto, do VET Profissional.

Saiba mais

Anemia infecciosa equina: saiba mais sobre essa doença

A anemia infecciosa equina (AIE) é uma doença de etiologia viral causada por um retrovírus da subfamília Lentivirinae, família Retroviridae. “A transmissão se dá a partir da transferência de sangue ou derivados sanguíneos contaminados, seja por via fômite ou por picadas de insetos, e ainda de forma intrauterina e seminal”, explica Maria Gazzinelli, Professora do VET Profissional.

Saiba mais

Aves em estado crítico: o que o veterinário deve fazer?

As aves quando chegam em clínicas, geralmente, já se encontram em estado crítico. “Elas são pacientes diferentes, não são como os cães e os gatos, porque mascaram os sinais clínicos de doenças. Devido a isso, os seus responsáveis normalmente não percebem quando elas começam a adoecer e a doença se agrava”, explica Letícia Bergo Coelho Ferreira, Professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: aprenda sobre o bloqueio do nervo maxilar de cães

O nervo maxilar emerge pelo forame maxilar e é responsável por irrigar um dos lados da face do cão, explica Luís Eugênio Franklin Augusto, Professor do VET Profissional. O bloqueio desse nervo permite dessensibilizar a parte superior rostral e arcada superior do animal (teto da cavidade nasal, palato duro, palato mole, focinho, lábio superior, dentes incisivos e caninos superiores, dentes molares e pré-molares de um dos lados da face do paciente).

Saiba mais

Água de má qualidade mata muitas galinhas, você sabia?

A qualidade da água a ser consumida é de extrema importância para a sanidade do plantel avícola. “É costume falar que se a água não está boa para consumo humano, também não está boa para consumo animal”, afirma Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: aprenda um pouco mais sobre os instrumentais cirúrgicos

Os instrumentais cirúrgicos são classificados e agrupados de acordo com a sua função ou sua utilização principal durante a cirurgia, sendo que a maioria deles possui mais de uma função, explica Profa. Kelly Cristine de Sousa Pontes, do VET Profissional.

Saiba mais

Galinhas poedeiras em gaiolas: vantagens e dimensão das gaiolas

Hoje, no Brasil, é mais comum as fases de cria e recria serem realizadas em piso e a fase de produção em gaiolas, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional. As principais vantagens da criação de galinhas poedeiras em gaiolas são: - Ovos mais limpos; - Menor contato da ave com o solo; - Devido ao menor gasto de energia proporcionado pelo espaço limitado, tem-se maior produtividade.

Saiba mais

Suinocultura: como evitar a carne DFP de suínos

A "carne DFD, sigla em inglês que significa - dark, firm, dry, ou seja, escura, dura e seca - pode ser evidenciada pela cor escura, sendo ainda carne firme e seca com média de pH superior a 6,2", explica Mariana Costa Fausto, Professora do VET Profissional.

Saiba mais

Quanto mais luz mais botam as galinhas, você sabia?

Para botar, as aves precisam de boa quantidade e intensidade de luz. Somente assim terão a hipófise e o hipotálamo estimulados para a postura de ovos. “Para poedeiras, a intensidade de luz necessária é de 20 lux (lux é a unidade de medida de intensidade luminosa)”, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

O fator Luz nas fases de cria e recria de galinhas poedeiras

Ao se trabalhar com cria e recria de aves, é preciso pensar em alguns pontos, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional. São eles: I- Até 9 semanas, as aves são refratárias hormonalmente à luz. Dessa forma, nos dois primeiros dias de chegada da pintainha, são necessárias 23-24 horas de luz para que elas se adaptem aos círculos de proteção e ao ambiente. A partir daí, utiliza-se luz natural até a 9a semana de vida.

Saiba mais

Sr. Veterinário: conheça as vantagens e as desvantagens da TIVA

TIVA é a sigla para Total Intravenous Anesthesia (Anestesia Venosa Total em português – AVT). É uma técnica que se baseia na aplicação do anestésico geral injetável tanto para a indução da anestesia quanto para sua manutenção, explica Prof. Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre o Programa Nacional de Sanidade Avícola - PNSA

Devido à importância das doenças tifo aviário e pulorose, o MAPA desenvolveu um Programa Nacional de Sanidade Avícola (PNSA) que possui uma série de normatizações para proteger o plantel avícola nacional, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional. Conforme a legislação do PNSA - Plantéis de reprodução devem ter certificação dos núcleos e granjas avícolas livres de Salmonella gallinarum e Salmonella pullorum, e controlados para Salmonella enteritidis e Salmonella typhimurium em todas as unidades da Federação.

Saiba mais

Sr. Veterinário: cuidados especiais durante a extração das presas caninas

Para extração do dente canino são utilizados o osteótomo e o martelo, retirando assim o alveolar em camadas, seguindo a curvatura do dente. “Ao utilizar os instrumentais, deve-se tomar cuidado para que os mesmos não escapem e atinjam a gengiva e a mucosa”, salienta Fernando T. Tavares Fernandes, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Esplenectomia em pequenos animais. Você sabe o que é isso?

A esplenectomia é o procedimento cirúrgico de remoção parcial ou completa do baço. "A técnica de esplenectomia parcial exige cuidados no momento da sutura a fim de evitar a hemorragia do órgão, pois o baço é caracterizado como parenquimatoso", explica Kelly Cristine de Souza Pontes, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Eutanásia animal. Quando indicar?

O Guia Brasileiro de Boas Práticas Para Eutanásia em Animais define eutanásia como “[...] a indução da cessação da vida animal, por meio de métodos tecnicamente aceitáveis e cientificamente comprovados, observando sempre os princípios éticos”. Logo, esse procedimento preza pelo respeito ao animal e à ética, explica Luís Eugênio Franklin Augusto, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, nesta aula um pouco mais sobre as células

As células possuem um ciclo de vida em que crescem, reproduzem e morrem. As que estão no período de crescimento passam por aumento quantitativo de moléculas e de material genético. A reprodução celular, por sua vez, corresponde à partição do núcleo e do citoplasma em duas células. “A reprodução celular é proporcional o aumento exponencial de células até a fase adulta do animal na qual o crescimento do organismo cessa”, explica Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: saiba como fazer as melhores suturas

Preocupar-se com a estética, em realizar ótimas e delicadas suturas em seus pacientes, é um quesito que todo médico veterinário deve se atentar. Afinal, “donos de animais que passam por procedimentos cirúrgicos têm seus pets como filhos e exigem, para os mesmos, uma prestação de serviço para lá de ótima e de excelente qualidade”, explica Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Pré-cobrição e gestações de porcas: instalações adequadas

O sistema de produção de suínos compreende as fases de pré-cobrição e gestação, maternidade, creche, crescimento e terminação. É de muita importância que os criadores, orientados por veterinários, saibam que “os aspectos construtivos das instalações diferem em cada fase de criação e devem se adequar às características físicas, fisiológicas e térmicas do animal”, explica Paulo César Brustolini, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: atente-se à dosagem e concentração dos medicamentos

Conhecimentos sobre dosagem, concentração, dose e reconstituição são fundamentais para o médico veterinário, pois se não souber calcular a dosagem de um medicamento, não se terá condições de administrá-lo aos pacientes, explica Prof. Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, responda: o que é a ceratotomia em grade?

A ceratotomia em grade consiste no procedimento cirúrgico que trata de lesões da córnea e exposição de células profundas do estroma, e debridamento das lesões para remoção de tecido e estímulo de reparação da córnea com maior eficiência, explica Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora do VET Profissional. É indicada para casos em que úlceras de córnea não foram curadas por meio de tratamento médico clínico.

Saiba mais

Suinocultor integrado/cooperado: o que saber sobre esse modelo?

O objetivo do sistema integrado/cooperado de criação de porcos é atender à agroindústria. “Nesses casos, a agroindústria realiza um contrato com o suinocultor que dedica toda a sua produção diretamente para a empresa”, explica Mariana Costa Fausto, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: conheça as dimensões da suinocultura brasileira

O dimensionamento da suinocultura brasileira envolve a estimativa do número de animais produzidos, bem como a movimentação financeira dos elos que formam a cadeia produtiva, explica Mariana Costa Fausto, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Clostridioses em caprinos: doenças bacterianas de alta mortalidade

As Clostridioses são um complexo de enfermidades que ocorrem de forma muito rápida e fatal em caprinos, e são causadas por bactérias do gênero Clostrídios. Essas bactérias têm capacidade de esporulação, e são encontradas nas fezes dos animais, no solo, entre outros, explica Dra. Magna Coroa Lima, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Anestesia inalatória em cães e gatos: vantagens e desvantagens

A anestesia inalatória é a técnica de introdução de um agente anestésico por via respiratória através de vaporização. “Após a absorção pelo pulmão, o agente alcança a corrente sanguínea e chega até o sistema nervoso central, local em que produz o efeito desejado”, explica o Professor Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Clostridioses em bovinos: doenças bacterianas de alta mortalidade

As Clostridioses são um complexo de enfermidades que ocorrem de forma muito rápida e fatal, e é causado por bactérias do gênero Clostrídios. Essas bactérias têm capacidade de esporulação, e são encontradas nas fezes dos animais, no solo, entre outros, explica Marcelo dias da Silva, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Quer se tornar um assinante do VET Profissional? Aposte nos cartões digitais!

O VET Profissional oferece ao Médico Veterinário a oportunidade de rever e aprimorar, por meio de Aulas Práticas e Cursos de Aperfeiçoamento, conceitos e técnicas para aplicar em seu dia a dia, transformando-se em um profissional diferenciado. O VET Profissional é essencial, também, para o Estudante de Veterinária, pois proporciona um aprendizado ágil e dinâmico, além, é claro, de servir como complemento para as aulas práticas abordadas nas disciplinas do seu curso. Contudo, para ter acesso ao conteúdo das aulas e cursos, é preciso efetuar sua assinatura anual, por meio de um cartão de crédito.

Saiba mais

Conheça a nova disciplina VET Profissional: Clínica Médica de Cães e Gatos

O VET Profissional acaba de ganhar mais uma disciplina: Clínica Médica de Cães e Gatos. Para os médicos veterinários, a clínica médica é uma prática importante, pois trata do diagnóstico e tratamento de doenças, atuando, também, na área de saúde pública, ao combater zoonoses, promovendo a interação entre o profissional veterinário e a sociedade. Independente da especialidade do médico veterinário, essas práticas fazem parte de sua rotina.

Saiba mais

Lançamento VET Profissional: Disciplina Suínos - Produção e Principais Doenças

A suinocultura é um dos nichos de mercado mais atraentes para se investir no Brasil graças às possibilidades de produtividade e rentabilidade. A atividade gera impacto na economia do país e apresenta índices de crescimento maiores a cada ano que passa. Porém, essa atividade pode sofrer enormes prejuízos devido a várias doenças que podem afetar os animais.

Saiba mais

VET Profissional: dicas para vestir os equipamentos cirúrgicos

Para a preparação de cirurgias em cães e gato, é imprescindível estar atento a vários procedimentos, que serão fundamentais para garantir que não haja qualquer tipo de contaminação ao animal por parte do veterinário. Após reunir a equipe, dentre outros procedimentos, é necessário vestir alguns equipamentos cirúrgicos.

Saiba mais

Clínica Médica de Bovinos: Nova Disciplina VET Profissional

A criação de bovinos para a produção de leite é uma opção extremamente promissora para os pecuaristas. O mercado do leite no Brasil encontra-se em expansão, mas é preciso oferecer um produto de qualidade para garantir o seu espaço. Uma doença que pode atacar esses animais é a mastite, que causa alterações físico-químicas na composição do leite, ocasionando grandes prejuízos aos produtores rurais.

Saiba mais

Veterinário profissional: O que é a mucocele?

A doutora em cirurgia veterinária e professora da Disciplina Cirurgia de Cães e Gatos, do VET Profissional, Kelly Cristine de Sousa Pontes, ressalta que, no cuidado com cães e gatos é necessário estar atento aos problemas que eles apresentam, para, então encaminhá-los ao veterinário.

Saiba mais

O que é a torção gástrica em cães?

O professor da Disciplina do VET Profissional Clínica Médica de Cães e Gatos, Gustavo Carvalho Cobucci, explica que um bom veterinário deve conhecer a fundo todos os problemas que os animais podem apresentar, para conseguir diagnosticar e curá-los da forma mais rápida e eficiente possível.

Saiba mais

Cirurgia no sistema urinário de animais: a uretrostomia

Kelly Cristina Sousa Pontes, professora do VET Profissional, anuncia que a cirurgia no sistema urinário de pequenos animais apresenta técnicas e mecanismos únicos com os quais os médicos veterinários precisam estar familiarizados, para alcançarem o sucesso na realização dos procedimentos.

Saiba mais

Anestesias para animais

Para realizar a limpeza de dentes, castração, cirurgia ortopédica ou qualquer outro procedimento cirúrgico, os animais precisam de ser anestesiados. O anestésico será o responsável por garantir que o animal não sinta dor, além de deixa-lo inconsciente por todo o procedimento, evitando que ataquem o veterinário.

Saiba mais

Preparo do campo operatório veterinário: a assepsia cirúrgica

Para preparar o campo operatório para a realização de cirurgias veterinárias, é fundamental manter a assepsia do local onde o animal será operado. Isso porque os instrumentos e outros itens usados na cirurgia podem estar contaminados e comprometer ainda mais a saúde do animal.

Saiba mais

Cirurgia veterinária: a sutura

Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora da Aula 04 – Sutura, da Disciplina Cirurgia de Cães e Gatos, do VET Profissional, afirma que para a realizar a sutura de animais, é preciso conhecer as técnicas necessárias para esse procedimento, bem como os fios utilizados e outras informações essenciais para o sucesso do procedimento.

Saiba mais

Tire suas dúvidas sobre a castração de cães e gatos!

A castração de cães e gatos ainda é tida como um tabu na nossa sociedade. Muitos donos desses animais de estimação acabam por não realizar o procedimento devido ao que, erroneamente, escutam falar sobre essa cirurgia. Esse procedimento é seguro? O animal sofre? Devo castrar a fêmea antes ou depois do primeiro cio? Esses e outros são alguns dos questionamentos mais comuns.

Saiba mais

O câncer de mama também atinge os pets? Sim!

A saúde dos nossos pets é algo com o que devemos nos preocupar. A castração, tida como um procedimento que gera muitas dúvidas, é importante na prevenção de alguns problemas, como a piometra e o câncer de mama em fêmeas. Mas, afinal, os pets também sofrem com câncer de mama? A resposta é sim!

Saiba mais

Remoção do baço em cães

Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora da Disciplina VET Profissional Cirurgia de Cães e Gatos, explica que todos os órgãos desempenham funções importantes nos animais, mas é possível que eles tenham uma vida tranquila mesmo após a remoção de algum órgão, como é o caso do baço.

Saiba mais

Anestesia veterinária - pré e pós-cirurgia

A anestesia é um procedimento necessário em clínicas veterinárias. Não só para intervenções cirúrgicas, como também para alguns tratamentos simples, como a limpeza de dentes. Além de minimizar a dor, ela é fundamental também porque muitos animais não conseguem ficar quietos por muito tempo.

Saiba mais

Anestesia em cães

Em um conceito mais técnico, a anestesia é um fármaco que deve ser ministrado para eliminar ou aliviar a dor e outras sensações a animais, para que possam passar por procedimentos cirúrgicos, exames diagnósticos e outros procedimentos. Ela deve durar um tempo determinado e deve ser aplicada por um anestesiologista veterinário.

Saiba mais

Técnicas anestésicas locais em bovinos

A anestesia faz parte da rotina veterinária e é importante para os bovinos. Em termos técnicos, a anestesia consiste na aplicação de medicamentos para eliminar ou aliviar a dor em um local ou de forma generalizada, de modo que seja possível realizar procedimentos cirúrgicos. Cabe ao médico veterinário avaliar o animal e definir qual a melhor forma de aplicação em cada caso.

Saiba mais

Eutanásia em animais

A eutanásia consiste em proporcionar morte ao animal de forma que ele não sinta dor, para aliviar sofrimentos decorrentes de doenças incuráveis ou, no caso de animais que são abatidos, para a comercialização de sua carne. É realizada através de técnicas já conhecidas, por médicos veterinários, no caso de animais domésticos, ou por pessoas capacitadas.

Saiba mais

Produção de leite: qualidade na ordenha e prevenção da mastite

Há uma crescente modificação no controle de qualidade do leite e de seus derivados. Com a modernização da produção, todos os produtores se veem obrigados a produzir com os padrões mais altos de qualidade para sobreviverem no mercado. E, em uma rápida visita ao setor de produtos lácteos dos grandes supermercados, já é possível perceber a diferença.

Saiba mais

Quais são os principais problemas dermatológicos em animais?

Todos os donos de animais sabem que, para que eles vivam bem, é preciso cuidar da sua saúde diariamente. Além da alimentação de qualidade, hidratação, vacinação correta e consultas regulares a um veterinário, é preciso estar atento a outros sinais que podem se manifestar, indicando possíveis problemas que, não tratados, podem prejudicar gravemente o animal.

Saiba mais

As principais doenças dos suínos

Mariana Costa Fausto, professora do VET Profissional, contextualiza que a suinocultura é um dos nichos de mercado mais atraentes para se investir no Brasil graças às possibilidades de produtividade e rentabilidade. Os números da atividade no país são animadores e têm levado cada vez mais criadores a entrar no ramo.

Saiba mais

FeLV: A doença infecciosa felina que mais mata no Brasil

FeLV é a sigla para Leucemia Viral Felina (do inglês “Feline Leukemia Virus”), doença infectocontagiosa não zoonótica mais relacionada à doença clínica e à mortalidade de felinos no Brasil. Seu nome popularmente é acompanhado pela sigla de outra infecção, a FIV, mas é importante que o médico veterinário esclareça aos tutores que não existe a doença “FIV/FeLV” (embora o animal possa ser diagnosticado com as duas), pois são patologias diferentes, com sinais clínicos distintos.

Saiba mais

Manejo do botijão criogênico: cuidados simples para inseminações bem-sucedidas

A inseminação artificial é a técnica reprodutiva mais utilizada nas criações equinas atualmente, pois controlar a qualidade do sêmen e a sanidade das éguas é essencial para a obtenção de animais geneticamente superiores. Embora haja muitos aspectos que colaboram para o bom resultado da inseminação, existe um que nem sempre recebe a seriedade merecida: o manejo do botijão criogênico. Manuseá-lo incorretamente ou mantê-lo em condições inadequadas pode inviabilizar as doses de sêmen, gerando perda de tempo e, principalmente, de dinheiro.

Saiba mais

Exame ginecológico em éguas: importância, etapas e quando fazer

Apesar de a fertilização e gestação serem o núcleo do processo de reprodução animal, os criadores, baseados em inúmeras pesquisas científicas, entenderam que a obtenção de animais de alto desempenho genético só seria possível mediante valorização de todas as etapas que compõem o manejo reprodutivo. Em relação à criação de equinos, uma dessas etapas que se mostra fundamental é o exame ginecológico completo da égua antes da estação reprodutiva.

Saiba mais

Diagnóstico gestacional em éguas: como realizar essa etapa do manejo reprodutivo?

Alguns dias após submeter a égua à inseminação artificial ou cobertura pelo garanhão, entra em vigor uma etapa do manejo reprodutivo fundamental não só para a saúde do animal e do feto, quanto para os negócios: o diagnóstico de gestação.

Saiba mais

Aprenda a como realizar o exame físico externo para diagnosticar doenças em aves

Os médicos veterinários devem sempre orientar criadores de aves domésticas a nunca ignorarem nenhum sinal de doença observado em sua criação, por menor que ele seja. Em granjas, como o número de animais convivendo muito próximos é elevado, infecções se propagam rapidamente, o que pode ocasionar descarte de plantéis inteiros.

Saiba mais

Descorna: indicações e técnicas

Muito comum nas criações de bovinos, ovinos e caprinos, a descorna é uma prática que consiste em eliminar os cornos (chifres) dos animais, extraindo-os ou impedindo seu crescimento. Quando realizada em filhotes, também é chamada de mochação.

Saiba mais

Conheça as características que o macho deve apresentar para ser um rufião

Identificar o cio das fêmeas é uma etapa decisiva para que a inseminação artificial seja bem-sucedida, pois de nada adiantam as técnicas reprodutivas mais modernas se estas não explorarem com precisão o momento em que os animais estão aptos à fecundação. Essa identificação é mais acurada mediante o método da rufiagem, pois como muitas fêmeas apresentam estro curto ou fraco, contar apenas com um funcionário para observar e anotar os sinais de cio pode não ser eficiente. Assim, ao aceitar a monta do rufião, sabe-se que elas estão no momento oportuno para serem inseminadas.

Saiba mais

Aprenda o funcionamento do pastoreio de lotação rotacionada para terminação em pasto

Esse método baseia-se no ajuste da taxa de lotação e na divisão da pastagem em um número variável de piquetes onde os animais permanecem por períodos que podem variar ao longo do ano. Para a implementação do pastoreio de lotação rotacionada, passa a ser de grande importância o conhecimento de variáveis como:

Saiba mais

Veterinário, conheça as subdivisões da Anatomia Animal

A anatomia é um ramo da biologia que estuda as formas e estruturas que compõem o corpo do animal e as correlaciona com as funções do corpo do mesmo. Inicialmente, a anatomia era simplesmente descritiva, utilizando bisturis e pinças, fazendo a separação das estruturas e sua descrição. Com o desenvolvimento da ciência anatômica, surgiu a necessidade de subdividi-la. Uma delas, dentre as várias divisões da anatomia animal, é a anatomia macroscópica, que é a anatomia em si, a descrição das estruturas a olho nu.

Saiba mais

Precisando examinar boca de gatos? Saiba como

O exame físico de inspeção e palpação da boca de cães e gatos além de ser relativamente simples, permite que o médico observe uma série de alterações que possam acometer a cavidade oral desses animais domésticos. “Ao iniciar a inspeção e palpação da boca de felinos, o Veterinário deve conter previamente o animal para que o exame seja feito de forma rápida, precisa e eficiente, minimizando o estresse para o animal e os riscos para o examinador”, afirma Dra. Waleska de Melo Ferreira Dantas

Saiba mais

Exame dermatológico em gatos? Prepare-se com as dicas abaixo!

O exame dermatológico em gatos é, geralmente, um exame difícil de o médico veterinário realizar. “Gatos não gostam da inspeção, pois incomoda bastante o animal”, afirma Prof.ª Dr.ª Waleska de Melo Ferreira Dantas, Doutora em Patologia Clínica Animal pela Universidade Federal de Viçosa - UFV.

Saiba mais

Veterinário: ajude seu cliente na escolha do tipo de granja de frango

Precisando ajudar seu cliente na escolha certa do tipo de granja de frango? Seus esclarecimentos, então, devem começar pelos três tipos de sistema de podução: produção de matrizes, granjas de poedeiras e granjas de frango de corte. "Juntos, vocês poderão caminhar na direção certa, de acordo com os recursos para a implantação do empreendimento e de acordo com as necessidades de produção local", afirma Marcelo Dias da Silva, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Veterinário, aprofunde seus conhecimentos as espécies de caprinos

Existem muitos preconceitos contra os caprinos e os produtos gerados por essa espécie animal, como o leite e a carne. “Trata-se de uma espécie de ruminante pouco indicada para o manejo a pasto em ambiente úmido, já que esta é uma espécie de animal com grande predisposição para verminose e pneumonia”, afirma Cristiane Leal dos Santos, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Vai criar caprinos? Antes, peça orientação a um veterinário

Antes de iniciar a criação de caprinos, o produtor precisa definir o tipo de exploração que irá empreender: se irá trabalhar com leite, carne ou pele, ou uma combinação destes; e que mercados pretende atender. “Por isso o planejamento é tão importante e é justamente nesse momento que entram as orientações de um médico veterinário”, afirma Cristiane Leal dos Santos, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Aferir temperatura de cavalos é simples. Saiba como

De acordo com Ludmila Souza Fernandes, Profª. Do VET Profissional, a avaliação da temperatura corporal de cavalos pode ser feita por: Palpação externa (dorso da mão do examinador deve tocar a narina do animal, a região abdominal e extremidades do animal); Termômetros; e Aferição da temperatura retal (lubrificação e assepsia).

Saiba mais

Mastite: o que é e o que representa no sistema de produção de leite

A mastite é a inflamação do parênquima da glândula mamária. A doença pode ter causas diversas, mas a maior parte das vezes, é causada por bactérias que atingem o interior de um ou mais quartos da mama bovina através dos ductos localizados nos tetos. De acordo com Paolo Antônio Dutra Vivenza, Professor do VET Profissional, “Além das bactérias, outros microrganismos também podem causar a mastite, entre eles: leveduras, fungos, o vírus do Mycoplasma bovis, microrganismo que ocupa posição intermediária entre bactérias e vírus, e algas microscópicas do gênero Prototheca”. É preciso ressaltar que, sob o ponto de vista epidemiológico, a interação entre a resistência do animal, as condições do ambiente e a presença do agente patogênico favorece a ocorrência da mastite no rebanho.

Saiba mais

Úbere abaixo da linha do jarrete é fator para a ocorrência de mastite

O posicionamento ideal de sustentação do úbere deve ser acima da linha do jarrete. Quando o úbere encontra-se abaixo da linha do jarrete fica evidente a frouxidão do sistema de suporte do úbere, especificamente, do ligamento lateral e da inserção anterior. “A ocorrência desse estado é devido ao número de lactações e à idade do animal”, afirma Paolo Antônio Dutra Vivenza, professor do VET Profissional. Observe, na imagem, o posicionamento do úbere abaixo da linha do jarrete.

Saiba mais

Medula espinhal: ponto-chave na fisioterapia veterinária

A medula espinhal é de suma importância na fisioterapia veterinária, pois os traumas e doenças medulares são causas frequentes de proprietários buscarem a ajuda de um fisiatra. “Os comandos principais de movimentos do animal que passam por toda a medula espinhal são chamados neurônios motores”, afirma Ana Carolina Silva Faria, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre a fisioterapia animal

Segundo Ana Carolina Silva Faria, Professora do VET Profissional, na fisioterapia, são candidatos à reabilitação animais com problemas ortopédicos, neurológicos e corpóreos. Observe, na imagem abaixo, um resumo acerca das alterações observadas no quadro clínico, após avaliação dos candidatos:

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre doenças respiratórias em granjas de frangos

A questão respiratória é um dos pontos que mais preocupa a sanidade avícola, seja na criação de pequenos produtores, seja da avicultura industrial. “O microambiente em que vivem as aves e as condições do galpão, com frequência, favorecem a ocorrência de problemas respiratórios e a proliferação de enfermidades bacterianas”, afirma Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

O hipotálamo e a produção de hormônios em animais

O hipotálamo é a região do cérebro formado por neurônios na qual ocorre a junção e controle do sistema nervoso e do sistema endócrino para a produção de hormônios que serão transmitidos à adeno-hipófise e à neuro-hipófise, afirma Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, um pouco mais sobre membrana plasmática

No organismo, a fisiologia de transporte de substâncias para dentro e para fora para das células é realizado de acordo com a necessidade celular visando à manutenção da homeostasia do organismo dos animais. A membrana plasmática, também conhecida como membrana celular, é a barreira responsável por separar o compartimento intracelular dos sinais exteriores da célula, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba sobre a passagem de substâncias pelo organismo animal

A passagem de substâncias no organismo ocorre de acordo com as necessidades fisiológicas do animal representadas pela demanda de cada uma das células e tecidos-alvo. “O transporte através da membrana plasmática pode se dar de forma passiva por difusão ou por transporte ativo”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba um pouco mais sobre a função das proteínas no organismo animal

De acordo com a Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional, “as proteínas desempenham importantes funções em nosso organismo, assim como no organismo animal”. Veja por exemplo a elastina, uma proteína de coloração amarela que forma fibras elásticas e está presente em diversos órgãos e ligamentos, entre eles: pulmão, trompa de Eustáquio, epiglote, laringe e artérias.

Saiba mais

Sr. Veterinário, entenda um pouco mais sobre replicação do DNA

É na interfase que ocorre a replicação do DNA das células no período de 5 a 10 horas antes da mitose. Nesse período ocorrem múltiplas reações enzimáticas com a participação de duas enzimas principais: DNA-polimerase e DNA-ligase, afirma a Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, um pouco mais sobre a distribuição dos fluidos corporais

Os fluidos corporais localizam-se em dois compartimentos no organismo - dentro e fora da célula do animal, afirma afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional. Por isso, são denominados: líquidos intracelulares (LIC) e líquidos extracelulares (LEC). O líquido extracelular pode ser classificado de 3 formas:

Saiba mais

A água na manutenção dos fluidos corporais dos animais

A manutenção do volume de água em relação aos demais fluidos presentes dentro e fora da célula ocorre através da osmose. Dessa forma, é possível manter o nível de água e de íons osmoticamente ativos equilibrado nos meios intra e extracelular. “O nível de água deve permanecer igual em todos os compartimentos nos organismos saudáveis, e não deve haver fluxo resultante de água, ou seja, não deve haver água a mais ou a menos nos compartimentos corporais”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

A importância da anamnese para o trabalho com animais

Segundo Ana Carolina Silva Faria, professora do VET Profissional, “A anamnese deve ser um exame detalhado, capaz de fornecer o perfil do animal, o perfil do ambiente em que ele vive e o perfil do proprietário”. A ficha de anamnese do paciente deve ser preenchida minunciosamente e conter os seguintes dados

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre a atuação dos hormônios na membrana celular

Os hormônios necessitam de receptores para atravessar a membrana celular. “Os receptores posicionados na membrana celular se conectam especificamente a hormônios hidrossolúveis: proteicos/peptídicos e hormônios derivados de aminoácidos”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, responda: qual a finalidade do citoesqueleto?

O citoesqueleto mantém as estruturas que fazem parte da célula de forma ordenada e organizada. O citoesqueleto é formado por uma rede de filamentos dispostos dentro da célula. “Esses filamentos fazem com que cada organela permaneça no seu devido lugar, exercendo a sua função de modo adequado”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, você já conhece o Citosol!

O citosol é o fluido livre, gelatinoso, presente na célula. É formado por água, além de eletrólitos, proteínas e carboidratos. "Trata-se de um fluido claro, transparente que tem como função realizar a movimentação de todas as organelas presentes no citoplasma", afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Criação de frangos de corte: dicas para a densidade e cama

A densidade da cama para a criação de frangos de corte diz respeito à quantidade de aves por área de galpão. Densidades menores representam maior conforto e bem-estar para a ave, enquanto que altas densidades representam mais lucro por área. “A cama é um item importante na avicultura, pois seu descuido pode gerar sérios problemas sanitários ao lote”, explica Marcelo Dias, professor do VET Profissional. Dessa forma, a cama precisa ter aspecto seco, sem emplastramentos, e necessita de revolvimentos periódicos.

Saiba mais

Sr. Veterinário: aprenda um pouco mais sobre a sanidade aviária

Os problemas respiratórios em aves levaram algumas empresas a dividir a sanidade aviária em 4 áreas devido à importância que médicos veterinários e produtores devem ter em relação a esses pontos. São elas: proteção entérica, sanidade reprodutiva, sanidade respiratória, sanidade cutânea. “Quando pensamos na moderna linhagem de frangos de corte, dentre os quais a seleção é feita de acordo com aspectos fisiológicos, observamos animais que apresentam rápido crescimento de carcaça com grande volume de deposição muscular”, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre o reflexo da ejeção do leiteira

Na natureza, o leite é liberado pela vaca quando o bezerro mama. Já nos rebanhos de gado leiteiro, as vacas devem ser treinadas e condicionadas para responder aos estímulos do ordenhador e do equipamento de ordenha, quando esta é feita sem a presença do bezerro posicionado ao pé do animal. “As células mioepiteliais que compõem o alvéolo encontram-se sujeitas ao controle hormonal. Quando são estimuladas, contraem e causam a ejeção do leite para a fora do alvéolo. Dessa forma, é possível fazer a extração por meio da ordenha mecânica”, explica Paolo Vivenza, professor do VET Profissional.

Saiba mais

6 dicas de ouro para quem vai criar cabras

O criador antes de iniciar seu plantel para criação de cabras deverá planejar muito bem seu negócio, além de optar por um sistema de criação, escolhido mediante as características da sua região e da sua propriedade, explica Magna Coroa Lima, professora do VET Profissional. 1. Sistema de criação: os animais que irão compor seu plantel deverão ter sido pensados também, de acordo com o sistema de criação escolhido. As criações podem ser por hobby, turismo, para produção comercial de leite e, ou derivados e para corte.

Saiba mais

Como limpar ordenhadeiras mecânicas?

As etapas do protocolo de higienização devem ser cumpridas a dedo, principalmente quando se tratar de equipamentos que entram em contato com o leite no processo de ordenha, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional.

Saiba mais

Estudando farmacocinética? Saiba mais sobre a absorção em aninais

A absorção consiste na passagem das moléculas presentes dentro do medicamento do meio externo (via de administração) para a corrente sanguínea do animal, implicando na passagem pelas membranas biológicas. “Para exercer sua ação, tem que alcançar a biofase em concentrações adequadas”, explica Profa. Waleska Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: entenda um pouco mais sobre as interações medicamentosas

A interação medicamentosa é um evento clínico que pode ocorrer entre medicamento-medicamento, medicamento-alimento ou medicamento-drogas, caracterizando-se pela interferência na absorção, ação ou eliminação de outro medicamento, explica Profa. Waleska Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, aprenda um pouco mais sobre as estruturas internas do olho

A coroide, juntamente com o corpo ciliar e a íris, compõem a camada vascular. As arteríolas e as vênulas são os vasos sanguíneos. O vítreo é o composto gelatinoso, explica Kelly Pontes, professora do VET Profissional. Veja, a seguir, com mais detalhes, algumas estruturas internas. a) Íris e corpo ciliar • O corpo ciliar é um músculo cuja função é promover a acomodação visual. Ao contrair e relaxar o músculo ciliar, a lente se move para frente e para trás.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre a farmacologia veterinária

A farmacologia veterinária, assim como toda a farmacologia, possui origem grega - Pharmakon (droga). "Ela foi reconhecida como ciência no fim do século XIX, iniciando-se assim os estudos através das separações das moléculas extraídas das plantas para a formação dos princípios ativos", explica Profa. Waleska Dantas, do VET Profissional.

Saiba mais

Fisiologia das células ajuda a identificar quadros clínicos patológicos nos animais

A compreensão acerca da fisiologia das células nos ajuda a identificar quadros clínicos patológicos nos animais. “Na célula animal há o citoplasma e na célula vegetal essa estrutura é denominada de protoplasma”, afirma Profª. Waleska de Melo Ferreira Dantas, do VET Profissional. Ambos apresentam estruturas importantes para a sobrevivência ou multiplicação das células.

Saiba mais

Sr. Veterinário, conheça o sistema independente de produção de frangos de corte

O Brasil é o segundo maior produtor de frango de corte e o maior exportador de carne de frango, mesmo sendo o mercado interno o maior consumidor dessa proteína produzida no país. “A avicultura de corte conta basicamente com três grandes sistemas de produção: sistemas independente, sistemas de integração e sistemas de cooperativa”, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Micoplasmose em aves causa grandes perdas econômicas e subclínicas

A micoplasmose causa grandes perdas econômicas, além de perdas subclínicas, pois seu controle é difícil de ser realizado nas granjas, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional. Trata-se de uma doença que se tornou alvo do Programa Nacional de Sanidade Avícola – PNSA, por meio da Instrução Normativa SDA nº 44 de 23 de agosto de 2001, que aprovou uma série de normas técnicas para controle e certificação de núcleos e estabelecimentos avícolas em relação à micoplasmose aviária. São elas:

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba o que é CBT e qual a sua importância na qualidade do leite

A Contagem Bacteriana Total (CBT) avalia a qualidade microbiológica do leite indicando os níveis de contaminação. “Seu resultado é reflexo direto da higiene do processo de obtenção e conservação do leite”, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional. As principais fontes de contaminação bacteriana do leite são:

Saiba mais

Anatomia dos tetos mamários de vacas leiteiras

A forma e posição dos tetos de uma vaca influenciam na facilidade da ordenha. “A superfície dos tetos apresenta uma pele fina e a parede dos tetos é formada por diversas fibras musculares lisas pelas quais circula extenso volume de sangue”, explica Paolo Vivenza, professor do VET Profissional. Observe, na imagem, as estruturas que compõem a anatomia dos tetos:

Saiba mais

Córnea, esclera e limbo: o que saber sobre isso?

Córnea e esclera formam a camada fibrosa do olho. O que torna a córnea transparente e a esclera branca são os tipos de colágenos atuantes, as disposições de suas fibras e as vascularizações. O limbo é a transição entre a córnea e a esclera. “Nesta região são encontradas inúmeras células-tronco que se multiplicam em ceratócitos que caminham no sentido da córnea, levando as células que se renovarão”, explica Kelly Pontes, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Mosca do Chifre: um dos parasitas que mais causam prejuízo à pecuária

Um dos parasitas que mais causam prejuízo à pecuária de corte ou de leite é a mosca de chifre. Sua população aumenta rapidamente com o início do período de chuvas e causa grande irritação nos animais, que ficam inquietos, tentando espantá-las. “As moscas, geralmente, ficam na região da cernelha, próximo ao pescoço dos animais. Têm preferência por animais de pelagem preta, principalmente machos inteiros”, explica Prof. Leonardo Cotta Quintão, do VET Profissional.

Saiba mais

Jardim filtrante: para que serve e como construir?

O jardim filtrante tem como finalidade dar destino as águas cinzas, isto é, águas que saem do chuveiro, do tanque e da máquina de lavar. Para construir esse jardim, é preciso colocar uma caixa para reter resíduos sólidos e uma caixa para reter gordura. “A primeira é ligada à entrada de água de toda casa, por uma tubulação, exceto do vaso sanitário. Também através de tubulação, o jardim é ligado à segunda caixa”, explica Marcelo Dias, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Quando optar pela compostagem nas propriedades rurais?

A compostagem é um processo controlado por decomposição microbiana, utilizado, assim como a fossa séptica, para purificar os dejetos produzidos nas propriedades rurais, no entanto, é a opção mais indicada para materiais de menor umidade, explica Prof. Marcelo Dias da Silva, do VET Profissional. O processo de compostagem ocorre da seguinte forma: - Inicialmente, formam-se leiras com o produto que passará pela compostagem. Esse material deverá fica sob temperatura de 25 C°.

Saiba mais

Saneamento básico: de quem é essa responsabilidade?

No Brasil, a falta de saneamento básico afeta mais as áreas mais pobres, agravando quadros epidemiológicos e de doenças infecciosas, sendo as crianças as maiores vítimas desse problema. “O saneamento básico é de responsabilidade do Estado e deve ficar sob sua supervisão, pois, tem como objeto a promoção da saúde e necessita de alto investimento”, explica o Prof. Dr. Marcelo Dias da Silva, do VET Profissional. Nesse caso, o ponto chave não pode ser o lucro.

Saiba mais

O que saber sobre a captação de água no meio rural?

Geralmente na zona rural não há água disponível pela rede pública. Diante disso, a questão da fonte dentro na propriedade para fornecimento de água é muito importante, explica Prof. Marcelo Dias da Silva, do VET Profissional. Na escolha do manancial, deve-se analisar as opções e características de cada tipo: • Se fornecerá água em quantidade suficiente, mesmo em período de escassez; • Lago e represas: fornecimento durante a seca; rios: suscetível a contaminações, se passa por alguma cidade e se recebe dejetos de indústrias.

Saiba mais

Pulorose, doença de alta mortalidade em granjas de aves jovens

A pulorose é uma doença causada pela Salmonella pullorum, um bacilo imóvel sem flagelo. Afeta exclusivamente aves, principalmente as jovens, desencadeando a chamada diarreia branca bacilar. “É uma doença de alta mortalidade, que chega a afetar 90% do plantel quando acontece”, explica Prof. Marcelo Dias, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: saiba mais sobre a bactéria Salmonelose

Segundo Prof. Marcelo Dias, do VET Profissional, “o gênero Salmonella é composto por inúmeras espécies, havendo grupos que causam grandes problemas sanitários na avicultura e outros que causam importantes doenças nos seres humanos”. Existem três grandes grupos de doenças associadas à salmonela, sendo duas delas de grande prejuízo para a avicultura: - Tifo, causada por Salmonella gallinarum. - Pulorose, causada por Salmonella pullorum. - Paratifo, causada por Salmonella spp. (as principais são Salmonella enteritidis e Salmonella typhimurium).

Saiba mais

Sr. Veterinário, responda: o que são parasitas?

Parasitas ou parasitos são organismos que vivem em associação com outros dos quais retiram os meios para a sua sobrevivência, normalmente prejudicando o organismo hospedeiro, um processo conhecido por parasitismo, afirma Profa. Mariana Fausto, do VET Profissional.

Saiba mais

Anemia infecciosa equina: saiba mais sobre essa doença

A anemia infecciosa equina (AIE) é uma doença de etiologia viral causada por um retrovírus da subfamília Lentivirinae, família Retroviridae. “A transmissão se dá a partir da transferência de sangue ou derivados sanguíneos contaminados, seja por via fômite ou por picadas de insetos, e ainda de forma intrauterina e seminal”, explica Maria Gazzinelli, Professora do VET Profissional.

Saiba mais

Aves em estado crítico: o que o veterinário deve fazer?

As aves quando chegam em clínicas, geralmente, já se encontram em estado crítico. “Elas são pacientes diferentes, não são como os cães e os gatos, porque mascaram os sinais clínicos de doenças. Devido a isso, os seus responsáveis normalmente não percebem quando elas começam a adoecer e a doença se agrava”, explica Letícia Bergo Coelho Ferreira, Professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: aprenda sobre o bloqueio do nervo maxilar de cães

O nervo maxilar emerge pelo forame maxilar e é responsável por irrigar um dos lados da face do cão, explica Luís Eugênio Franklin Augusto, Professor do VET Profissional. O bloqueio desse nervo permite dessensibilizar a parte superior rostral e arcada superior do animal (teto da cavidade nasal, palato duro, palato mole, focinho, lábio superior, dentes incisivos e caninos superiores, dentes molares e pré-molares de um dos lados da face do paciente).

Saiba mais

Água de má qualidade mata muitas galinhas, você sabia?

A qualidade da água a ser consumida é de extrema importância para a sanidade do plantel avícola. “É costume falar que se a água não está boa para consumo humano, também não está boa para consumo animal”, afirma Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: aprenda um pouco mais sobre os instrumentais cirúrgicos

Os instrumentais cirúrgicos são classificados e agrupados de acordo com a sua função ou sua utilização principal durante a cirurgia, sendo que a maioria deles possui mais de uma função, explica Profa. Kelly Cristine de Sousa Pontes, do VET Profissional.

Saiba mais

Galinhas poedeiras em gaiolas: vantagens e dimensão das gaiolas

Hoje, no Brasil, é mais comum as fases de cria e recria serem realizadas em piso e a fase de produção em gaiolas, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional. As principais vantagens da criação de galinhas poedeiras em gaiolas são: - Ovos mais limpos; - Menor contato da ave com o solo; - Devido ao menor gasto de energia proporcionado pelo espaço limitado, tem-se maior produtividade.

Saiba mais

Suinocultura: como evitar a carne DFP de suínos

A "carne DFD, sigla em inglês que significa - dark, firm, dry, ou seja, escura, dura e seca - pode ser evidenciada pela cor escura, sendo ainda carne firme e seca com média de pH superior a 6,2", explica Mariana Costa Fausto, Professora do VET Profissional.

Saiba mais

Quanto mais luz mais botam as galinhas, você sabia?

Para botar, as aves precisam de boa quantidade e intensidade de luz. Somente assim terão a hipófise e o hipotálamo estimulados para a postura de ovos. “Para poedeiras, a intensidade de luz necessária é de 20 lux (lux é a unidade de medida de intensidade luminosa)”, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

O fator Luz nas fases de cria e recria de galinhas poedeiras

Ao se trabalhar com cria e recria de aves, é preciso pensar em alguns pontos, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional. São eles: I- Até 9 semanas, as aves são refratárias hormonalmente à luz. Dessa forma, nos dois primeiros dias de chegada da pintainha, são necessárias 23-24 horas de luz para que elas se adaptem aos círculos de proteção e ao ambiente. A partir daí, utiliza-se luz natural até a 9a semana de vida.

Saiba mais

Sr. Veterinário: conheça as vantagens e as desvantagens da TIVA

TIVA é a sigla para Total Intravenous Anesthesia (Anestesia Venosa Total em português – AVT). É uma técnica que se baseia na aplicação do anestésico geral injetável tanto para a indução da anestesia quanto para sua manutenção, explica Prof. Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, saiba mais sobre o Programa Nacional de Sanidade Avícola - PNSA

Devido à importância das doenças tifo aviário e pulorose, o MAPA desenvolveu um Programa Nacional de Sanidade Avícola (PNSA) que possui uma série de normatizações para proteger o plantel avícola nacional, explica Marcelo Dias, Professor do VET Profissional. Conforme a legislação do PNSA - Plantéis de reprodução devem ter certificação dos núcleos e granjas avícolas livres de Salmonella gallinarum e Salmonella pullorum, e controlados para Salmonella enteritidis e Salmonella typhimurium em todas as unidades da Federação.

Saiba mais

Sr. Veterinário: cuidados especiais durante a extração das presas caninas

Para extração do dente canino são utilizados o osteótomo e o martelo, retirando assim o alveolar em camadas, seguindo a curvatura do dente. “Ao utilizar os instrumentais, deve-se tomar cuidado para que os mesmos não escapem e atinjam a gengiva e a mucosa”, salienta Fernando T. Tavares Fernandes, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Esplenectomia em pequenos animais. Você sabe o que é isso?

A esplenectomia é o procedimento cirúrgico de remoção parcial ou completa do baço. "A técnica de esplenectomia parcial exige cuidados no momento da sutura a fim de evitar a hemorragia do órgão, pois o baço é caracterizado como parenquimatoso", explica Kelly Cristine de Souza Pontes, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Eutanásia animal. Quando indicar?

O Guia Brasileiro de Boas Práticas Para Eutanásia em Animais define eutanásia como “[...] a indução da cessação da vida animal, por meio de métodos tecnicamente aceitáveis e cientificamente comprovados, observando sempre os princípios éticos”. Logo, esse procedimento preza pelo respeito ao animal e à ética, explica Luís Eugênio Franklin Augusto, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, nesta aula um pouco mais sobre as células

As células possuem um ciclo de vida em que crescem, reproduzem e morrem. As que estão no período de crescimento passam por aumento quantitativo de moléculas e de material genético. A reprodução celular, por sua vez, corresponde à partição do núcleo e do citoplasma em duas células. “A reprodução celular é proporcional o aumento exponencial de células até a fase adulta do animal na qual o crescimento do organismo cessa”, explica Waleska de Melo Ferreira Dantas, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: saiba como fazer as melhores suturas

Preocupar-se com a estética, em realizar ótimas e delicadas suturas em seus pacientes, é um quesito que todo médico veterinário deve se atentar. Afinal, “donos de animais que passam por procedimentos cirúrgicos têm seus pets como filhos e exigem, para os mesmos, uma prestação de serviço para lá de ótima e de excelente qualidade”, explica Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Pré-cobrição e gestações de porcas: instalações adequadas

O sistema de produção de suínos compreende as fases de pré-cobrição e gestação, maternidade, creche, crescimento e terminação. É de muita importância que os criadores, orientados por veterinários, saibam que “os aspectos construtivos das instalações diferem em cada fase de criação e devem se adequar às características físicas, fisiológicas e térmicas do animal”, explica Paulo César Brustolini, professor do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: atente-se à dosagem e concentração dos medicamentos

Conhecimentos sobre dosagem, concentração, dose e reconstituição são fundamentais para o médico veterinário, pois se não souber calcular a dosagem de um medicamento, não se terá condições de administrá-lo aos pacientes, explica Prof. Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário, responda: o que é a ceratotomia em grade?

A ceratotomia em grade consiste no procedimento cirúrgico que trata de lesões da córnea e exposição de células profundas do estroma, e debridamento das lesões para remoção de tecido e estímulo de reparação da córnea com maior eficiência, explica Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora do VET Profissional. É indicada para casos em que úlceras de córnea não foram curadas por meio de tratamento médico clínico.

Saiba mais

Suinocultor integrado/cooperado: o que saber sobre esse modelo?

O objetivo do sistema integrado/cooperado de criação de porcos é atender à agroindústria. “Nesses casos, a agroindústria realiza um contrato com o suinocultor que dedica toda a sua produção diretamente para a empresa”, explica Mariana Costa Fausto, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Sr. Veterinário: conheça as dimensões da suinocultura brasileira

O dimensionamento da suinocultura brasileira envolve a estimativa do número de animais produzidos, bem como a movimentação financeira dos elos que formam a cadeia produtiva, explica Mariana Costa Fausto, professora do VET Profissional.

Saiba mais

Clostridioses em caprinos: doenças bacterianas de alta mortalidade

As Clostridioses são um complexo de enfermidades que ocorrem de forma muito rápida e fatal em caprinos, e são causadas por bactérias do gênero Clostrídios. Essas bactérias têm capacidade de esporulação, e são encontradas nas fezes dos animais, no solo, entre outros, explica Dra. Magna Coroa Lima, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Anestesia inalatória em cães e gatos: vantagens e desvantagens

A anestesia inalatória é a técnica de introdução de um agente anestésico por via respiratória através de vaporização. “Após a absorção pelo pulmão, o agente alcança a corrente sanguínea e chega até o sistema nervoso central, local em que produz o efeito desejado”, explica o Professor Luís Eugênio Franklin Augusto, do VET Profissional.

Saiba mais

Clostridioses em bovinos: doenças bacterianas de alta mortalidade

As Clostridioses são um complexo de enfermidades que ocorrem de forma muito rápida e fatal, e é causado por bactérias do gênero Clostrídios. Essas bactérias têm capacidade de esporulação, e são encontradas nas fezes dos animais, no solo, entre outros, explica Marcelo dias da Silva, Professor do VET Profissional.

Saiba mais

Receba Mais Informações