Veterinário dá dicas para a recepção de pintinhos em granjas. Veja!

Na ocasião da chegada das aves à granja, a primeira coisa que o avicultor deve observar é se os pintinhos estão estressados e, às vezes, desidratados, devido à locomoção

Veterinário dá dicas de como receber pintinhos em granjas    Artigos VetProfissional

Na ocasião da chegada das aves à granja, a primeira coisa que o avicultor deve observar é se os pintinhos estão estressados e, às vezes, desidratados, devido à locomoção que, em alguns casos, pode durar até 2 ou 3 dias de viagem de caminhão. É bom lembrar que os pintinhos chegam até a granja transportados em caixas feitas de plástico rígido ou em caixas de papelão que possuem furos para ventilação.

Dentre tantos, como separar as fêmeas dos machos?


Geralmente, os animais já se encontram vacinados e separados por sexo. Por exemplo: lotes de pintinhos encaminhados a um sistema avícola de produção de poedeiras serão formados por fêmeas. Já no caso de pintinhos destinados à produção para corte, os machos devem vir com as esporas queimadas. Em granjas matrizes, os lotes entregues correspondem a 15% de machos e 85% de fêmeas.

O que dizer sobre a cama para a acomodação dos pintinhos?


A cama do aviário também deve estar preparada no interior do círculo de proteção, a fim de:

• Evitar o contato das aves com o piso duro e frio;
• Proteger contra o impacto, abrasão e a umidade;
• Facilitar a absorção das excretas.

Um dos materiais mais utilizados para formar a cama do aviário é a serragem, também denominada cepilho ou maravalha. Outro material utilizado com menor frequência para fazer a cama do aviário é o sabugo de milho triturado. A variedade de materiais usados nas granjas para compor a cama avícola, contudo, pode variar de região para região. Entre esses materiais, podemos também citar a palha de café e a palha ou casca de arroz. Ambos os materiais devem ser bem produzidos e apresentar boa qualidade de absorção.

- Atenção:

Evite bagaço de cana (devido ao excesso de fermentação); capim (devido ao excesso de umidade); areia (devido à rapidez de absorção e perda de calor). Além de não garantir o isolamento térmico, a areia é um material extremamente abrasivo que pode ocasionar lesões no peito e nas patas das aves.

Quanto à espessura ideal para a cama avícola em relação ao piso, é possível encontrar diversas referências controversas na literatura sobre o tema. Alguns livros mencionam 4 ou 5 cm como sendo o ideal, outros autores recomendam 10 e até 12 cm de altura para a cama do aviário.

Mas, por que há tantas variações de altura, e qual seria a altura ideal? A altura ideal da cama avícola depende do tempo que as aves permanecerão sobre a mesma.

Por que implantar um círculo de proteção na granja?



O círculo de proteção que abriga os pintinhos quando chegam à granja. É feito de chapas de Alcatex ou Duratex, com altura de 50 cm e cujo raio deve medir 1 e ½ m. O círculo de proteção deve conter:
• Cama de serragem;
• Bebedouro;
• Comedouro.

É comum que, nos primeiros dias de recepção dos pintinhos, muitos produtores utilizem um estrado sobre a cama para colocar os bebedouros. No caso de espécies menores de aves, a exemplo das codornas, é necessário também bebedouros menores de copo de pressão. Uma dica é colocar pedrinhas ao redor da bandeja do bebedouro para evitar que as aves sofram com choque térmico ou que fiquem molhadas.

Os pintinhos são muito sensíveis às variações térmicas, já que não possuem o sistema termorregulador desenvolvido e adequado. Por isso, dentro do círculo, também é necessário empregar um sistema de aquecimento para as pequenas aves.

Aprenda mais sobre a recepção de pintinhos em granjas no Curso Equipamentos e Manejo na Avicultura, disponível no VetProfissonal, a mais moderna ferramenta de capacitação para médicos veterinários e estudantes de veterinária disponível no mercado, com a qual você obterá todos os conhecimentos necessários para garantir o bem-estar dos animais e alcançar êxito em sua profissão.

Receba Mais Informações