Projeções radiográficas: você sabe quais e como solicitar?

A anamnese e a avaliação física têm um papel muito importante na seleção da imagem radiográfica, já que é a partir delas que se determina qual região será radiografada

Projeções radiográficas: você sabe quais e como solicitar?

De acordo com os achados no exame físico, o médico veterinário deve solicitar o exame radiográfico, especificando as projeções necessárias. Para isso, deve relembrar os conceitos anatômicos aprendidos durante seus anos de estudo e conhecer o posicionamento correto do paciente e o mecanismo do raio, desde a sua direção de ação até os fatores de proteção e qualidade da imagem.

Posto isso, “considerando a radiografia das regiões de membro, primeiramente deve-se identificar qual deles está sendo submetido ao procedimento: se direito ou esquerdo e se torácico ou pélvico”, enfatiza Sâmara Turbay Pires, Médica Veterinária e professora do VET Profissional, que é Mestre em Diagnóstico por Imagem e Doutora em Biociência Animal. Depois, é preciso lembrar que o nome das projeções é sempre onde o raio entra para onde o raio sai.

Dessa forma, há o lado do animal e o meio dele, possibilitando projeções lateromedial e mediolateral (em escápula, úmero, rádio, ulna, carpos, metacarpos e falanges), e o sentido do crânio e o sentido da cauda, configurando, assim, projeções craniocaudal e caudocranial (em escápula, úmero, rádio e ulna).

Em carpo, metacarpo e falanges, essa projeção recebe denominação diferente: em membro torácico, será dorsopalmar ou palmarodorsal.

Para os membros pélvicos, as denominações são as mesmas, com exceção das projeções do tarso, metatarso e falanges, as quais serão dorsoplantar e plantarodorsal.

A escolha da projeção será aquela em que é possível posicionar o chassi mais próximo ao osso e a que vai proporcionar mais conforto para o animal.

Por sua vez, os planos anatômicos do crânio, coluna, tórax, abdômen e pelve são diferentes, de modo que o nome das projeções também será. Considerando que a denominação é sempre de acordo com o sentido de entrada e saída do raio, nessas regiões haverá entrada lateral e saída lateral, pois não há como posicional o chassi radiográfico no meio, e entrada de cima para baixo ou de baixo para cima. Assim, as projeções serão laterolateral, dorsoventral e ventrodorsal.

É muito importante que, para qualquer projeção, o animal fique parado e alinhado.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Diagnóstico por Imagem de Cães e Gatos do VET Profissional, com a Prof.ª Dr.ª Sâmara Turbay Pires, Mestre em Diagnóstico por Imagem e Doutora em Biociência Animal, pela Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos na Universidade de São Paulo (USP). O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações