Criação de suínos: a maternidade exige dois ambientes distintos

A maternidade é a fase mais sensível da produção de suínos. Deve-se prever dois ambientes distintos, um para as porcas e outro para os leitões

Criação de suínos: a maternidade exige dois ambientes distintos   Artigos VetProfissional

A maternidade é a fase mais sensível da produção de suínos cuja instalação utilizada para o parto e fase de lactação das porcas deve ser construída atentando-se para os detalhes. Qualquer erro na construção poderá trazer graves problemas, como de umidade (empoçamento de fezes e urina), esmagamento de leitões e extremos de calor ou frio que provocam alta mortalidade de leitões.

Na maternidade deve-se prever dois ambientes distintos, um para as porcas e outro para os leitões, explica Paulo César Brustolini, Mestre e Doutor em Zootecnia. Como a faixa de temperatura de conforto das porcas é diferente daquela dos leitões, torna-se obrigatório o uso do escamoteador para os leitões.

Maternidade em salas de parto múltiplas com parições escalonadas


- As salas não podem ter comunicação direta entre si, recomendando-se o acesso a cada uma delas por meio de portas localizadas na lateral da instalação;
- É indispensável o uso de forro como isolante térmico e cortinas laterais para proporcionar melhores condições de conforto;
- As celas parideiras devem ser instaladas ao nível do piso.

O piso da gaiola de parição é dividido em 3 partes distintas:


a) Local onde fica alojada a porca - parte dianteira com 1,30 m em piso compacto de concreto no traço 1:3:5 ou 1:4:8 de cimento areia grossa e brita 1, com 6 cm de espessura e, sobre esse é feita uma cimentação no traço 1:3 de cimento e areia média na espessura de 1,5 a 2,5 cm, e parte de traseira com 90 cm, em ripado de concreto ou metal. Altura de 1,10 m e largura de 0,60 m.

b) Local onde ficam alojados os leitões, denominado escamoteador – construído em concreto como o anterior, localizado entre duas baias na parte frontal, com largura de 0,60 m e comprimento de 1,20 m.

c) Laterais da baia onde os leitões ficam para se amamentar - um lado construído em concreto e o outro em ripado de concreto ou metal com 0,60 m de largura.

Área de parição


- A área de parição pode ser em baias convencionais ou em celas parideiras;
- As baias convencionais devem dispor de maior espaço que contribui para um maior conforto para as porcas. Essas baias devem ter, nas laterais, um protetor contra o esmagamento dos leitões e numa das laterais o escamoteador;
- Nas gaiolas metálicas as divisórias podem ser de ferro redondo de construção de 6,3 mm de diâmetro e chapas de 2,5 x 6,3 mm ou em uma estrutura de chapa de 2,5 x 6,3 mm e tela de 5 cm de malha;
- O escamoteador deve ser dotado de uma fonte de aquecimento baseada em energia elétrica, biogás ou lenha. As dimensões recomendadas para a área de parição em baias convencionais e celas parideiras são apresentadas na Tabela.

Tabela: Coeficientes técnicos indicados para as áreas de parição


Coeficientes técnicos indicados para as áreas de parição   Parte 1   VetProfissional

Coeficientes técnicos indicados para as áreas de parição Parte 2 VetProfissional

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Aprenda mais sobre esse assunto no Curso on-line Criação de Suínos – Manejo de Reprodutores e Matrizes do VET Profissional, com o Prof. Paulo César Brustolini, Mestre em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa e Doutor em Zootecnia pela Universidade Federal de Minas Gerais. O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações