Ultrassonografia em fêmeas bovinas: como é feita a sexagem fetal?

A ultrassonografia é uma ferramenta importante para a eficiência reprodutiva e produtiva dentro do sistema de bovinocultura

Ultrassonografia em fêmeas bovinas: como é feita a sexagem fetal?

O uso da ultrassonografia aplicada à reprodução de bovinos visa o planejamento reprodutivo de fêmeas bovinas, tanto em gado de corte, quanto de leite. “Ela representa uma ferramenta importante para a eficiência reprodutiva e produtiva dentro do sistema de bovinocultura”, explica Carlos Augusto Gontijo Pellegrino, Médico Veterinário e Professor do VET Profissional, que é Mestre e Doutor em Medicina Veterinária na área de Reprodução Animal.

Quais são as funções da ultrassonografia para o melhoramento do planejamento reprodutivo de bovinos?

- Diminuição da quantidade e do tempo em que as fêmeas encontram-se como não gestantes.

- Identificação de vacas em anestro (inatividade da dinâmica ovariana de crescimento folicular até uma próxima ovulação) e vazias no diagnóstico de gestação (DG).

A prática da ultrassonografia visando a sexagem fetal possui maior foco em trabalhos de biotecnologia, como transferência de embriões para determinação do sexo do animal.


Sexagem fetal de fêmea

Os fatores observados na avaliação ultrassonográfica para a identificação do tubérculo genital em fêmea são a formação do clitóris e localização na base da cauda.

A visualização mais precisa do tubérculo genital é feita, normalmente, em uma janela de dias de gestação, que varia em torno de 55 a 90 dias.

Mas atenção! A presença de cauda nos animais masculinos e femininos podem levar a uma falha na condução da imagem ultrassonográfica. No caso da fêmea, o tubérculo genital deve encontrar-se na região mais caudal a inserção, apresentando um ponto hiperecoico, reforçando o diagnóstico da sexagem fetal.


Sexagem fetal de macho

Na avaliação ultrassonográfica, para a identificação do tubérculo genital masculino, o que deve ser observado é a formação da glande peniana, localizada próxima à inserção do cordão umbilical.

A imagem ultrassonográfica se faz necessária para determinação do tubérculo genital, com sua localização e identificação da cauda e do cordão umbilical.


Aprenda mais sobre esse assunto na área Reprodução de Bovinos do VET Profissional, com o Prof. Dr. Carlos Augusto Gontijo Pellegrino, Mestre e Doutor em Medicina Veterinária na área de Reprodução Animal pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). O VET Profissional é a plataforma de aperfeiçoamento mais completa para Médicos Veterinários e estudantes de Veterinária, com milhares de vídeos e centenas de livros digitais, para aprender rápido e salvar mais vidas. Tenha acesso ilimitado a centenas de aulas práticas, cursos online, casos clínicos e casos cirúrgicos na palma da sua mão!

Receba Mais Informações